10 thoughts on “Exactissimamente”

  1. a triste realidade expressa numa linguagem que todos percebemos.um reparo: a cgd,já não é a mesma coisa, pois foram retirados a saúde e os seguros.o restante naõ foi, mas estou convicto que se ganhassem as eleiçoes (coisa não acredito) a privatização vai um facto.acho estranho que um “merdas” que nem dinheiro para pagar impostos, e a segurança social tinha, possa ser tão ultraliberal.para mim ele está a ser comandado por um grupo de capitalistas sem o minimo de escrúpolos.como na politica não há almoços gratis, a recompensa virá,em $$$$$$$$$$$$$$, e emprego depois de tanto trabalho sujo.

  2. Mas porque não se dá o que resta do país a estes XUXAS e a estes gajos que só sabem apontar o passado, sem soluções? Caramba! Quem sabe nos livramos deles e dos PARTIDOS!!!

  3. valupi desculpa a deriva.iker casilas está a por a bankia em tribunal por terem posto cá fora informaçoes falsas sobre a solvalidade e viabilidade ,o que o levou ao investimento de muito dinheiro.outros na mesma situação já estão a receber sentenças judiciais favorais.cá tudo como dantes,quartel general em abrantes.em portugal alem do banco houve três publicitários altamente crediveis em termos de seriedade a recomendar a ida ao aumento do capital do bes.cavaco,o governador do banco de portugal e o pulha de massamá.

  4. aproveito a oportunidade para felicitar o ex.treinador do sporting marco silva pelo excelente resultado com o arsenal. e em londres.bruno de carvalho tal como o bronco do j. jesus vão cair do cavalo mais cedo do que tarde!

  5. Caro Val,
    infelizmente estes tristes que apoiam o (des)governo que nos guiou nestes últimos anos e que agora volta a prometer amanhãs que cantam, são os que passam a vida a criticar os políticos, enquanto cantam loas aos “políticos” que mais se agarraram ao poder (Salazar, Cavaco)!
    Falam do antigamente com saudade, dos bons velhos tempos do ‘entre marido e mulher, não metas a colher’, da canalhada descalça com os calções abertos no rabo, do tempo dos pobrezinhos mas humildes, da educação através da palmatória, dos banhos de água azul para dispersar manifestantes no 31 de Janeiro ou 1 de Maio os que aplaudiram o ‘para Angola, já é em força’, que concordavam com a ‘instrucção aos mais capazes’, que brincavam à caridadezinha.
    Votaram para tirar de lá um político que, como humano que é, certamente cometeu erros, mas estranhamente viu contra ele, quer os saudosistas do antigamente, quer as corporações ameaçadas nos seus privilégios, quer os enganados pelas promessas da direita, quer ainda a pérfida actuação do PCP que procurou apenas ganhos eleitorais, quer ainda pela inconsciência de uma esquerda caviar, bem falante e elegante, que se pavoneia pelos salões onde o pé rapado não entra.
    Não sei se o Costa irá ter o azar de ser primeiro-ministro de um país já quase totalmente vendido a preços de saldo, numa altura em que a economia mundial volta a mostrar sinais de desnorte e onde a Europa parece uma barata tonta a correr, esbarrando em tudo, e mudando de direcção e velocidade a todo o momento. Mas se o tiver, desejo-lhe felicidades, pois a direita (e a esquerda) preferem esfolá-lo a ele em vez de o fazerem ao Coelho como se vê bem nos discursos que proferem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.