15 thoughts on “Exactissimamente”

  1. Mais do que a divulgação de elementos em segredo de justiça A POSSE desses elementos devia ser criminalizada, como acontece com a droga. É lógico que, quem possui esses elementos, só pode querer tirar partido doloso deles.
    Um jornalista não pode comprar 1 Kg de heroina e, sendo apanhado com ele em sua posse, não dizer à polícia a sua origem, invocando a proteção da fonte…
    O problema á que o esquema de utilização dos meios de comunicação para fins políticos, de Poder, sofreria muito com essa regra. Por isso, quem pode mudar este estado de coisas não se mostra interessado nisso.
    Lá está, somos todos Charlie, por mais pimba que ele seja, ou por mais dado a jogos de poder para que sirva…
    A “pimbisse” tem tudo a ver com isso; quanto mais estupidificadas forem as massas populares mais fácil é manipulá-las.

  2. “No ofício, sob o título Situações preocupantes no Estabelecimento Prisional de Évora, os guardas avisam que este “tratamento desigual” está a provocar instabilidade e que a segurança da prisão poderá vir a “estar em causa com uma alteração da ordem por parte dos reclusos em revolta”.(…)

    (…) A tensão está aumentar na cadeia e receamos que os restantes reclusos passem das palavras aos actos”, referiu(…)

  3. Sócrates pode estar a correr perigo de vida. O caminho parece estar a ser preparado para que o crime aconteça. Nada como uma revolta na prisão, sob o pretexto de tratamento de favor, para achincalhar ainda mais o ex-PM. O seu assassinato seria um alivio para a justiça, no caso de as imputações assentarem numa “cascata de suposições” e nada mais. Espero que os advogados de Sócrates, face a este comunicado que é um verdadeiro apelo à revolta dos reclusos de Évora, tomem as dividas providências. “Passar das palavras aos actos”, contra quem? Ao linchamento por palavras vai seguir-se o linchamento por “actos”? O impensável pode estar para acontecer, embora não surpreenda assim tanto, dado o grau de podridão a que chegaram as instituições da República e a imoralidade das elites. Confesso que, até ler o comentário anterior, nunca me tinha passado pela cabeça semelhante ideia. E agora vejo que é possível e as palavras de Marcelo Rebelo de Sousa sejam mais que uma metáfora: ” Só morto é que se cala”. Chegados a este ponto já não se trata de libertar Sócrates da prisão mas de lhe salvar a vida.

  4. Manolo Heredia : tenho em linha um oficial de policia que esta a coordenar uma acção contra traficantes e que acaba de os apanhar com a mão na botija. São centenas de kilos de heroina. Que lhe devo dizer ? Que é melhor deixar a droga onde esta, não va ele incorrer no crime que v. descreve ?

  5. Abatido,quando tentava evadir-se… Quem não se lembra de Rosa Luxemburgo e milhares de casos semelhantes?

  6. prodcrito: não precisa dizer nada. Mas se for jornalista pode noticiar que esteve em linha com um polícia que lhe disse blá, blá… Pode divulgar se não tiver conhecimento de se tratar de uma informação em segredo do justiça. Se não sabia e é, então quem vai para a xoldra é o polícia. Num caso destes se o jornalista invocar a proteção da fonte para ocultar o prevaricador, então é cumplice! e vai prá xoldra em vez do polícia.

  7. Devido a uns quantos telefonemas,de que a maioria dos presos nem invocaria como necessários,acende-se o rastilho para incendiar animos e fomentar o que a direita planeia.O “só morto é que o calam”vindo de quem vem,está muito longe de ter sido um acaso.Diria mesmo mais,foi um arremedo cínico do “eterno adeus”do Paulo de Carvalho….

  8. É por isso urgente denunciar estas notícias e espalhar, creio que sob o conhecimento de todos, não se atrevem a deixar que aconteça algo ao Sócrates. Seria imperdoável.

  9. Porra, nem na prisão deixam de perseguir o Homem!
    Porra, nem na prisão deixam de besbilhotar todos os passos do Homem, o que diz, o que faz, o que veste, o que telefona, o que come, com quem conversa, quantas cartas recebe, quantas visitas tem, quantas horas corre, quantas horas está na cela e quantas fora da cela, se cumpriu o parágrafo 539 do artigo 9321 do regulamento das cadeias.
    E se nada disto sabem, fazem como o ‘correio da manha’, implicam com o Homem porque, precisamente, não faz aquelas coisas que publicam que faz.
    O sindicato dos guardas, já se viu bem, quando se substituiu à direcção da cadeia no comunicado acerca das entregas rejeitadas, que não passa de uma correia de transmissão do poder hierárquico. Agora, esta nova tomada de posição da corporação, mostra até que ponto está disposto a ser a mão atrás do arbusto para eventual trabalhinho.
    Se a tentativa de destruição psicológica de que estão encarregues os vários ‘manhas’, majistranços e jornaleiranços não resultar outras tentativas mais diretas podem estar em equação como alternativa.
    O ódio fundamentalista dos medíocres mentirosos face à retidão de carácter que não verga, também é um ódio religioso.
    E, atenção, onde vale tudo, tudo pode acontecer.

  10. Parece que o país é dirigido, governado e “educado” por uma máfia desorganizada. Uma espécie de multimáfia que se apoderou das instituições da República. As máfias meteram tudo no bolso. O país está completamente a saque. De uma forma manhosa mas com uma eficácia estonteante está-se, por exemplo, a desmantelar um SNS que demorou trinta anos a colocar de pé. O competentíssimo ministro Macedo na arte de desmantelamento é elogiado profusamente pelos homens do “arco da governação”. Pois é. Não há comentador PS que não comece a critica ao Ministério da Saúde com a ressalva “não está em causa a grande competência de Paulo Macedo”. O interlocutor da direita ri , por dentro, à gargalhada. E querem parvalhões xuxas como estes ser alternativa? Por isso o PS não descola para números próximos da maioria absoluta. O zé povo é iletrado mas não tanto. Na sua postura rasteira, sem ponta de nobreza, sem um assomo de justa raiva, a gente do PS permitiu que a comunicação social, toda controlada pela máfia, fizesse crer ao país que o centro da grande corrupção neste país está no PS e sua gente e seus amigos, seja o sucateiro de Aveiro, seja um outro qualquer que cheire a PS. O PS permitiu, sem um reparo, que a direita partidária e seus apoiantes achincalhassem o ex-presidente do Supremo T Justiça e o ex-PGR, porque não alinharam na perseguição a Sócrates. E continuam calados quando é nomeada para PGR a irmã do procurador da Face Oculta que escutou ilegalmente o PM em exercício. Porque à direita são todos incorruptiveis e todos isentos como o actual PR. Toda a escandaleira monstruosa da direita está a ser abafada com a prisão do ex PM-PS, apresentado ao país e ao estrangeiro como o supremo exemplo da corrupção da chamada “esquerda democrática”. É a esquerda democrática que está a ser achincalhada aqui e por essa Europa, com a prisâo de Sócrates, mas a direcção do PS quer, a todo o custo, que separem Sócrates da esquerda democrática, quase que reconhecendo, implicitamente, que são verdadeiras as imputações feitas dos crimes mais execráveis que um PM pode cometer. Este PS não merece a confiança dos portugueses, que só em desespero de causa lhe darão o voto. António Costa é morno e o país precisa de um lutador corajoso. Se ele mostra, com a sua atitude de distanciamneto, que não confia em Sócrates, os portugueses talvez lhe venham a dizer que também não confiam nele, por ser “farinha do mesmo saco”.

  11. O processo José Sócrates é a maior tragédia jurídica e política do Portugal recente. Uma geração, ainda crente no Homem, na Liberdade e na distância que a separa da besta onde fez percurso, que assista a esta monstruosidade entre os urros e forquilhas e a indiferença cúmplice, vai descer à terra com dificuldade em encontrar motivos para ter valido a pena aqui ter andado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.