3 thoughts on “Exactissimamente”

  1. «Houve zero manchetes com a última Nota de Informação Estatística do Banco de Portugal sobre [a] dívida pública. Porquê?» – Sérgio Conceição (DN, 20.10.2017, online),

    “Houve zero discussões com o Iker, querem que o chame?” – Marco Capitão Ferreira (Expresso, 13.12.2017, online).

    «Cumpre esclarecer que de acordo com as informações oficiais da Direcção Geral de Saúde em 2002 e 2006 houve um caso de perfuração do útero de mulheres que fizeram um aborto clandestino. De 2003 a 2005 houve zero casos de úteros perfurados.» – John le Carré (Uma Verdade Incómoda, 2013).

    «- Houve zero, repito, zero perdas de vidas. Quer que lho diga outra vez? Nem uma gota de sangue, de ninguém. Não houve bebés mortos, nem mães mortas. Convencido, agora? Ou tenho de pedir ao porteiro que lhe traga uma Bíblia?» – Associação Juntos Pela Vida (Comunicado de imprensa: “Úteros perfurados e Corações partidos”, 2009).

    ______

    Valupi, estes tipos são mesmo uns estilistas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.