Estado da direita

João Pinto e Castro fez um retrato da direita portuguesa que é tão cru quanto exacto. De todas as maleitas de que sofre – tão mais inesperadas quanto dispõe dos melhores recursos educativos, financeiros e sociais – nada se compara à falta de talento. Não há talento político no PSD e CDS, o poder tem estado entregue a figuras medianas e medíocres, como Durão Barroso, Marques Mendes e Portas, nalguns casos más, como Manuel Monteiro, Filipe Menezes e Ribeiro e Castro, e até péssimas, como Santana e Ferreira Leite. Onde estão os craques?

Os craques da direita estão a ganhar dinheiro e a gastá-lo. Não têm pachorra para a política, essa mesma política que enriqueceu os pais ou lhes manteve a fortuna. Não se querem misturar com a ralé arrivista e debochada que preenche o aparelho logo a partir das jotas, têm alergia ao circuito da carne assada. Muitos emigraram por paixão pelas carreiras ou oportunidades imperdíveis, outros são artistas ou playboys. Quase todos vivem na reclusão dos condomínios e circuitos sociais fechados, no conforto dos automóveis e restaurantes de luxo, na segurança da abastança. São portugueses por indiferente acaso. O resultado é o deserto humano e intelectual que atinge PSD e CDS por igual.

E não há maior deserto do que aquele a que se assiste por causa de Sócrates. A direita começou a atacar Sócrates, ainda antes das eleições de 2005, com recurso a manobras insidiosas, difamatórias, conspirativas, ilegais. Fabricou-se o Freeport, entre outras calúnias. E depois, com a vingança do Zé Manel, foi fartar vilanagem. O cúmulo veio com as escutas a Vara e a obscena defesa da violação do Estado de direito no Parlamento, por Ferreira Leite, e por juristas, à mistura com ataques ao Procurador-Geral e ao Presidente do Supremo. Que bosta de direita é esta que sacrifica os seus valores mais fundos na cegueira do ressentimento e da ambição de poder?

Marques Mendes tinha excelentes condições para reformar o PSD, dado que nada mais restava ao partido depois da 1ª maioria absoluta do PS. Tentou, ninguém o pode negar, mas como o tratamento ficou a meio, a doença voltou sete vezes pior. Com Menezes todos pensaram que se tinha batido no fundo, só que depois veio o ticket Cavaco-Manela e, de repente, Menezes transformou-se num exemplo de sensatez e dignidade. É do camandro.

Uma direita que não tem ideias onde a sociedade se reveja, que se cala perante a escandalosa vergonha que vem de Belém, que ataca a Justiça para obter o derrube dos adversários políticos, que não é capaz de respeitar o Estado de direito, é uma calamidade nacional.

10 thoughts on “Estado da direita”

  1. Valupi,
    É exactamente esse modo de vida na abastança “angariado à mão da política” que lhes mete um medo do tamanho das profundezas do oceano. Agora que até já deram fogo aos “paraísos” BPN, BCP e BPP que mais lhes irá acontecer? É o terror inteiro à vista e para mais com o resto do cavaquismo a arder só lhes resta a inventona permanente.

  2. Uma análise muito boa feita com uma delicadeza que alguns dos analizados não merecem.
    Se são políticos deviam pemsar no país (o que é isso para eles?) mas só pensam nos respectivos umbigos.
    Fazem política, a maioria deles, para defender os interesses dos seus financiadores.
    Quase que tenho vergonha de ter nascido português!

  3. Apenas estão preocupados com o Coelho e o Vara pois estes estão em lugares que, por direito que julgam próprio, lhes pertence. Isso sim aflige-os!!!!

  4. Caro Val

    O último craque da direita, infelizmente faleceu em Camarate de seu nome Francisco Sá Carneiro…
    Agora temos o Pedro Passos Coelho que é tão à direita que faz corar os conservadores Norte Americanos…
    Quero ver, depois do “menino” privatizar a CGD quem paga a conta, num cenário idêntico ao BPP e BPN…
    Um ultra liberal de tanga, num partido arrasado pelo ego de muitos, num País subaproveitado sob o jugo da corrupção, do clientelismo, da negociata e da filosofia do “pensamento ovelhístico”…

  5. Concordo com a tua análise, Valupi, mas faltou referir uma realidade que está à vista de todos e ninguém fala dela: o PSD está nessa desgraceira toda, bandalheira mesmo, e tenta, a todo o custo, servindo-se de uma comunicação social assaltada por monizes, zé maneis, pachecos, marcelos, medinas, crespos, bagões felizes e outros que tais, para fazer passar a ideia que esse é o real restado do País e não daquele abandalhado partido! Organizações internacionaiscomo o FMI, a realçarem a bondade do Simplex, outros a importarem as «Novas Oportunidades», a Microsof encantada com o programa e-escolinhas, não sei quem com os olhos postos no ambicioso programa de requalificação do parque escolar em curso…Acrescente-se a isto a forma como aguentamos a crise, estando entre os primeiros a sair da recessão: previsões de -6% de crescimento para 2010 viraram previsões de 0,4 ou 0,6. A aposta nas enerfias renováveis está a ser uma verdadeiro sucesso. Nunca se investiu como agora na investigação cientifica e na inovação tecnologica. Estamos a exportar menos sapatilhas, mas estamos a exportar, como nunca, tecnologia…Este é o País real, que contratas com a mediocridade reinante no PSD, como muito bem apontas.
    É tempo de começar a realçar as realizações da governação do PS e seu governo, chefiado brilhantemente por Sócrates. Mario Soares disse muito bem quando afirmou que Sócrates é o PM certo para esta hora dificil. Trabalhou muito bem duarnte mais de tres anos e quando veio a tempestade manteve o rumo, segurando bem o leme. O povo reconheceu o feito e nem as torpes calunias e insidiosas manobras o derrubaram. Bem haja o povo, a quem os conspiradores derrotados e enraivecidos chamam de cambada de idiotas.
    Onde estão, realmente, os idiotas?

  6. os craques de direita mandam dizer que andam a tratar dos negócios : para que perder tempo a fazer política se a podem comprar ? espírito prático , o deles.

  7. Estado da Direita

    Blasfémias: 5000 visitas por dia

    Estado da Esquerda

    Aspirina B: 1000 e tal por dia
    Jugular: 2000 e tal por dia

    Bem, até para o ano, this blog stinks.

  8. “O resultado é o deserto humano e intelectual que atinge PSD e CDS por igual.”

    Mas isso é um facto sine qua non. Onde já se viu pinta de inteligência ou solidariedade genuína num membro do PSD? Só têm a cultura dos números, dos despejos e da arrogância.

  9. O mais indiscutível deles está na Madeira – é o Cristiano Ronaldo da Pandilha Laranja – só que este não emigrou para o “contenente”, ficou-se pelos quentes ares da costa de África..a temperatura de lá é uma maravilha, practicamente o ano todo!
    Há anos que se lhe pede que seja mais rigoroso com os dinheiros atribuidos à Madeira, e ele sempre excedeu todos os limites de endividamento. Agora que o país precisa de união e contributo nacional de todas as regiões mais ricas para ultrapassar esta violenta crise mundial que a todos toca por efeito da globalização..o Bokassa recusa qualquer participação no sacrifício colectivo nacional.
    Quer continuar a levar a vida de puta fina, paga a peso de ouro para a ocasião pelos filhos da puta do contenente, os traidores e os cubanos que são comidos por aquela figura de palhação-mor, que sempre fez piscar os olhinhos turvos dos saudosistas do perfume de África, antes ganhando com os pretos, hoje ganhando com os do “contenente”.
    SAMBA-REGABOFE.

  10. A direita portuguesa adorou ficar refém de uma dupla orfandade não assumida: primeiro o Cavaco, depois o Barroso. Mas se eles tivessem mesmo desaparecido, tinha sido muito mais fácil assumir uma identidade. Qualquer que ela fosse.

    Agora, o dilema que vivem é semelhante ao dos que têm que chorar os mortos de entes desaparecidos que não sabem onde param os corpos. Tragédias tipo tsunamis e sismos sete ponto não sei quantos. Uma tragédia!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.