É verdade, este crânio foi eleito para salvar Portugal dos terríveis socráticos

Apesar de reconhecer que os tempos que temos vivido nos últimos anos nos trouxeram mais cautelas a todos, é hoje muito evidente que o sistema financeiro na Europa desenvolveu um sentido de risco e de aversão ao risco que às vezes dificulta aquilo que é a própria função do sistema financeiro, que é estar disponível para que as empresas e as boas ideias possam florescer.

Esta cultura de aversão ao risco, espero, não se desequilibre muito mais, porque se se desequilibrar muito mais qualquer dia temos algum sistema financeiro, mas não teremos economia que o suporte.

Aqui infelizmente não há grandes atalhos que possamos fazer. Venceremos estas dificuldades, estou certo, e se continuarmos determinados a olhar para o mundo, de uma forma aberta, não discriminatória, em que o conhecimento esteja realmente à mão da utilidade que lhe podemos dar, então estou certo que os tempos que vamos viver nos próximos anos podem ser mais mobilizadores e mais geradores de prosperidade e de riqueza para todos.

Nós queremos ser uma economia, um país, uma sociedade, mais aberta, em que as nossas empresas possam exportar mais, mesmo as que não conseguirem exportar, que possam ser competitivas, como se estivessem a exportar porque isso significa que nós próprios, no mercado interno, dentro do nosso país podemos beneficiar de melhores serviços, de melhores, produtos, a melhores preços.

Que é como quem diz, libertar mais recursos para apoiar outros que precisam mais, para reforçar as nossas políticas públicas ou simplesmente para deixar que as próprias famílias, as pessoas, as empresas, possam fazer escolhas mais ambiciosas, que não estejam tão limitadas como hoje estão pelos impostos e pela necessidade de corrigir os desequilíbrios que acumulamos.

Passos, o homem que escolheu afundar o País em Março de 2011, que toureou o eleitorado e que nos trouxe para aqui

11 thoughts on “É verdade, este crânio foi eleito para salvar Portugal dos terríveis socráticos”

  1. ninguém me demove que o QI desta criatura anda à volta dos 30. Isso é que era serviço jornalístico. Qual o QI desta besta?

  2. val, a taxa de juro tem vindo a descer, e a credibilidade dos mercados tem aumentado.Ainda hoje a uniao europeia referiu isso.Curiosamente o jose socrates costumava cantar loas a credibilidade internacional.Ai já nao te queixavas pois não?

  3. estranho que tendo o aspirina uma deputada especialista em questões de constitucionalidade, ainda não não se tenham levantado questões sobre o novo código do trabalho, como , por exemplo:

    1- um trabalhador poder ser despedido com justa causa (i.e., sem indemnização e sem subsídio de desemprego) porque:
    a) o patrão considera que diminuiu a produtividade ou qualidade, sem ter de demonstrar (o ónus da prova cabe ao trabalhador no prazo de 5 dias)
    b) por avaria do equipamento de trabalho

    2 – sempre que o empregador decida fechar a empresa, por exemplo, numa ponte, porque não lhe compensa, o trabalhador fica com esse dia de férias descontado MAS deverá compensar com trabalho no mesmo número de horas, se o patrão o entender.

    Isto representa, na minha opinião, para aí 20% das insconstitucionalidades do diploma, mas gostaria de saber que parecer e iniciativas o PS e de Isabel estão pensadas quanto à aberração.

    Quanto aos restantes (liberal, pela direita, jojoratazana, pelo pCP, continuam a achar que isto é mais do mesmo; Sócrates é o principal culpado e blá: querem saber? deviam ter vergonha, direitolas liberais neofascistas e comunas bafientos, por estarem sempre do mesmo lado). E não gostava que este PS se juntasse a vós, mas perco as esperanças.
    Em resumo: perante esta frente comum, o que tenho a dizer é que vão todos para o caralho.
    (Enquanto isso, eu pago,, eu sei)

  4. liberal, omitiste que a mesma entidade referiu ainda hoje que Portugal, por estar no mesmo estado que a Grécia (há umas semnas não se comparava), não pode ambicionar a obter os mesmos benefícios que a Espanha e Itália. Grande vitória do teu governo. Aproximou-nos da Grécia.(podias ter aproveitado para ter vergonha na cara e ficar calado, qua as tuas opiniões custam.me uma grande fatia do ordenado, todos os meses.

  5. aos hipócritas acima citados:

    Hipocrisy is the greatest luxury

    ♪♫ Life these days can be so complex
    We don’t make the time to stop and reflect
    I know from first hand experience one can go delirious
    seriously it can be like that
    But before I put my foot in my mouth
    cause that’s what I’m about to start talking about
    Please let me confess before all the rest
    that I’m afflicted by this addicted like most in the U.S.
    It’s tough to make a living when you’re an artist
    It’s even tougher when you’re socially conscious
    Careerism, opportunism
    can turn the politics into cartoonism
    Let’s not patronize or criticize
    Let’s open the door and look inside
    Pull the file on this state of denial

    [Chorus:]
    Hypocrisy is the greatest luxury
    Raise the double standard
    [x3]

    The bass, the treble
    don’t make a rebel
    Having your life together does
    AMERICA
    has an image of a young one
    fast living not give an expletive
    no respect for his
    or the lives of those around him
    Suicidal, homicidal or at very least
    extremely unbridled
    How convenient for those
    who would like to destroy him
    The problem has never been our political logic
    but the way we enact it
    We can imagine a perfect society
    but can’t maintain a decent relationship
    The failure found in the luxury, not in the hardship

    [Chorus:]
    Hipocrisy is the greatest luxury
    Raise the double standard
    [x3]

    [Commentary: “The next section is devoted strictly to break science ; just sounds that we consider to be very exciting and worth listening to.”]

    http://www.youtube.com/watch?v=O87Q3igXYZY

  6. Aqui infelizmente não há grandes atalhos que possamos fazer.
    O homem emite palavras a um ritmo impressionante. As frases é que são pobres, estúpidas, e redundantes Desconfio que este organismo conseguiu ultrapassar uma falha estrutural grave produzindo as ditas palavras partir do diafragma, sem ligação, ou coisa que o valha, ao pequeno cérebro. Os eleitores que nele votaram nem deram por isso já que também não percebiam metade do que diziam os anteriores políticos, os de inteligência normal ou superior.

  7. edie, e tu omita que, actualmenrte somos um protectorado,e a nossa posição negocial é minima.Espanha e Itália, ainda que tenham dificuldades financeiras, não estão intervencionados.Nós sim.

  8. É isso mesmo, Val, pena que não te tenha ocorrido ter feito um do mesmo tipo para o antecessor. Material não te faltaria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.