17 thoughts on “Exactissimamente”

  1. “Um advogado assim é algo de inédito em processos mediáticos, só por isso capaz de prender a atenção de quem o vê.”

    é inédito para quem está habituado a ver merda, cheirar merda, comer merda e a viver na merda, mas ficam curiosos ficam curiosos por uns instantes, até se aperceberem que o araújo não é o merdas que ambicionavam para manter o sócras na fossa.

  2. Para todos os ilustres Cronistas do aspirina e seus Leitores deixo as minhas cordiais saudações Natalícias e os Votos de um bom ano de 2015.

  3. Penso que estamos todos em vias de receber uma lição sobre a dignidade humana. As notas deixadas pelos amigos de Sócrates que o visitam referem a surpresa dos próprios visitantes. Alguns chegam mesmo a afirmar que foram eles a ser confortados pelo “preso 44”. Isto deve levar ao desespero os carrascos que sonhavam vê-lo chorar e arrastar-se feito um verme. Convenço-me, mais do que nunca, de que um homem digno nunca pode ser humilhado. A dignidade e a liberdade de uma pessoa ninguém a pode roubar. Apenas afrontar e espezinhar. Podem queimar Sócrates na fogueira da calúnia mais torpe, mas ele sentir-se-á sempre digno e livre na sua inocência. Os cães e as cadelas ladram e uivam nos jornais, rádios e televisões, mas só eles mesmos chafurdam na lama que não poderá extinguir a dignidade de Sócrates. Imagino como se devem sentir impotentes os que o prenderam e caluniam. Sócrates revela-se um HOMEM e os seus caluniadores uns canalhas da pior espécie. Manietaram-no e amordaçaram-no para que ele não se pudesse defender a tempo de evitar o alastrar da calúnia. O mal está a feito, e deste crime público nem os magistrados, nem os jornalistas, nem os marcelos rebelos de sousa se vão poder limpar. Também ninguém espera que se arrependam, muito menos que venham a ser punidos pelo crime, porque a pulhice tornou-se dona e senhora disto tudo. Seus grandes fdp, fiquem sabendo que “há sempre alguém que diz não”.

  4. Apesar de não me parecer que esteja bem resolvida a *arqueologia* sobre a figura da prisão preventiva no seio da/s polícia/s de investigação em Portugal, e das suas ligações com os poderes dos juízes dependentes dos antigos ministérios do Reino e do Interior, da Justiça e Cultos e da Justiça (lembro-me de raspão dos casos do juíz Veiga no Governo Civil, da ditadura franquista, de Afonso Costa à frente da pasta da Justiça, da ditadura de Pimenta de Castro, Sidónio Pais, da PIC e da justiça de caserna dos militares durante a excepcionalidade pós-1926… até chegarmos à PVDE), o blog Jugular tem um post de Irene Pimentel sobre os dias de ontem e de hoje. A ler, se se quiser (liberdade individual).

    Prisão preventiva e medida de segurança, os dois poderes da PIDE/DGS
    Pode ler-se aqui: http://jugular.blogs.sapo.pt/prisao-preventiva-e-medida-de-seguranca-3835774 .

  5. adorei quando ele disse “desta gente ele não quer benesses nenhumas”, épico…

    Votos de um feliz natal a todos que aqui aparecem.

  6. Raramente comento, mas assíduamente leio o vosso blogue. Para os autores e para os leitores (mesmo para aqueles “empedernidos”) os meus desejos de Boas Festas, com um Feliz Natal e um Ano de 2015 com menos surpresas que estes quatro últimos. Aproveito para subscrever o comentário acima da Maria Abril.

  7. Meus amigos isto sempre foi e será um processo político. Arranjem alguns dos que aqui escrevem, adeptos do politicamente correcto, as desculpas que quiserem, sobretudo as que involvem uma fé bacoca na justiça.
    O esterco habitual afiou as facas para serem enterradas no Araújo mas, como é dito algures aí para cima, não tardaram a descobrir que o fulano “não é o merdas que ambicionavam para manter o sócras na fossa”.
    Também penso que estamos a receber uma lição de dignidade e solidariedade humana. Dou voltas ao bestunto e não me recordo de ver ninguém a ter ido visitar o Oliveira e Costa, incluindo alguns que o mesmo beneficiou. O mesmo em relação aos comensais que o Duarte Lima sentava assiduamente à sua mesa. (É provável que tivessem o braço engessado e não lhe fosse possível abrir a porta da viatura…quem sabe…)
    A procissão já saiu, mas ainda vai no adro. Esperem por novos desenvolvimentos. Ano Novo, bosta nova.
    Entretanto um Feliz Natal para todo “vósmicês” e abram os olhos ké dia.

  8. Há um ano,formulei o desejo de nos vermos libertos do alegado primeiro ministro mailo apoderado de Belém cujo patronímico esqueci por causa da azia,de forma que não vou cair nessa de novo,mas também desejei a todos que aqui usufruem de um espaço da liberdade cada vez mais ténue e para alguns até nula,um Ano Novo na medida do que almejam.E acrescentaria,que me revejo integralmente no escrito da Maria Abril a quem saudo efusivamente.E juraria que a vi na manhã do 25 de Abril do alto da “Panhard”rumo ao Carmo e se não a vi,vi milhares que então já eram iguais a ela.

  9. Ó cambada, pá, bamos a declarare a imunidade e a impunidade de todus aqueles pás que já gubernaram o país, hein, e bamus a julgaresó os belhinhus ca andem a rôbare no lidl e os drógadus. e nunca mais bamus a dizere cu dinhero dezaparesseue do paíse. forem todus compitentes e os maus sãoe o carlus alachandre e o rusáriu taichaira, que teiem muita inbeja do home que resseveue as chabes da cidade da cubilhãe.assie nun á ataques de curassão pra ninguéie. prontus.

  10. Aos Sócrates e seu Advogado um Bom Natal.
    Proponho de imediato que se realize abaixo- assinado ainda a tempo um natal das prisões equivalente ao natal dos hospitais.

    Artistas não faltam.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.