Estado da direita: a chungaria tomou conta da barraca

Ljubomir

«[para o Chicão] Se voltares a falar de um partido vou ter de te pedir para saíres. Não há partidos, querido. Estamos aqui humanamente, acredita. Por favor, respeita-nos como cidadãos. Votámos na Assembleia, é nossa, e nós estamos com fome, fracos, por isso não conseguimos ouvir falar dos partidos. É que ninguém está a apoiar-nos. Eu nem sei de que partido tu és, sinceramente, porque já estou a ver-te trocado.»

Ventura

«A nível nacional ouvi o dr. Rui Rio dizer: comigo o Chega não entrará no Governo. Então, se o Chega não entrará no Governo do dr. Rui Rio - eu quero dizer isto aqui, deixar muito claro - o dr. Rui Rio nunca será primeiro-ministro de Portugal, nunca.»

5 thoughts on “Estado da direita: a chungaria tomou conta da barraca”

  1. Quem é esse Ljubomir?
    Que mania a nossa, a de dar importância ao alienígena!

    Quanto ao Ventura, as razões do Dr. Rio não chegar a primeiro-ministro são outras, que não o Chega.

  2. fonix , é preciso vir um tipo do Leste , que ainda bebem fumam e têm tomates , para fazer barulho nesta terra de revolucionários floristas . ou florzinhas?

  3. mal a protecção civil anunciou chuva e frio , o dos tomates deu uma fífia do inem para desculpar o recuo e iniciar conversações com o medina a tempo de desarmar a barraca antes da dora chegar. entretanto a rapaziada do ventura não gostou da desmobilização e fez chegar umas notícias pouco abonatórias do moço à comunicação social.

  4. Fds, Valupi, nunca estás contente. Pediste uma nova direita para substituir a direita “decadente” e agora chamas-lhe de “chunga”?

    Só falta pedires para assumirem o ministério da justiça.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.