Dominguice

O que há antes da identidade? O mundo. Primeiro, é o mundo; o suporte e dinâmica dos sentidos e da consciência. Só muito depois, o verbo. E o verbo se fez identidade. Esquecida do mundo, a identidade transforma-se no inferno do subjectivismo, do narcisismo, do egoísmo e seu imparável cortejo de ilusões.

Há que crucificar a identidade no X. Na interrogação. Só a curiosidade, essa mãe celeste, garante a alegria eterna.

21 thoughts on “Dominguice”

  1. e se a dona curiosidade ficar feliz por saber que sabe que carrega a alegria eterna? então dá coça na crucificação e oferece vivificação. e o contrário é fazê-la morrer. !viva!

  2. só vim cá dizer que me esqueci de dizer que a dona curiosidade me está a obrigar a deixar de ser tímida e que está a aguardar a explicação com demonstração. é a curiosidade no superlativo absoluto – verbo convertido em vida, portanto.

    este botão, que eu ando sempre a carregar, é bué manhoso, já se sabe.:-)

  3. Val já podes agendar a quarta dose. Faz isso depressa enquanto os sintomas são ligeiros e a mãe Celeste está com a alegria eterna.

  4. Sobre a natureza problemática da identidade de certas alminhas deste blogue também não restam dúvidas. Não podendo o mula russa e seus apêndices ignorar a posição do Governo PS sobre a crise ucraniana, perguntamo-nos se esse facto político não lhes causa crise de identidade. Que os leve a questionaram-se quanto à opção preferencial por um gesto político alternativo ao do voto socialista na boca da urna, que seria enfiarem o voto no olho do cu. Votos perdidos mas coerências ganhas. Apesar de potencialmente dolorosas.
    Perguntamos também o que o mula russa e seus apêndices têm a dizer, olhos nos olhos, cara a cara, aos ucranianos que se manifestaram contra Putin, junto à embaixada russa em Lisboa. Simplesmente nada. Em coerência com a sua identidade de merda ideológica, o mula russa e seus apêndices escolhem sempre o gesto político de buscar refúgio no fundo da sanita. E de lá voltarem, para regurgitar as melhores imundícies da sua sapiência enviesada.

  5. A curiosidade podia e devia levar-te a procurar informação que evitasse “perguntas simples”, mas lamentavelmente louras, como a que fizeste em 17 FEVEREIRO 2022 ÀS 9:16.

    Se a informação com que os merdia de reverência te aldrabam e manipulam nas questões nacionais não é fiável, como justamente tens afirmado inúmeras vezes, uma saudável curiosidade podia e devia levar-te a desconfiar da histérica unanimidade belicosa que exibem em questões internacionais, nomeadamente a que motivou a pergunta.

  6. Como falar com uma parede, que não sabe nada, que nada diz que se entenda ?
    As paredes não ouviram a posição detalhada dos responsáveis de todos,TODOS ,os lados, não sabem um pingo do que se passou e passa no lugar em questão…
    Trocar insultos com paredes ? Por alma de quem ?

  7. O mula russa só tem bazófias de fanfarrão e graçolas de parvo contente neste sítio. Mas quando as coisas apertam, foge-lhe a coragem e morre-lhe o bom-humor. Apanhando pela frente os russos que protestam contra putin e os ucranianos que se manifestam contra o mesmo putin, o mula russa dá à sola, com o rabinho entre as pernas.
    Ganhando direito a manchete no ” Diário de Notícias”: “A fuga dum português cobarde que, para nossa vergonha, trabalhou neste jornal”.

  8. Ajudem me PF, quem é o mula russa tão caro tudo entre os comentadores ?
    Quanto à Ucrânia, centro de treino militar da extrema direita Mundial, nem tudo é assim tão evidente como querem fazer parecer…

  9. tenho que começar a assinar olinda ou yo para ver se os comentários não vão para o lixo.
    o spam deve estar configurado para aceitar só merda.

  10. C’est moi, Maria, e se voltares a classificar a “Ucrânia como centro de treino militar da extrema-direita mundial” arriscas-te a ser mula russa n° 2.

  11. E não é entre os comentadores, Maria, é apenas para o pide mariconço e intriguista parvalhatz, há alguns séculos bully residente deste pardieiro, e seu mais recente namorado, a carraça parvalhov von apartheid, indefectível admirador do corrupto Naziniahu, sus muchachos e sucessores, heróis da célebre “única democracia do Médio Oriente” e mui eficazes gestores da maior prisão a céu aberto do planeta, conhecida como Faixa de Gaza, de tempos a tempos também usada como carreira de tiro e laboratório de experimentação de bombinhas e mísseis humanitários. Aparece de vez em quando um imitador (os bullies cobardolas têm por vezes groupies), mas basicamente são estes dois.

  12. Execeptuando o anão cínico e mais um ou dois apêndices, a besta mular da russofilia putinista e do ultra-esquerdismo comuna-facho aqui residente é o mula russa. Basicamente é ele. Um palhaço cheio de conversa fiada e de cobardia calculada.

  13. Mas tu continua m’amando, né, meu bem? Tu m’ama tanto tanto tanto, quirido, qui me dêxa desidratadinho da silva! Maravilha!

  14. “Mas tu continua m’amando, né, meu bem? Tu m’ama tanto tanto tanto, quirido, qui me dêxa desidratadinho da silva! Maravilha!” – diz o mula russa ao espelho mágico, esganiçando a voz para torná-la mais feminina.
    “Se quiseres chamar amor às pauladas que levas nas trombas ?, chama…” – responde o espelho. E acrescenta: “Aliás, deve ser isto que apelidam de violência doméstica. Bater por amor”. E continuando: “mula russa, tens perfeita consciência de que vives um processo acelerado de perda de faculdades, que tornará inevitável a prestação de cuidados geriátricos. Em resumo: precisarás de muito amor ❤, quando limparem o ranho do teu focinho ou substituírem as fraldas onde cagas, naqueles acessos de mau-humor anti-americano e de anti-sionismo histérico a que nos habituaste. Mas como o amor não é apenas dádiva mas também cobrança, não estejas à espera de que transijam com essas rabugices de velho senil e malcriado. Ficarás a saber que o amor também assume a forma duma paulada bem dada no cachaço, com a acutilância que deriva do sentido de oportunidade e da justeza de propósito”.
    “Ai é?” – pergunta o mula russa.
    “Ai pois é!” – exclama o espelho mágico. E remata: “aproveita para meditar, cabrão, enquanto vais, novamente, à merda”.
    E, pensativo ?, o mula russa vai à merda. Pela 8.ª vez.

  15. Quirido, aparece quando quiseres para me dares a prometida paulada, já que sabes quem sou. Não vejo a hora… Ah, péra aí, não vejo a hora porque não te vejo a ti. Tá bão, não conseguirás ficar escondido eternamente, um dia terás oportunidade de cumprir todas essas ternurentas promessas de capado. Beijinhos, amor.

  16. “Beijinhos amor” – diz o mula russa ao espelho mágico.
    “Olha lá mula russa” – responde-lhe o espelho – não te basta seres um impotente senil com simulacros de coragem e beijinho fácil, é preciso que tenhas também coragem na prática. Nem são essas bazófias de machão tardio que limpam a imagem de cobarde colada a ti como uma segunda pele. Vendo a tua prática, chega-se à conclusão de que és lamentavelmente um diplomado na técnica da cobardia. És professor na tua cobardia de papagaio da propaganda e desinformação russa e dos seus mérdia porosos perante os extremismos ideológicos, quando dão tempo de antena a racistas de diversa índole e promovem conspiracionismos de conveniência. És mestre na cobardia com que calas os crimes perpetrados dentro e fora de fronteiras pelo regime de putin. És doutorado na tua cobardia de correia de transmissão dos jornaleiros mercenários que branqueiam a violação dos direitos humanos cometida pelos regimes da China, Venezuela, Cuba, Síria ou Coreia do Norte. És licenciado na tua cobardia de negares o direito à existência do Estado de Israel em coexistência com o Estado soberano a que os Palestinianos também têm direito. Neste caso, a cobardia dum convergente com o anti-semitismo, mascarado de matrafona anti-sionista”.
    “Sou isso tudo?” – pergunta o mula russa.
    Reponde o amigo espelho: “Sim , és isso tudo. Mas também és aquele a quem, uma vez mais, mando ir à merda. Vai, cabrão, vai à merda”.
    E o mula russa vai à merda, pela 9.ª vez. Já sabe o caminho de cor.

  17. olháki uma manifestação da extema direita mundial realilizada em lisboa. será que o moedas avisou os russos desta vez?

    https://www.dn.pt/sociedade/mais-de-100-manifestantes-em-protesto-anti-putin-em-lisboa-14606948.html

    mula russa – pessoa que transporta propaganda russa através de fronteiras internacionais, frequentemente dissiMULADA dentro da própria cabeça. o exemplar residente transporta no estomago, entuba na net e caga aqui na caixa diariamente. se fosse evidente não se chamava contrabando.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *