E novidades, não se arranja?

[...] eu não entraria de novo numa lista por convite porque não acredito na política por convite, até porque acho que tem feito muito mal à democracia portuguesa. [...]

[...] Nós estamos muito à esquerda do PS, estamos no meio da esquerda [...]

[... ] Sabemos que o sucesso do LIVRE pode contaminar positivamente os outros partidos. O que é que é preferível: terem o décimo deputado do PS ou o LIVRE eleger o seu deputado? Neste momento a disputa é essa. Mesmo para quem é eleitor do PS é muito mais importante ter com quem falar, um interlocutor sério, do que eleger o décimo candidato do aparelho, que foi posto na lista pelo líder. [...]

[...] Nós dizemos, ao contrário de outros partidos, se para impedir a direita de fazer o que está a fazer ao País for preciso ir para o Governo com o centro-esquerda é isso que faremos; de preferência gostaríamos que fosse mais gente connosco. [...]


Rui Tavares

__

A entrevista do cabeça de lista do LIVRE às europeias merece ser lida. Não porque traga alguma novidade, mas por isso mesmo.

Não é novidade a fragilidade deste projecto e do seu líder. Uma fragilidade apelativa, romântica. Por aí, é um acrescento de salubridade na cidade, um respiro para desiludidos antigos e recentes com a esquerda portuguesa. Todavia, a construção da identidade do partido no espaço público está a ser feita exclusivamente pelo Rui quanto à notoriedade mediática, o que resulta no apanhado que seleccionei.

Quem deve o estrelato político ao BE, situação donde vem a nascer o LIVRE, diz que a “política por convite” faz muito mal à democracia. Então, porque aceitou o convite do Miguel Portas para a artimanha de desgastar o PS em 2009? Vai na volta, está arrependido.

Louçã sonhava-se o imperador da “esquerda grande”, essa fantasia húmida em que destruía sozinho o PS e, acto contínuo, o PCP viria derramar perfume nos seus pés. O Rui inventou um poiso bem à maneira, o “meio da esquerda”. Ou seja, o Rui posiciona-se ao centro, dando-se o caso de a semântica de “meio” ainda não ter sido alterada. E faz ele muito bem, pois é no centro que a inteligência se encontra com mais abundância. Resta só saber se esse centro fica “muito à esquerda” do PS ou se, afinal, quem quer tão ostensivamente marcar a sua distância ao PS não está igualmente afastado do centro da esquerda.

Grande parte da entrevista simula ter como intenção levar o eleitorado do PCP e do BE a questionarem o proveito de andarem a dar o seu voto a direcções que preferem o sectarismo cristalizado e fanático à real defesa dos interesses da esquerda. Porém, quando toca a fazer contas é o PS que aparece como o sempiterno alvo da verdadeira esquerda – ou, actualizando a fórmula, da esquerda muito à esquerda do PS – voltando o choradinho para serem os eleitores do PS a sacrificarem-se para o triunfo destes estupendos esquerdistas. Ainda por cima, o discurso contra o “aparelho” exala um fedor populista inaceitável em quem se apresenta como um democrata exemplar.

O Rui Tavares gostaria de ir para o Governo com o PS, o BE e o PCP. Aceitaria aparecer ao lado dos gajos do PS numa missão heróica, para salvar o País. Ok, mano. Mas tendo em conta que os comunistas podem esperar sentados mais uns séculos pela vitória do proletariado, e que Louçã nem daqui por uns séculos te irá perdoar, não achas que precisas de introduzir alguma novidade no discurso? Psst… não, atacar o PS não será uma novidade… Pois.

11 thoughts on “E novidades, não se arranja?”

  1. este cabotino diz mal dos xuxas e pede aos xuxas para votarem nele, sim, nele próprio (himself) e o elejam 10º deputado do ps. o gajo que não aceita convites quer ser penetra na festa dos xuxas e tá-se cagando para o resto das e dos tótós que se vestiram para ir com ele ao baile europeu. resumindo, mais um imbecil com falta de tomates, em caso de dúvida votar no marinho pinto, o voto útil que pode acabar com o sonho do tózero a primeiro ministro.

  2. continuo a pensar que o aparecimento do livre que é útil,tendo em conta a os pulhas do do pcp e bloco,mas confesso que fiquei desiludido com este pedido de namoro aos socialistas! é de esquerda quem defende a justiça social dentro do quadro democratico.continuar a defender “sociedades” que faliram por tudo que é sitio, não é ser de esquerda nem de direita,mas ser burro.

  3. “continuo a pensar que o aparecimento do livre que é útil,tendo em conta a os pulhas do do pcp e bloco,mas confesso que fiquei desiludido com este pedido de namoro aos socialistas!”

    oh cromo, explica aí ao pessoal qual é o modelo matemático que sustenta esse pinsamento breakfastiano ou são febras da noite de sábado? não te alambases, basta até à 1ª vírgula.

  4. o ignatz,vai ao psi.vai chamar cromo que te pariu! mantenho o que disse em tempos:é util o aparecimento de um partido que esteja disponivel a fazer maioria com o ps.marinho pinto é mais um oportunista na politica

  5. “marinho pinto é mais um oportunista na politica”

    pois, mas tem tomates, coisa que não abunda no livre e depois discutir a utilidade de coisas inúteis é ego de parvos. queres mudar o ps? inscreve-te, paga cotas, vai às reuniões, convence o maralhal e escreve moções, achas que a coisa vai lá com bitaites antianalgésicos, piréticos e inflamatórios ou estás à espera que dêem pela tua existência comentadeira e te convidem (piada para o tavares) para reger a orquestra.

  6. bem podem limpar o cu ao papel, ele e os restantes tótós que embarcaram na conversa do tavares. a escolha dos deputados foi dos episódios mais ridículos a que assisti nos últimos anos e só não tiveram eco na imprensa porque a ideia agrada à direita. pró básico do nuno que o pariu: alguma vez viste o marinho pinto cascar no teu ídolo sócras? se calhar não podes dizer o mesmo do tavares- -pobre-rés-do-chão-do-louceiro-rico. chega-te o boneco ou vais continuar a alarvar?

  7. ai o nuno correio da manhã assinou o papelinho? era o socrático a ver se tramava estrategicamente o PCP e o BE.

    Viva a abertura à sociedade defendida por Tavares. O Nuno Correio da Manhã bem pode continuar e ir também lá dentro minar a coisa do jeito que queira – tipo forçá-los a escolher o Socas como candidato a pm ou a substituto do MArcelo na TVI.

  8. dei com muito gosto e esperança, o meu nome para a constituiçao do livre.depois de ouvir as campanhas do pcp e bloco,mais convicto estou da justeza da minha posição! quanto ao ps, fizessem todos os seus militantes o trabalho que muitos fazem sem o serem, e o pais estaria certamente melhor.

  9. um gajo que faz um partido para roubar votos ao ps e que se oferece para governar com o ps caso consiga roubar-lhe votos suficientes, só pode ser o novo prof. pardal da potítica nacional, que acaba de redescobrir a fórmula de manter a direita a governar na próxima temporada.
    oh que pariu, vai espreitar ali à direita quantos partidecosexistem para chatear o psd e o cds.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.