Diz tudo, como os malucos

É importante os partidos, ainda para mais em ano eleitoral, terem a transparência de dizerem ao que vêm, definirem com clareza a sua estratégia para futuro. Isso deve ser saudado.

Passos Coelho, Abril de 2015

__

O responsável máximo pela campanha eleitoral do PSD em 2011 discursa em público como um amnésico. Tratar-se-á de uma amnésia colectiva, pois à sua volta as reacções são de assentimento, tranquilidade, apatia. Não importa o calibre da enormidade que o Pedro largue na via pública; jornalistas, políticos e cidadãos desviam-se imperturbáveis e seguem o seu caminho. Ou talvez não seja amnésia (não é, pois não?), talvez tenha outro nome.

Sendo justo, reconheço que alguns verbalizam alguma indignação perante o desplante com que Passos mente e nos trata como borregos. Mas mesmo esses logo aliviam as suas dores acrescentando que o outro, o que lá estava antes, era igual. “Passos igual a Sócrates” é uma receita que neste tópico acaba por proteger o Pedro dada a radical diferença entre eles: Sócrates foi leal com o eleitorado até ao limite das suas capacidades, Passos planeou trair o eleitorado até à plenitude das suas incapacidades. Para falar de promessas falsas de Sócrates apenas se consegue ir buscar a questão dos impostos, e mesmo aí há factores atenuantes, enquanto em Passos estamos perante um chumbo do PEC, consequente crise política e queda do Governo e uma campanha eleitoral onde todas as principais mensagens, de todos os dirigentes do PSD, foram intencionais mentiras. Já abraçados ao pote, quem fizer o levantamento do que foi sendo dito a cada medida além-Troika e acerca das responsabilidades pelo Memorando vai encontrar o mesmo padrão.

Aparentemente, um fulano que nos enganou tragicamente, causando com as suas acções sectárias e fanáticas desgraças incontáveis, não poderia ficar impune se abrisse a boca para se armar em político decente. Aparentemente, isto devia ser simples. Mas talvez Portugal seja um país que já tenha desistido de se respeitar a si próprio.

41 thoughts on “Diz tudo, como os malucos”

  1. Qualquer comparação entre as mentiras que elegeram o actual governo, pelos líderes da coligação e pelo Presidente da República, e alguma atribuível a José Sócrates, ou a qualquer outro protagonista político após o 25 de Abril, é pífia. Mais importante do que eleger o próximo governo, cuja acção, como podemos constatar pela amostra grega, é limitada por uma baliza muito estreita das instituições europeias, as próximas eleições vão dar a conhecer a maturidade e inteligência cívica dos portugueses. Vamos ficar a saber se é povo com que ainda se pode contar para alguma coisa ou se é gente que fica, a partir de agora, melhor entregue a mouros, Felipes ou chinocas.

  2. Apetecia-me dizer: é isso mesmo, o país desistiu de se respeitar a si próprio. Mas não vou dizer. Conheço gente boa e bem intencionada que está convencida das patifarias da esquerda-que-governa, vulgo PS. É a verdade martelada pelos media, todos os media, constantemente. Quem os domina tem o poder de formar a “opinião pública”. Poderíamos supor que as pessoas são inteligentes e capazes de formar o seu próprio julgamento. Sim, poderíamos supor tal, mas sabemos que ninguém, ou quase, consegue formar uma opinião sem ter a informação dos factos. E estes podem ser negados, escamoteados e adulterados pelos donos dos media, de forma subtil ou descarada. As “técnicas de informação” tornaram-se “arte de enganar”. A posse dos media pelo Estado ou pelos privados, sem um regulador independente e actuante, introduziu na democracia as piores práticas dos regimes ditatoriais. E os democratas assobiam para o lado. Pior: louvam a excelência da liberdade de informação que temos. Assim como se fosse natural e tolerável um Presidente da República violar todos os dias os seus deveres face à lei e à CR. Meus amigos, os media são um pilar da democracia. Ou não são? E se são, pode ser permitido o seu abandalhamento por um qualquer nababo que comprou um canal de televisão?

  3. estou em absoluto acordo com quase tudo o que dizes. e digo quase porque nós, eu e tu e ele – ao contrários dos que habitam o parlamento – podemos fazer o quê além de expressarmos desagrado através do voto? é que se há alguma coisa que eu possa fazer diante da minha desgraça que o valente mentiroso meticulosamente criou, preciso de saber. por favor.

  4. O Coelho só nos trata como borregos porque o deixamos pensar que somos uma cambada de cornos mansos.
    Se calhar até somos.

  5. Valupi, infelizmente o estado de espírito dos resignados portugueses é evidente.
    As expressões com que habitualmente sou brindado vão desde: ” … mas que podemos nós contra os poderosos… “, passando por “… infelizmente é esta a justiça que temos, eles (os juízes) têm a faca e o queijo na mão”, ou ” … mas protestar que adianta, ninguém te liga…” , e acabam no tradicional “… eles são todos iguais, só querem mama…”.
    Os pasquins (pois os jornais acabaram há muito) servem campanhas de desinformação permanente com a ajuda de falsos esquerdistas que disfarçados de antigos democratas vão buscar os trinta dinheiros que lhes dão pelos tristes espectáculos que protagonizam. Vejam-se as prestações, dos Medinas, Barretos, Pachecos, Claras e quejandos devidamente acolitados pelos bobos da corte tradicionais tipo Rodrigues dos Santos, Judite de Sousa, Ricardo Costa ou o desaparecido Crespo.
    Já não falo do discurso tradicional da comunada, liderada pelo camarada Jerónimo ou dos apêndices melancias, passando pela nossa honestíssima esquerda caviar.
    Com este tipo de propagandistas, apoiado no silêncio dos medrosos, que se espera de uma população envelhecida, maioritariamente inculta, pobre e mais atenta à Teresa Guilherme, assídua compradora de roupas contrafeitas, e cujo anseio próximo é poder exibir um dos muitos ‘gadgets’ da moda.

  6. aie num percebie, só os XUXAS desbiados é que sãoe bozinhus, é? hum? cunta aí, pra eue num me fatigare. oqueie.

  7. Não concordo com Maria Abril. É verdade que os jornais, as televisões e as redes sociais são o ganha-pão de muitos trafulhas. É verdade que há, actualmente, um desequilíbrio do comentarismo, nas televisões, favorável ao actual governo, asfixiante. É verdade que fazem falta em Portugal orgãos de comunicação social de ideologia declarada e lugares de contraditório e desconstrução dos discursos opostos. Por isso, acho salutar o aparecimento do Observador e lamentável a inexistência de um seu contra-parte na esquerda moderada. Nada disso desculpará a falta de sentido crítico que faz aceitar com indiferença mentiras esfarrapadas, histórias da carochinha e a promoção de linchamentos públicos. As próximas eleições, tanto em resultados como em discursos e narrativas que vão a votos, serão uma boa maneira de tirar a temperatura ao bicho.

  8. E tão giro ler estas pérolas de sabedoria. Se eu fosse fazer uma visita ludica ao Júlio de matos ia encontrar o mesmo tipo de fauna, completamente desligada da realidade e a viver num espaço mental muito próprio.

    Dois mandatos do 44 e manda o país para a bancarrota, um dos poucos paises europeu que caíram nessa situação, e a culpa não é dele.

    E a televisão sempre cheia de trombas de esquerda que não se aguenta e vocês não os vêem. E o gnomo do bloque de esquerda, o idiota do anacleto louca, os malucos dos comunas, os sindicalistas, o expresso da meia noite, etc etc sempre a bambarem vomito socialista. Quem é que é de direita mesmo e está na tv? O boxer? O anão mendes? Esses gajos são tao de direita como o 44 um gajo honesto e humilde.

    Já pensaram em montar um blog em apoio ao capitão do costa concórdia? E mais ou menos o mesmo esquema, e só trocar o nome as rameiras que iam na cabine.

  9. Básico,
    Documenta aí as propostas elaboradas pela oposição (Passos Coelho e Paulo Portas, não quem tem sido oposição actual, por exemplo, Manuela Ferreira Leite) ao anterior governo que achas teriam sido suficientes, caso fossem aceites, para impedir aquilo a que chamas bancarrota.

  10. Lole, meus, lole, Dr. Básico ilustrando um cenário berdadeiro. Palabra fundamentale, FAUNA! FAUNA, mes amis, FAUNE en français…hum.

    já estoy a bedere la cama coletiba, cum as ignarices todas, hum? o ignatezes a falar com lui-même, e o gajo de branco a dar-lhe a pilula do dia, conforme a identidade assumida. A Ignatzia arreliada cum o fluxo, lole, lole.

    Big time, big time.

  11. e despues aparece el FERRAMBOLHO, com os seus arrotos habituais….copiados do saite da internete. hum.
    big time, dudes, big time.

  12. EDUARDO J. Eu não estou farta de os ler. Até acho que são as únicas pessoas decentes neste espaço. :)
    Por pensarem diferente do “corrente” deste blog torna mais interessante os debates de ideias. :)
    Eu digo sim à pluralidade.

  13. Lucas Galuxo, oxalá tenhas razão e as eleições demonstrem que estou enganada. Nada me daria mais ânimo. Ainda há alguém a ler o cegueta ou o básico? Pluralismo não é esgoto a céu aberto, porque “não vale tudo”, como tem valido tudo na perseguição política a Sócrates por parte dos magistrados. Haja um mínimo de decência e cumprimentos das regras democráticas. A calúnia à solta nada tem a ver com o pluralismo da democracia. Mas os ceguetas e os básicos não entendem estas coisas da democracia, do seu enxovalho e negação.

  14. Amados, irmãos,

    Oqueie agora boue PECAR. Esgoto? hum, TURDS sois bós, pás. Óbe, ó ABRILADA, debes ser uma espécie de bruce jenner, nasceste com um penduricalho no meio dos tocos e pensas como as mulherzinhas de mão na cintura, inbejosas. Claro que baie haber gente a ler a minha literatura, pás, e a do Básico, pás. Chiaro que si.
    e tu éze um delas, pá. Táze a bere caté falas de nós ótros, hum? what a douchebag.

    Ó FERRAMcolho, óbe, põe as dianteiras no chão. queres crescer, hum? começa de baixo, bá. e aprende a escrebere, ó pás, aprendam a ARTICULAR, a RACICIONAR e a num dizerem disparates, hum. A gente até ficamos cum ematomas no coumputádore, ó pás. XUXAS, COMUNAS, ide, ide, lanxar cum o jerónimo, abante camaradas, contribuí para a mordaçã culetiba e o aprisonamento das ideias.

    Ó BÁSICO, posta aí ótrabez os DELFINS, pá, cu gajo foi dos primeiros a dizer que na cabeça dele mandaba ele, pas de carneirada, tão a bere? hum?

    alors mes amis, en ce qui concerne Ms. Socrateze, est-ce que vous avez quelque chose de nouveau à dire? Hum? I just love la langue de Paris de France ( sans l´accent de Ms. Suarez, évidemment, hum).

  15. Quem desistiu de se respeitar foram, basicamente, alguns inuteis comentadores provocadores que só existem porque, infelizmente, há sempre quem não resista a dar-lhes troco.

  16. AVISO À NAVEGAÇÃO:

    ERRATA
    Nos cartazes de propaganda laranjal onde se lê “acima de tudo, PORTUGAL”, deve ler-se “acima de portugal, TUDO”.

    Obrigado pela vossa compreensão.

  17. Em linha com o tema de Diz tudo, como os Malucos, eis um dos 12 “Sabios” do PS.

    Ha 5 anos era assim:
    “Vieira da Silva considera medidas de austeridade como “inevitáveis””
    http://www.jn.pt/PaginaInicial/Economia/Interior.aspx?content_id=1572696

    “O ministro da Economia defendeu, esta quinta-feira, a importância das medidas de austeridade anunciadas pelo Governo, sublinhando que são «fundamentais» para o crescimento económico do país”
    http://www.tsf.pt/PaginaInicial/Economia/Interior.aspx?content_id=1675134

    Agora e assim:
    Vieira da Silva diz que austeridade e Estado social são inconciliáveis
    http://rr.sapo.pt/informacao_detalhe.aspx?fid=25&did=144406

    Hollywood ja tinha feito um filme sobre os 12 Sabios do PS. Olha o trailer abaixo.
    12 Monkeys Trailer
    https://www.youtube.com/watch?v=wZNcVYqnCFw

  18. Perdao, o trailer for o blockbuster original sobre os Doze Sabios (Macacos) e o seguinte:

    https://www.youtube.com/watch?v=kxHvbUo6kD4

    A sinopse e muito apropriada e reflecte bem o potencial impacto do “trabalho” dos Doze Macacos Socialistas.

    An unknown and lethal virus has wiped out five billion people in 1996. Only 1% of the population has survived by the year 2035, and is forced to live underground. A convict reluctantly volunteers to be sent back in time to 1996 to gather information about the origin of the epidemic (who he’s told was spread by a mysterious “Army of the Twelve Monkeys”) and locate the virus before it mutates so that scientists can study it.

    Pena que ninguem mande um condenado ate ao dia 6 Septembro de 1957 e tente travar o instigador de mais uma bancarrota em Portugal, alguem que atraves da sua obstinacao e ignorancia conseguiu empobrecer e obrigar a emigrar centenas de milhar de portugueses.

  19. como já aqui disse, Passos Coelho é um homem ôco, um manequim que carrega qualquer albarda, em todas as ocasiões.

  20. O Ignorantzia, tu consegues consubstanciar tal afirmacao, ou tas como o Ignorantz e o Ferra a mandar umas bojardas para animar o pessoal da bisca lambida que joga com o punho fechado e braco em riste.

  21. atão o casamento de políticos do mesmo género já foi aprovado pelas famílias da paneleiragem envolvida na coligação? será que a albuquéca vai de madrinha e o porquinho dos 10 mil milhões leva uma martelada para servir de dote ao passado… passivo ou lá como é que se chama o treinador dos gajos.

  22. “Parece que pode ser mais um passo para gastar primeiro e arranjar depois dinheiro para pagar”,Marinho e Pinto sobre o plano do PS.

  23. A unica coisa que interessa saber sobre o cenario macro-economico do PS, intitulado “Uma Decada para Portugal” e que as projeccoes acabam em 2019, ou seja, passado 5 anos. Isso e a unica coisa que e preciso saber. Quando a inepcia dos Twelve Monkeys e deste tamanho, nem vale a pena perder um minuto a abrir o capot e perceber o porque daquela mxrda nao funcionar.

  24. Se o Marinho e Pinto disse aquilo, transcrito aí acima, mostra que percebe tanto de economia como eu de física quântica. O homem já tem idade para ter ouvido, num qualquer dia, falar em investimento. Devia saber que o dinheiro não se “arranja”, mas investe-se para o multiplicar e voltar a investir. Certamente deve estar a pensar nos cofres cheios de ouro do Salazar, dinheiro “arranjado”, que serviu para no legar um país de analfabetos, “pobrezinhos mas honrados”. Começa bem, este Marinho e Pinto. Como bom esquerdista, já escolheu o inimigo de estimação dos esquerdistas: o PS. A direita é para reverenciar.

  25. Boa Maria Abril.

    Ja vi que percebes bastante de economia. Se o dinheiro dos outros – Portugal vivia de credito – era investido para o multiplicar, entao os ultimos 30 anos demonstraram que nao fomos bem sucedidos a faze-lo, ja que o pais comecou com um racio de divida insignificante e agora a divida mais do que excede o valor do PIB. Conclusao, qualquer gajo que perceba um minimo de economia e de financas rapidamente concluiria uma de duas coisas, ou as duas em simultaneo:
    1 – o dinheiro nao foi investido, foi gasto em festas socialistas
    2 – o dinheiro foi mal investido, com taxas de retorno muito inferiores ao custo da divida.

    Qualquer uma das conclusoes permite concluir que deixar Socialistas a frente do Pais e a mesma coisa que entregar o Space Shuttle a Macacos (12 macacos talvez?)

  26. Básico,
    Insistir numa causa nacional para a crise das dívidas soberanas europeias é um atestado de ignorância e superficialidade. Ilustra-te e ilustra quem dela se aproveitou para comissionar a dignidade da sua pátria, as suas empresas mais valiosas e os compromissos com os seus cidadãos por três tostões. http://en.wikipedia.org/wiki/European_debt_crisis

  27. O galuxo, o parágrafo que interessa é o seguinte:

    During the course of 2010–12, it became evident four out of eighteen eurozone states (Greece, Ireland, Portugal and Cyprus), in the face of some persistent negative growth prospects and accelerating government debt stocks, had difficulty or inability to repay or refinance their government debt, without the assistance of bailout support from the troika.

    4 em 18…

  28. Basico das dez e onze de vinte e oito de abril , desculpa o atraso na leitura.
    Vê lá se decides se Sócrates era gastador e rebentou com isto tudo ou se só queria austeridade com apontam os titulos dos links, um gastador austero é uma contradição.
    Com essa pica toda ainda acabas por acusar o tipo de só estar vivo porque deu cabo do canastro de um espermatozóide vizinho.

  29. Básico, já percebeste que o IGNORALHO do IGNATZ, com os seus vários niquezinhos da treta, não vai à farmácia comprar VIAGRA. Então, anda por aqui em vista do auge do equilíbrio do seu sempre em baixo, mas que ele tanto quer em pé.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.