Esquerda, direita, revolver

Esta infografia explica o fenómeno das eternas discussões que nunca convencem qualquer das partes a aderir, ou conceder, à posição adversária. É que de cada lado está um mundo vasto, origem e abrigo de identidades.

Precisamos de um território que se intrometa entre a esquerda e a direita. Precisamos de novas palavras ou de novas definições. Precisamos daquele tipo heróico de inteligência que ousa confiar no adversário.

22 thoughts on “Esquerda, direita, revolver”

  1. Nem mais, Val.
    A questão é que a maioria rotula logo tudo em esquerda / direita.
    E ver no opositor apenas um adversário e não um inimigo é algo que se constrói com tempo. Pena que com 35 anos de democracia ainda não o tenhamos conseguido.
    Cumprimentos

  2. hum…..este post cheira-me que quer dizer que o Socras é uma inteligência do catano por fazer um tal de acordo com o Psd e Cds. é isso , não é?
    pena , porque o que dizes é o desejável , mas não possível numa partidocracia nem com partidocrátas comilões. e quem nasce torto , tarde ou nunca se endireita.

  3. Tínhamos o Mário Crespo, mas agora… Mais uma vítima atropelada. Já só nos resta a SIC-N com convidados de alto calibre como o Bagão Félix e outros representantes da resistência…

  4. Pictograma delicioso…
    Algures aqui no meio da zona vermelha e da zona azul, reside “aquilo” que vivenciamos hoje…
    Não é comunismo, não é fascismo, é social, mas é cada um por si, é liberal, mas fortemente taxado…
    O “mix” do século XXI mostra que a esquerda e a direita são demasiado parecidas no poder, no capital, na corrupção e na podridão…
    Sim de facto é preciso produzir novas correntes políticas, mas não será certamente com base neste fabuloso pictograma, que apenas nos traz mais do mesmo…

  5. Essa síntese é o que o Obama quer fazer na América, romper com o bi-partidarismo e chegar a soluções apoiado numa sintese esquerda-direita (relativas à sociedade americana).
    Quanto a mim a questão reside no plano de fundo onde se movem essas definições, ie, mudou algo desde o final do sec.xix até agora em termos de controlo do poder económico, da gestão de recursos a nivel mundial? Se existe um facto indesmentivel é que hoje o poder económico domina e condiciona quase completamente o poder politico. E geralmente nas sinteses ou novas ideias (como a 3ªvia) geradas tendem a dar à direita o poder económico e à esquerda uns ossozitos das liberdades individuais. Veja-se a 3ª via que não diminuiu nem um pouco a desigualdade em Inglaterra durante estes anos todos. O mundo está muito mais injusto hoje do que seria de prever há umas décadas atrás.

  6. O que eu preciso mesmo saber é se na Concessão Vouga a estrada Sta Maria da Feira / Mansores (Arouca) vai ser lançada a concurso… como obra prioritária. Na verdade,só falta o último troço de estrada, porque uma parte já está construída há anos. Bem, a direita já se ri das “mentiras” dos governantes nacionais e locais e a edilidade de esquerda (PS) já ameaça fazer greve de fome…

  7. Grande tubarão, excelente pergunta. A fusão seria confusão. Falo de uma nova forma de entender as diferenças, pois de ambos os lados há quem queira o mesmo, só que divergem nos caminhos, nos ritmos e até nas palavras com que nomeiam esse mesmo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.