8 thoughts on “Exactissimamente”

  1. trata-se, bem visto, de uma ilegalidade moral porque na verdade está em consonância com o que a lei penal permite. aí já eu tinha chegado sem saber exactamente dos termos aplicados – aí e ao facto de até hoje ninguém ter alterado esta coisa que pica directamente a constitucionalidade. o legal que é inconstitucional é um paradoxo cruel. como pode ser possível no progresso da Cidade? e isto faz, ou pelo menos deveria, pensar no quanto o Homem continua básico naquilo que é essencial: só quando o mal lhe bate à porta é que o vê. antes, e tratando-se de outros, o mal passa invisível.

  2. agora a vaca deu em pintóloga preocupada com o pugresso da cidade e com maçanetas de porta. a idiota descobriu a pólvora, o truque do alex e a arma secreta de todas as investigações, a ilegalidade. só que a ilegalidade não está na lei, a ilegalidade está na perversão da lei e de quem a aplica ludibriando o espírito com que foi feita. mas tamém quem só tem dois neurónios, só pode ver o pugresso da cidade a branco e preto, com o metro a ligar o marquês ao senhor roubado e aldrabas de portas.

  3. u ignateze pença que tem piada, lole, ó pá, metete nu carru, apanha a panelupe e baoe à caparrica molhare a cavessa. oube, tue falas em isprito da leie, é? hum? a sérrio? o artigu do balupi ramete pró artigu dum academicuzito que defende cu sujeitu biba acima adas poscibilidades icunomicas, sem terre ca se preocuparre com a orrigem da riqueza, tás aberre, purque o enriquecimentu ilissiti num é crime, hum. Fogu, tu ca falas em ispirrritu da lei, alamvreime logu da receptaçãoe qué crime, tás a berre. lole, cada largada de cócó puraquie, queu ficu mi rrrebolandu di gargalhada, tá bendo?

  4. O que arrepia mesmo não é a criminosa actuação da justiça; já estamos habituados. O que arrepia é a ligeireza da Direcção do PS perante o achincalhamento do Estado de direito praticado debaixo do seu nariz e contra um seu ex-PM, quando já é evidente para qualquer pessoa imparcial de que se trata de perseguição política e vingança dos magistrados. Espero que o DR M’ario Soares não se cale e internacionalize este atentado contra o direito das pessoas dentro do espaço da UE. De Costa não espero rigorosamente nada. Por ele, Sócrates ficará sozinho, preso e amordaçado!!! a defender a “SUA VERDADE”, como fez questão de afirmar e a imprensa correu logo a sublinhar. Costa já está no Centrão, misturado com esta direita que se está borrifando para a CR , para a democracia e para o Estado de direito, sob a batuta do presidente Cavaco. Cavaco quer deixar Costa atrelado a esta direita. Foi bem claro na sua mensagem de “ano novo”. Hoje vai reunir com o PSD e o BE. Com o BE é só para disfarçar.

  5. Valupi, querido, não digo censurar, podias pôr uns baldes de água gelada à porta para quando alguns transeuntes – aqueles que não podem ver graciosidade, passam. isso é que era de rir da banhada. :-)

  6. Na sequência do que escreveu acima a Maria Abril. Foi enviado ontem para
    civilsociety@ohchr.org
    === ### === ### ===
    Subject: Violation of Human Rights in Portugal.

    To Mr. Zeid Ra’ad Al Hussein
    High Commissioner in Chief for the Office of the High Commissioner for Human Rights (OHCHR)

    Mr. High Commissioner;
    It was with great satisfaction and pride I saw my country, Portugal, be elected at 10.21.2014 as a member of the prestigious and universally recognized institution managed by you.
    But it is also very hurt that two months after the election I note that my country does not honor the mission for which it was elected. In fact, the month following of his election, there was a breach of human rights in Portugal, while holding and maintaining arrested, is now 43 days, an former Prime Minister, the Portuguese citizen José Sócrates Carvalho Pinto de Sousa, without trial, without conviction in court. Is remanded in custody only on the grounds of the Portuguese Justice that was being investigated, and could be a danger of flight or obstruction of the investigation.

    Lord High Commissioner, I address you this communication because I consider of supreme urgency take the matter to the knowledge of this prestigious institution and to be discussed, disseminated and unmasked since, sustained in the data that are public in my country, I understand this act as a prison for the crime of thinking, that is, is a political prisoner, the first for more than 40 years in Portugal.

    Yours sincerely

    (Portuguese Citizen Card Number 01570329)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.