5 thoughts on “Einfache Fragen”

  1. RR tem dias assim: umas vezes relincha e parte os vidros todos; outras vezes finge que é um guerrilheiro germano em Roma.
    O M. Weber que se acautele.

  2. Auf dem Gebirge hat man ein Geshrei gehört, alertava a Pina. Mas o esperto da planície, fazendo-se de surdo, teimava em só falar mandarim. E a burriquita espertalhaça, a mão enterrada até ao cotovelo na caixa das bolachas, perorava em cantonês: “Eu não posso compactuar com o LIXAMENTO (sic) público de uma pessoa por algo que ela não fez.” A malandragem quer “lixar” o homem, pensa ela de que, daí a tentativa de “lixamento”, depreendo eu. Explicarem-lhe a Lei de Lynch, para quem só fala cantonês, é prosar em grego para uma vaca espanhola.

    “Eu sou do Minho e no Minho não há virgens!”, declarava ainda, corajosamente, a heróica cantonesa, para uma audiência involuntariamente com os olhos em bico. Imagino o espanto e preocupação de milhares de pais e mães de crianças e adolescentes do Minho naturais (dos dois sexos, que eu não sou machista!) e um arrepio de pavor quase me desfaz a espinha, mas a minha solidariedade com eles é total. Exigimos medidas imediatas, um Orçamento rectificativo que contemple a rápida aquisição de dez toneladas de testes de virgindade para o Minho e arredores! Toca a marchar para os centros de saúde, já, rapidamente e em força!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.