Dominguice

Direita e esquerda, em política, só são dois referentes horizontais na ilusão de óptica do semicírculo parlamentar. Conceptualmente, esquerda e direita correspondem a dimensões verticais, nascidas da inevitável hierarquização do poder. Podemos reduzir o poder à energia, para comodidade simplista do argumento, e considerar a “lei do mais forte” como sendo o regime imposto por aquele, indívíduo e/ou grupo, que tem mais energia. Energia física, através do corpo maior ou mais musculado, ou mais rápido, mais ágil. Energia humana, pelo número de indivíduos que comandar. Energia mecânica, através da posse de utensílios, animais e/ou máquinas. Energia explosiva, através de armamento de fogo e rebentação. Energia tecnológica, nascida da energia cognitiva e seus produtos intelectuais. Energia financeira, a qual gera a multiplicação de si própria numa relação directa. Assim, a direita é aquela concepção política que pretende perpetuar em certas minorias a posse ou controlo das fontes de energia; a esquerda é aquela concepção política que pretende colocar nas maiorias a posse, ou o usufruto, das fontes de energia.

Se pensarmos a esquerda e a direita num plano com 3 dimensões, de imediato constatamos a sua perpétua actualidade. E damos razão ao que se lia no topo da porta da primeira escola de ciência política de que há notícia, a Academia de Platão: «Μηδείς ἀγεωμέτρητος εἰσίτω μου τὴν στέγην»

36 thoughts on “Dominguice”

  1. por isso é que demonizaste o pcp na questão da guerra. porque a divisão esquerda/direita está em perpétua actualidade e tu escolheste conscientemente o lado da direita.

  2. omg!!! como se os detentores de poder , seja à esquerda ou direita , tivessem alguma vez intenção de o “distribuir”. fantasiar a realidade não leva a lado nenhum de jeito , apenas “perpetua” o estado absurdo em que vivemos.
    pode haver várias formas de chegar ao poder , uma vez lá chegados são todos como podem ver : os únicos a quem lhes calha alguma coisa são os “lacaios ” e financiadores dos partidos
    aliás , foi também à sombra da esquerda que cresceram os tias empresas que nos esmagam, com as das finanças e energia à cabeça ( um buraco negro sugador , qual energia qual carapuça)
    como penitência de um post tão chalado dá 3 voltas ao quarteirão.

  3. a igualdade, talvez mais equidade, a justiça e a sabedoria formam em si mesmas sabedoria. então, na entrada da porta da academia nunca entraria, nem entra, a direita torta e torcida e disfuncional e agiométrica. apreciando a ideia, aproveito-me dela assim: a direita promove a guerra se a entendermos como a falta de coragem pelo bom e pelo bem da maioria. e quem tenta alimentar minorias pelo ódio, paz que se quer roubada, são os ladrões. a direita, na política, é uma ladra de sonhos e de vacas.

  4. !viva! a ucrância que rejeita a injustiça e a desigualdade e a ganância; !viva! a ucrânia livre

  5. “a direita promove a guerra” diz a olinda após ter passado 3 meses a promover a guerra na caixa de comentários do aspirinab

  6. viva a guerra nuclear! enviem mais armas! apoiem os nazis! a negociação é impossivel! o putin é satanás! viva! ai que riso!

  7. até um relógio parado e ladra de direita: !viva! a ucrânia; !viva! a liberdade; !viva! o amor nuclear.

    !abaixo! os miseráveis cagões e medricas e controladores e manipuladores putinistas. !ai! que riso

  8. olinda pela guerra, olinda de direita, olinda de extrema-direita. olinda pela liberdade de matar. olinda apaixonada pela bomba nuclear! ai que riso!
    QED

  9. ladra mais de direita: ruf, ruf, deixo-lhe um peido nuclear, livre, corajoso, justo, mais de esquerda ao centro da vida. !ai! que riso

    !viva! a ucrânia; !viva! zelensky; !viva! o estado de direito

  10. Diz Valupi:
    “… a esquerda é aquela concepção política que pretende colocar nas maiorias a posse, ou o usufruto, das fontes de energia.”
    Oh homem, você não devia ter acordado tão cedo!
    Colocar nas maiorias a posse ou o usufruto?
    Partindo do princípio de que o PS é de esquerda é mais do que óbvio que a posse ou controlo das fontes de energia está entregue a um grupo restrito de amigos e correligionários do PS (e do Costa)? Que parte lhe calhou a si?
    Mas se fosse governação do PCP até seria pior.
    Tenha juízo!

  11. em portugal as fontes de energia estão todas nas mãos da edp que o psd vendeu aos comunistas chineses mas onde deixou gestores laranja a usufrutarem-se com ordenados do caralho. entretanto um parolo de mação, que anda à 20 anos a ver se arranja provas para prender o sócras, achou que a edp era um viveiro de socialistas disfarçados de pêéssedês e se prendesse uns quantos teria aquilo lhe que procura vai para 2 décadas. vai daí prendeu uns três, invadiu aquilo e quando se preparava para bombardear a sede na 24 de julho à semelhança do que já tinha feito no bes, uma mão invisível travou-o com um argumento nuclear: aquilo é dos chineses e portugal correria o risco de ainda ficar mais às escuras.

  12. eu não consigo entrar aqui (abaixo), estou a ficar irritada

    Pingback site e o outro italiano nos Estudos Socráticos

  13. Ai, filho, não me digas semelhante isso que me causas parece impossível! Aqui, em Rilhafoles, dizem-me que as dimensões verticais estão sobrevalorizadas e que é possível que (não) tenhas razão, mas também que é possível que razão (não) tenhas. Nestas coisas é aconselhável uma dupla, ou mesmo uma tripla, vá-se lá saber-se. Mas o que se sabe de sabição sabida, sabada, sabichada e sabichonada em Rilhafoles é que o futuro da espécie sempre esteve, está, estará e estralilará na horizontalidade. E também diz a sabição sabida, sabada, sabichada e sabichonada aqui de Rilhafoles que, no que respeita a energia, o futuro só não está na energia nuclear porque o futuro é a energia nuclear, mas daquela instantânea, de mil sóis… qual quê, de um milhão de sóis. Porque sabe a sabição sabida, sabada, sabichada e sabichonada de Rilhafoles que em Rilhafoles não estão os que deviam estar e que, em Rilhafoles não estando, eles estão estão mesmo é à beira beirinha de a todos nós fornicar. Enfim, oremos, com muita ou pouca energia, na vertical, na horizontal, obliquamente ou diagonalmente, tanto faz.

  14. o gajo que inventou essa conta paródia olinda é um génio, já não me ria tanto desde que a mula russa meteu uma sabática para ir a moscovo dar um tiro nos cornos do pudim.

  15. Porque perrguntar não ofende….
    Por que é que em 2004, apenas 15 anos depois de 1989, todos os antigos estados do Pacto de Varsóvia, exceto a Rússia, estavam na nato ou uePONTO DE INTERROGAÇÃO

    Joaquim Camacho, a pergunta é dirigida a todos, mas gostava de conhecer a sua resposta.

  16. fernando,

    se essa pergunta não é indicativa da tão falada expansão da NATO até às fronteira russas então não sei

  17. teste, por que não responde à pergunta? Sou um tipo já de uma certa idade com profunda influência marxista. Responda para me ajudar. à pergunta feita.

  18. Fernando, varsóvia morreu quando a união soviética morreu também – a nato permaneceu viva e cheia de saúde. ora a rússia não quer que um organismo saudável lhes trate da saúde – contrariamente a todos os outros que apostaram, e muito bem, na prevenção pela sua defesa.

  19. fernando,

    pensei mesmo que já lhe estava a responder à pergunta. mas mesmo mesmo.

  20. Amigo Fernando, quis responder-te ontem, mas assuntos inadiáveis não me deixaram. Tentarei fazê-lo logo que possa, na minha obviamente discutível perspectiva, mas que é minha e apenas minha. Não tenho donos, amos ou patrões a ditar-me o que dizer ou o que pensar. Um abraço.

  21. “Não tenho donos, amos ou patrões a ditar-me o que dizer ou o que pensar”, diz-nos o mula russa camacho, com assinalável dose de hipocrisia.
    Porque se há quem tenha donos, amos ou patrões a ditar o que dizer ou o que pensar é o nosso mula russa. O mula que pensa e age como lacaio de putin, ligado a este por grilhetas da servidão voluntária.
    Órfão do muro de berlim, o mula russa é escravo das afinidades ideológicas que, sob o rótulo de anti-imperialismo, o ligam ao imperialista putin. Depositando no ex-kgb a sua fé de crente, o nosso mula vive a esperança de que o país de putin venha a ser a potência imperialista que ponha fim à hegemonia dos EUA e, desejo dos desejos, expulse estes da Europa. Esta é a aposta política do mula russa anti-ocidentalista radical, que, em troca, silencia os crimes de putin e até os nega. Um crente laico a misturar a má-fé com a cegueira voluntária. Um virtuoso cobarde.
    Soldado raso do esquerdismo radical pós-marxista e impregnado da judeofobia da praxe, camacho é, basicamente, um anti-moderno fardado de anti-imperialismo, que se alimenta do ódio adotado como razão de ser da sua vida: a americanofobia. Um ódio tanto mais virulento no mula russa quanto mais aguda é a consciência que este tem do seu próprio fracasso e inconsequência.

  22. os comentários do ignatzi parecem uma chave de encriptação: um enorme conjunto de letras sem qualquer sentido e ininteligivel

  23. quem é o gajo que compara, em termos de horror ou disfuncionamento da sociedade, desaparecimentos de ricaços com tiroteios em escolas??? que puta de trauma que tu tens, moço

  24. Não é, de certeza, o mesmo que se diverte com alarvidades comparativas dos massacres em curso na ucrania perpetrados pelo amigo do trump, aquele libertário amaricanado da venda de armas e dos arsenais caseiros.

  25. alarvidades comparativas dos massacres com quê? outros massares perpetrados pelos trumpiden, aquele libertário amaricanado da venda de armas e dos crimes de guerra secretos e dos laboratorios de armas quimicas à tua porta?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.