Espionagem política – II

[…] Portanto, eu acho que são pobres e mal-agradecidos. Os dois Silvas, ministros Silva, deviam agradecer esta confusão que nós não percebemos, este atabalhoamento e esta demora, mas agradecer porque, objectivamente, o só se saber depois das eleições significa que, tendo havido antes uma iniciativa do Procurador e do Juiz de Aveiro no sentido de considerar o Primeiro-Ministro eventualmente suspeito de crime, nada se soube no período em que politicamente ele poderia ser favorável à oposição.

Marcelo

*

Marcelo estava bem-disposto neste último domingo. A sua equipa está a ganhar com golos marcados pelos apanha-bolas. O adversário não sabe donde elas vêm, o nevoeiro é intenso e juntam-se pessoas estranhas atrás da baliza. Como o árbitro não as manda afastar, as bolas aparecem lá dentro. E Marcelo ri, é um gozo do caraças.

Desta vedeta da TV, mestre da política-espectáculo, um Conselheiro de Estado (enfim, fauna que já conheceu melhores dias) e futuro Presidente da República (assim consiga entalar Cavaco), poderíamos esperar um exemplo de elevação moral que calasse fundo num Portugal abatido, triste, envergonhado. Por exemplo, uma condenação sentida das perversões cometidas no seio da Justiça. Por exemplo, um grito de alma contra a exploração política de fugas ao segredo de Justiça e escutas ilegais. Por exemplo, um exercício de investigação dirigido aos que cometem tantos e tão graves atentados contra o Estado de direito, para que eles ficassem a saber que a Cavalaria vai ao seu encontro. Marcelo dispõe do País todo a escutá-lo, é um prestigiado e carismático senador da República, podia dar uma lição de ética que fizesse doutrina e História. Mas não.

Não. O que fez, como se pode ver pelo exemplo acima, foi armar-se em fanfarrão. Aquele tipo de fanfarrão lingrinhas, que acompanha o matulão violento só para poder achincalhar as vítimas, dizendo: E não te queixes que podias ter levado mais! É neste registo lúdico, de pátio de escola, que Marcelo coloca uma situação que atinge a honorabilidade de terceiros, a legitimidade das eleições Legislativas, a estabilidade governativa e o futuro político da Nação. Para ele está apenas em causa traduzir o problema em estratégias de aproveitamento. Neste caso, aproveita ao PSD ter Sócrates encarcerado num caso que viola a sua privacidade e o liga a suspeitas de corrupção variada. De caminho, também interessa a Belém a desgraça socrática e socialista, recuperando um equilíbrio implodido em Setembro. É fartar vilanagem.

O caso Face Oculta é também um caso de espionagem. Por isso, Marcelo fez tanta questão de a deslocar para fora da área de influência do PSD, Aveiro. A espionagem, para aqueles que tenham acedido ontem à língua portuguesa, é aquela actividade que consiste na captura de informações secretas para obter vantagens ilícitas. As vantagens obtidas, e por quem, estão à vista. Marcelo especifica apontando para a Procuradoria-Geral, a prova seria o silêncio até às eleições. Este argumento, contudo, apaga o facto de Pinto Monteiro ter recebido as primeiras certidões e gravações em Junho. E de nessa altura, ou em Julho, as ter considerado improcedentes no que a Sócrates diz respeito. Parece muito claro que, se o propósito fosse conspirativo, primeiro havia que fazer chegar ao Procurador o material, só depois se decidiria como prosseguir. Caso Pinto Monteiro validasse a suspeita, nem haveria necessidade alguma de violar o segredo de Justiça, a notícia iria surgir pela obrigação de informar as diferentes autoridades legais e políticas implicadas. Também parece claro que, sabendo-se da decisão de Pinto Monteiro, e da provável anulação pelo Supremo, que o caso não teria pernas para andar na campanha. Apareceria como um novo Freeport, agora esclarecido pelas autoridades máximas das magistraturas judicias. Continuar a repetir que foi uma benesse não se ter posto a boca no trombone antes das eleições, e fazê-lo em tom cáustico e folgazão, é uma debochada tanga para epater le burgesses.

O problema de Portugal, e não é de agora, está principalmente nas elites. As quais, eis a tragédia, nem sequer merecem ser espiadas.

14 thoughts on “Espionagem política – II”

  1. Sobre esta materia creio ja esta tudo dito…

    o que realmente está em causa mais uma vez, e nesta campanha,

    é tentar contestar as 2 vitorias eleitorais contra CSilva- legislativas e autarquicas

    e sobretudo negar, destruir

    os efeitos positivos conhecidos da retoma economica

    face as medidas entretanto ja ensaiadas pelo Governo…

    Claro que

    com apoios de sectores que preferem “quanto pior, melhor”

    tentarão impedir concretização dos programas de obras publicas

    programas de saude, ensino, investigação cientifica, etc.

    Os resultados na retoma economica,

    são em minha opinião a “face clara” do pais

    que escolheu democraticamente JS e o seu programa de “inversão da crise economica mundial” em Portugal

    Resto é conversa para requentados marcellos…

    abraço Val

  2. Quem sai aos seus…o comentador Marcelo, é um bom filho de Baltazar, e um bom afilhado de Marcelo. Se o pai era uma pessoa cinzenta e apagàda,o padrinho Caetano era um intelegentíssimo manobrador , e um maquiavélico politico, que até na actualidade podia ter singrado.O afilhado erdou dele a manha e a esperteza, mas não o carisma nem o encanto.O comentador Marcelo, alem do mais,não consegue esconder as preferencias ,ao contrário do comentador de 2ª feira, António Vitorino,que sendo socialista consegue ser equilibrado e imparcial.Estar na RTP a defender agendas do PSD,descaradamente, e a tentar preparar o concorrer ás Presidenciais, é francamente desonesto, ainda por cima tentando dar um ar de equilibrio e de imparcialidade.Uma chamada para o fraco desempenho da entrevistadora Flor Pedroso: é absolutamente incapaz de contrapor o que quer que seja áquilo que o Prf.Marcelo debita. Uma pena e um desperdicio de tempo.

  3. A fazer análises partidárias destas, a sua esperteza não assumiu ainda, que pode estar a dar cabo da sua pretensão de um dia se vir a candidatar à Presidência da República.

  4. Eu não sei como é que um “vigarista” intelectual destes, para já não falar do seu ar, ainda tem um programa próprio na RTP, mas enfim, “noblesse oblige” n’est ce pas?

  5. Pouso a Futura verde e interrompo a escrita. Cruzes, canhoto, amigo Valupi. O Marcelo presidente da República? Vira essa boca para lá. O Marcelinho é um caso perdido, tocando o ridículo, que fala com o mesmo á vontade sobre física nuclear como perora acerca da qualidade das sandes de “coiratos” vendidas na porta do Estádio da Luz. Um verdadeiro príncipe renascentista é o que ele é. Quanto á questão das elites, penso que acertaste em cheio.
    A propósito, já te debruçaste (com cuidado porque podes cair) sobre o “Plano Inclinado”, o novo “pugamazinho” do Crespo? Olha que vale a pena. Tendo em conta que o Nuno Crato só pode estar ali por engano (por ex.: erro no número da porta), aquilo é de ir ás lágrimas.
    Volto a pegar na Futura…verde e retomo a escrita. Na realidade o raïs Hamidou Ibn Ali merece-me muito mais consideração que esta gentinha. BIAC!

  6. É absolutamente um caso de masoquismo ter um Estado a pagar a um dito “expert”, para vir para ali destilar ódio, que foi o que ele fez, nomeadamente quando diz que “…os dois Silvas deviam agradecer esta confusão que nós não percebemos…”.
    “Nós” quem? Ele já é o GRANDE EDUDCADOR DA CLASSE OPERÁRIA? Será que o entendimento dele é suficiente para entender que o que ele diz, por muito que os “escrivas” o repitam, não é ouvido por ninguém do POVO? Como diz “jafonso” ele “domina” tudo… tanto “lê” livros de Direito e Altos Estudos, como histórias aos quadradinhos dos “morangos com Açúcar”. O homem é um pequeno Deus que está omnipresente em tudo… o seu tempo não tem limite (embora se ouça dizer que dorme pouco…).É o suprassumo da nação… Teremos que o eleger para Governador da Terra da Banana por Arquear…
    Acaso terá sido da água poluída do Tejo de há uns anos atrás que lhe deu cabo da “moleirinha”?
    São precisos muitos textos como este do Valupi, para desmontar essa teia mesquinha e sórdida que vai invadindo o nosso espaço.

  7. “A José Maria Martins
    do Blogue do advogado José Maria Martins!
    Quarta-feira, Novembro 11, 2009
    Escutas a José Sócrates – O Povo revolta-se?
    Os portugueses sabem que hoje estão nas mãos de mafiosos.
    Muitos deles acobertados e acobadados nas lojas maçónicas.
    José Sócrates e o PS arranjaram leis para se safarem.
    O Povo Português hoje não tem de ser cobarde , nem agir como se estivessemos no tempo de Hitler.
    As escutas a José Sócrates, no caso “Face Oculta”, não podem ser mandadas para o lixo.
    Vamos imaginar que a PJ numa escuta fica a saber que o PM trafica droga.
    Que no dia X ou Y o PM recebeu ou vendeu uma tonelada de droga.

    Ou que o PM matou, ou mandou matar, o Presidente do Supremo Tribunal de Justiça ou mandou matar o Presidente da República.

    Estas escutas não valem?
    Sabendo-se que foi o PM que mandou matar, o PM não é perseguido criminalmente? A prova não vale?

    Em relação aos outros crimes é o mesmo!

    Bom, o bom e pobre Povo Português anda a alimentar esta Mafia , mas tem o direito de se revoltar e atacar os bandidos.

    Hoje num julgamento em que eu participei uma testemunha disse à Mª Juiz que o Povo estava farto de injustiças, e que estava a ponto de se revoltar. A Mª juiz ficou siderada!

    Bom, dizem muitos sociólogos que em caso de revolta armada o Povo vai começar pelos centros do Poder. E que nada vai ser como foi em 25 de Abril.

    As coisas estão muito complicadas. O Povo está à beira de explodir e receio que alguns políticos e mesmo magistrados sejam os primeiros a ir.

    Na Revolução Francesa foi assim.

    Esta miserável situação não pode continuar.

    Ou seja , o PGR e o Presidente do STJ não podem deixar de ter muito cuidado com isto.

    O Povo está farto das merdas que muitos políticos fazem.

    Creio mesmo que se houver uma revolução as lojas maçónicas sejam massacradas.

    O Povo vai falando…

    Pela minha parte, se houver turbulência mando os meus filhos para o estrangeiro,deito os códigos às malvas e vou direito a um Regimento de Cavalaria, ou de Rangers, e passo à clandestinidade!

    Um dia se o Povo pegar em armas estas rameiras do Poder borram-se todas!~

    Há pessoas a dizer que o Governo faz muita fé na GNR, mas que os quartéis da GNR são fáceis de conquistar e dominar.

    Teorias da conspiração…
    Mas se calhar é verdade, se calhar a conquista dessas unidades é mais fácil do que parece…

    ADENDA:
    O PSD deverá ter vergonha da sua actuação nos últimos 4 anos. Andou smepre a reboque do PS.
    Por isso o PS pode dizer que o PSD aprovou as alterações ao Código de Processo penal, que afinal Jose´Sócrates tem uma lei que o protege porque o PSD e o CDS a aprovaram também.
    Este PSD é o PSD corrupto. Que está envolvido em casos e mais casos, como o PS está.
    Daí que o Povo vá pensando em pegar em armas e começar pelas lojas maçónicas e pelos centros de Poder.
    A coisa está preta, porque o Povo não aguenta tanta corrupção e miséria.
    Se houver revolução eu entendo que ela deve ser forte e feia.”

  8. jafonso, ainda não meti a pata nessa porqueira, onde – e dizes tão bem – o Nuno Crato aparece não se faz a menor ideia porquê. Quem vê a outra porqueira diariamente já está cansado desse filme.

  9. Havia de se dizer ao Sr. José Maria Martins que o povo, está bem a ralar-se para as lojas maçonicas, que nem faz a mais pequena ideia do que são e onde são. O povo, aquele que saiu às ruas para dar corpo ao 25 de Abril, o que quer é trabalho para poder comer e alguns, também querem escolas decentes para os seus filhos.

  10. Faço minhas as palavras do Manutor: “vigarista” intelectual.

    Quanto ao estar a abrir caminho para a presidencia… bom, era só o que nos faltava para acabar em beleza.

  11. Por não saber o que são lojas maçónicas, é que está no “pantâno” que o PS e alguns do PSD ajudaram a crescer…

    Mas tb precisamente por o povo andar embasbacado com futebóis, novelas, e só estar preocupado com o ter, e não se ralar com o ser…

    “O povo, aquele que saiu às ruas para dar corpo ao 25 de Abril”, o povo foi atrás de migalhas e tachos!

    Os que ainda tinham principios não se iludiram com o que a República tem ofertado à Nação…

  12. Façam como eu. Quando encontro esses dejectos retiro-me deles. Não quero ser dejectado por pessoas iguais a Marcelo. O odor deve ser horrível. Por muito que se esmere.
    Gosto de limpeza nos aposentos em que tenho o aparelho de televisão. O quarto de banho ainda não está apetrechado

  13. O OTÁRIO do Martelo ficou triste porque a Fuga ao Segredo de Justiça ocorreu DEPOIS das Eleições.
    Vejam bem como este homem é sério e de uma ética repúblicana ao mais alto nível!
    Ele não ficou indignado por TER HAVIDO FUGA AO SEGREDO DE JUSTIÇA OU ESCUTAS ILEGAIS MESES A FIO!
    Não..o Martelo ficou com de sorriso amarelo por a Fuga ao Segredo de Justiça não ter ocorrido ANTES das Eleições!
    Que tipo de oportunista é este???
    Querem que eu vos diga?
    Com licença…É UMA VALENTE MERDA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.