E as crianças, Senhor?

O director do Correio da Manhã, Octávio Ribeiro, foi o orador de um seminário na Universidade Católica de Lisboa com o tema ‘Como se faz um jornal’ destinado aos alunos de Jornalismo daquela instituição.

Octávio Ribeiro reforçou a importância de produzir diariamente um jornal “livre e independente”, que não seja “subserviente aos poderes instalados”, e as exigências que tal implica.

O director do Correio da Manhã reforçou ainda a importância de o jornal dar notícias que sejam perceptíveis para todos os públicos.

Director do CM explica “como se faz um jornal” a universitários

14 thoughts on “E as crianças, Senhor?”

  1. Sócrates combinou com o reitor da Universidade Independente (UnI) a melhor forma de ocultar os problemas da sua licenciatura. Tal como provam as escutas que o CM revela hoje, em exclusivo, o ex-primeiro-ministro pediu a Luís Arouca que chamasse a si os papéis do seu curso e combinou com ele a versão pública da sua carreira académica, omitindo pormenores (o nome dos seus professores na Independente, por exemplo) e dando ênfase a outros factos que considerava importantes (os quatro anos de Engenharia que frequentou em Coimbra).
    Desde a primeira hora que Sócrates tentou condicionar o “dossier Independente” e afastar os problemas da Universidade das questões relacionadas com o seu grau académico.
    Com Luís Arouca arquitectou a tese da “campanha negra” da direita para derrubar o governo socialista: “Isto é uma campanha que se passa ao nível próprio desses répteis… ao nível da blogosfera e do anonimato… e da ordinarice…”, diz Sócrates a Arouca.
    Numa altura em que a juíza, Ana Peres, pondera chamar o ex-governante a depor no caso da UnI, as escutas mostram que o ex-primeiro-ministro prometeu ajuda a Arouca para resolver os problemas por que então passava a Universidade Independente: “Quando eu puder ajudar… cá estarei… cá estarei”, afirma Sócrates.

  2. Este otavio tem toda a razão. Em teoria, claro. Eu também concordo absolutamente com «a importância de produzir diariamente um jornal “livre e independente”, que não seja “subserviente aos poderes instalados”» e consigo avaliar bem «as exigências que tal implica[ria]».

    E os atinados Alunos da Católica, que presumo terão ouvido até ao fim, sem se desmancharem a rir, o orador que lhes impingiram, apenas provam o que é mais que evidente: nunca na vida se deram ao trabalho de ler o correio da manha e ver o resultado prático de tão lindas teorias…

  3. bom , se o objectivo de um jornal privado è facturar ( aquilo não é a santa casa da misericordia serviço público , ja ja , tipo rtp ) e pagar ordenados aos jornalistas , tipógrafos e sei lá que mais , parece que de todos os jornais que há cá o senhor é o único que pode dar conselhos pq o c.m vende mais e sustentadamente..
    se quiseres dizer mal das pessoas que o compram o cm e o jornal de sexologia é contigo , agora que o homem cumpre objectivos comerciais , cumpre. e os alunos lá do tasco devem estar interessados em ganhar a vida , né , que de são francisco de assis , como tu , poucos hão-de ter alguma coisa.

  4. e o cm tanto diz mal dum como doutro , tanto casca no psd como no ps , é o que tiver o escandalo mais vendável na altura . que é que tu queres agora ? o socrates vende.. tu até compraste.

  5. “…e pagar ordenados aos jornalistas , tipógrafos e sei lá que mais…”

    acho que agora se chamam pitógrafos

  6. “… e o cm tanto diz mal dum como doutro…”

    topa-se logo, ainda andam a vender freeporcos com guião anónimo sem cotas em dia e o folhetim do bpn que já está pago não há meio de sair da gaveta.

  7. Se os Alunos lá desse “tasco” estão interessados em ganhar a vida desta maneira, a receber este tipo de “exemplos”, tá-se memo a ver que os próximos oradores exemplificativos deverão ser o Tony Carreira, Dias Loureiro, o motorista do Relvas e até alguma das putas finas que neste momento lideram os “topes” da Luciano Cordeiro. Ou até tu, sorrisinho, que de Franciscano também não deves ter a ponta de um corno…

  8. sorridente com duplo queixo,

    fiquei baralhada: para ti o principal objectivo de um jornal é pagar aos tipógrafos ou é dizer mal de todos? Ou ambas?

  9. Bem prega Frei Tomás, faz o que ele diz, não faças o que ele faz. Era isto que Otávio queria dizer aos alunos, era só para confirmar se tinham estado atentos nas aulas de religião e moral lá da paróquia. Quanto ao resto, toda a gente inteligente sabe que aquilo que ele dirige é uma folha de couve amarela, cheia de lagartas e excrementos das ditas e só acredita naquilo quem é completamente tótó! Tal como no (des)governo actual…

  10. aiii , edie , o principal objectivo de uma empresa de comunicação social é igual ao das outras , gerar lucros prós donos -as que não geram e continual a editar normalmente lavam dinheiro ou cumprem outros fins , tipo fiscais , da empresa mãmã- e se para isso for necessário dizer mal ou bem de uns e outros do porto e do benfica de deus e do demónio , uma no cravo e outra na ferradura , pois dá-se . os leitores são tantos como os clubes , nada como agradar a gregos e troianos para continuar a ser comprado.
    e atão com cenas de faca e alguidar supraidelológicas em 80% das notícias aquilo sai que nem ginjas.

  11. “Tal como provam as escutas que o CM”
    Onde????? ROFL

    Isto é a insidia mais rebuscada de que há memoria, só alguém muito fraquinho da cabeça aceita esta historieta idiota colada com cuspo do Octávio e escutas irrelevantes encomendadas pelos juizes lacaios do PSD….

  12. Estás a gozar, Duplo queixo, ou acreditas mesmo no que dizes?

    É que o objectivo pode ser ganhar dinheiro, como as outras, mas acontece que os jornalistas supostamente são regidos por um código deontológico e protegidos – na sua integridade profissional – até pela Constituição.

    Contudo, aparentemente, o Código e a liberdade de imprensa, para esta gente e para gente como tu, servem apenas para se defender dos mauzões que os querem “pressionar”.

    Devia agora dizer qualquer coisa gira e requintada, um jab de fina ironia e tal, mas só me
    ocorre dizer que esta gente e gente como tu não passam de filhos de puta.

    E bem gostaria, juro-te que sim, que – fosses tu uma pessoa relevante – que um CM ou um Otávio andassem por aí a dizer, sem outras provas que não suposições e cozinhados, que tu, além de paneleiro, eras gatuno, pedófilo, corrupto e ignorante.

    Aí, filho de puta, é que eu me ia rir das cenas supraideológicas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.