Direita portuguesa, aquela máquina

Na parte extra do último Bloco Central foi tocado o assunto das declarações de Christopher de Beck sobre Carlos Costa. O primeiro disse que o segundo tratou, in illo tempore, dos assuntos pelos quais tinha tido a maçadoria de ir a tribunal dizer coisas. Pelo que fez questão de dizer ainda uma outra coisa, esta no meio da rua – algo que, em regimes onde vigore um Estado de direito e uma imprensa livre, tem óbvio e imediato interesse.

Pedro&Pedro enfatizaram a sua indignação pela cortina de silêncio que envolve o episódio, cortina que se transforma em alto e blindado muro quando contemplamos o modo como a imprensa portuguesa trata os escândalos da direita. Acerca do que se passou no BPN, BCP e BPP não há violações do segredo de Justiça, não há fugas de informação, não há historietas escabrosas, não há nomes a serem queimados publicamente. E ainda bem, porque é exactamente assim que devem decorrer os processos judiciais. Mas não é preciso ter mais de um neurónio, e nem precisa de estar em boas condições de funcionamento, para se imaginar o foguetório e arraial que a direita faria com os mesmos casos calhando terem envolvido personagens ligadas – nem que fosse por intermédio de um primo em décimo grau – ao PS. Afinal, a nossa direita conseguiu transformar Vítor Constâncio no bode expiatório da roubalheira do BPN, e esse feito é um exercício de avacalhamento e pulhice que engole o País inteiro.

É curioso constatar como a esquerda, com a sua leitura ideológica e não cívica, nestas décadas de democracia não tem contribuído em nada para a denúncia dos mecanismos que permitem que seja a oligarquia e a plutocracia a dominarem os poderes fácticos. E ainda mais curioso é ver a esquerda alinhada e ao serviço desta máquina quando o alvo é o PS. Recorde-se o que se fez – e fará – com Sócrates, a legião de profissionais da imprensa e de comentadores a trabalharem furiosamente para criarem um clima de opressão e perseguição que decidiu as eleições em 2011. Essa caça às bruxas foi um vendaval como nunca se tinha visto por cá. E qual era a base material que o sustentava? Quais foram os crimes de Sócrates? Que se descobriu depois de lhe terem virado a vida do avesso, mais a da sua família? Ou será que tantos jornalistas, tantos magistrados e tantos antisocráticos raivosos não conseguiram descobrir nada porque nada havia para ser descoberto?

Enfim, quem reelegeu Cavaco depois de o saber directamente envolvido no caso BPN, e após saber que se envolveu directamente numa tentativa de perversão de actos eleitorais, não merece um país melhor.

20 thoughts on “Direita portuguesa, aquela máquina”

  1. A ESQUERDA não deixou passar o assunto.
    Francisco Louçã no último TABU na Sic Noticias denunciou o caso, e voltou referir-se a ele no Comicio do Bloco de Esquerda, no passado Sabado em Setubal.

    O mesmo poderia ter feito o Socrates no seu espaço televisivo, mas deve ter-se ESQUECIDO.

  2. Augusto, pois foi. E se quiseres perder tempo a recordar as vezes que Louçã já falou em casos similares não irás fazer outra coisa na vida. Mas foi a isso que me referi, esse tipo de redução ideológica que não altera o “status quo”. Aliás, a esquerda pura e verdadeira adora esses podres, porque podem brincar aos santos. E, imbecis como são, acreditam no que dizem.

  3. oh augusto! o quéque disse o louçã que o beck não tivesse dito antes? repetiu, mas não disse nada de novo, donde deduzo que está a divulgar o jogo do xbeck. o semedo tamém se distinguiu na comissão do bpn, ao lado do melo e a levar o oliveira casca às costas. são muita eficazes mazé quando lhes cheira a votos e que eu saiba a direita não vota bloco nem pcp e depois há a comunicação social direitola que dá cobertura a louceiros & daniéis, já pensaste uai?

  4. “quem reelegeu Cavaco depois de o saber directamente envolvido no caso BPN, e após saber que se envolveu directamente numa tentativa de perversão de actos eleitorais, não merece um país melhor”.

    Pois, é este mesmo o problema: esses não querem merecer um país melhor. Nem querem que outros o mereçam. Querem apenas ficar com o terreno livre para negociatas e privilégios reforçados. Os outros são a escumalha manipulável.

  5. Excelente análise, só os contaminados pela asfixia democrática e intoxicados pelos fumos em tempos saídos dos laboratório da Marmeleira, não entendem como são manipulados!

    A direita muito ligada ao capital sempre beneficiou de uma comunicação social a seu favor, com uma ou outra excepção que confirma a regra. Com efeito, o maior desfalque de século o BPN, não tem merecida a atenção dos “jornalistas” de investigação para que seja dado o conhecimento dos beneficiados com os tais 5 mil milhões já apurados e, que estamos a pagar com língua de palmo!

    Só de raspão se fez um ligeiro levantamento da urbanização da Quinta da Coelha, em que o promotor deu uma “dentada” de 100 milhões de euros que estão por pagar mas, muito boa gente tem lá moradia e todos pagaram bem, contudo alguns nem sabem onde foi feita a escritura … se foi mesmo feita !?!

  6. Não é só a comunicação social em peso e a esquerda radical de hoje e de sempre que faz do PS o bombo da festa, como está a acontecer nesta campanha , em que o PCP critica mais o PS que o governo que afirma querer no olho da rua. Não é, não senhor! São também os juizes e magistrados, num processo de judicialização da justiça que o aproxima da ditadura. Ontem veio noticiada a condenação de Armando Vara a pagar uma coima de 40 000 euros, por “comportamento negligente” na atribuição de uns créditos para compra de acções, enquanto gestor da CGD. Qual o crime em concreto? Ter aposto a sua assinatura em processos tratados pela cadeia dos seus subordinados e que não teria “fiscalizado” convenientemente todos os pormenores da transacção. Armando é amigo de Sócrates…Fosse amigo de Cavaco, como a quadrilha do BPN, BCP e do BPP e a justiça era a outra…Isto já é tão normal neste povo que elege e reelege Cavaco, que me apetece acompanhar o Val: este povo só podia merecer mesmo o que lhe está a acontecer. Está a ser desmantelado, pedra por pedra, o Estado Social, de uma forma ardilosa, por despacho, de ministro ou de secretário de estado. O PCP grita (e estes gritos passam todos na comunicaçâo social) que é obra do PS aliado à direita. O povinho acredita que votar PS e votar no actual governo é exactamente a mesma coisa e por isso vai manter a direita no poder votando nela, enquanto os mais revoltados se vão acantonar junto do PCP. Não me admirarei nem um pouco se os grandes vencedores destas eleições forem a direita (a perder à tangente, se perder) e o PCP. No fundo, o povo será o grande vencedor, votando ou abstendo-se.

  7. a” verdadeira esquerda” é o oxigenio da direita.sem eles não conseguia sobreviver.ainda não os ouvi dizer que este governo, é o pior e mais reacionario depois de abril? porque será!

  8. Atualmente todas as baterias da direita e do PCP e BE e ainda de outros “verdadeiros e puros” que para aí andam, estão apontadas ao PS, que acaba completamente silenciado.E a sensação com que fico é que o PS … não reage. Será que estão convencidos ( o PS e o Zero à esquerda que o lidera) que basta estarem caladinhos para ganhar as eleições ???? Já estou convencido, como disse M Soares, que o PS , com os disparates maldosos e mentirosos que este governo tem feito, devia levar para aí um avanço de 30% ou mais nas sondagens…. Mas não diz sequer o que quer fazer quando lá chegar…. Isto é estranho, muito estranho….

  9. “Será que estão convencidos ( o PS e o Zero à esquerda que o lidera) que basta estarem caladinhos para ganhar as eleições ????”

    não falas nisso para não os assustar, se o tózero cair nas europeias o ps ainda vai a tempo de recuperar para ganhar as legislativas.

  10. A lógica do PC e Bloco é muito cristalina, é a da sobrevivência partidária e reforço de votação. Nessa medida, sentem-se muito mais confortáveis com governos de direita. Um executivo do PS a governar bem é o pior que lhes pode acontecer e a sua estratégia está toda virada para o impedir.

  11. Quando o PS chegar ao governo, se chegar, o “trabalhinho” já vai estar todo feito. Reverter a situação criada desde 2011, só com uma revoluçâo e isso, nesta nova Europa já não se usa. Dizendo melhor: a revolução possível no espaço da democracia está a ser feita: o regime do poder absoluto dos “mercados”. A denúncia deste surto revolucionário tem sido ventilada aqui e ali. Mas ninguém, com peso, coragem e convicção dá o murro na mesa. Talvez nem possa. Quanto às “massas populares”, estão demasiado descrentes e amolecidas pelos encantos viciosos do “consumismo” . A antiga “classe trabalhadora” acabará substituida por drones, no trabalho e na guerra. Vale a pena lutar contra a tragédia humana anunciada? Será esta a evolução “natural” ou devemos continuar alimentar o sonho de uma Boa-Nova (um Evangelho)?

  12. Foda-se, então não me lembro !

    Era o homem a tomar medidas progressistas de esquerda e logo, pimba, o Louçã, o Jeronimo e o Mario Nogueira a cairem-lhe em cima. Primeiro, quis manter o Codigo Bagão Félix, e mesmo algumas das regras anteriores. Foi imediatamente um coro de protestos à esquerda. Depois tentou falar de alto para os parceiros europeus dizendo que era radicalmente impossivel fazer mais para corrigir o défice, foi quando os mesmos desataram todos aos berros. A seguir tentou fazer com que o aumento inevitavel da fiscalidade pesasse sobre as empresas e sobre os mais abastados, em vez de proceder como habitualmente aumentando o IVA, foi vê-los outra vez, todos em unissono, a pedir que o homem fosse imediatemente crucificado. E os planos quinquenais que incluiam medidas de naciolanlização e de confisco para empresas que decidiam deslocalizar a produção (os famigerados PECs)? Chumbados, todos eles, invariavelmente com o voto contra dos demagogos acima mencionados.

    E’ simples : reparem nas fotografias do homem até 2010. Ainda tinha o cabelo moreno ! Os cabelo brancos surgiram todos em 2010-2011…

    Uma vergonha, é isso mesmo, uma vergonha.

    Boas

  13. O FV fez o diagnóstico perfeito da política do PCP e do BE. Será dificil resumir melhor a estratégia de comunistas e bloquistas.

  14. O Valupi, que apenas conheço deste espaço, fazendo valer as suas indiscutiveis qualidades intelectuais e capacidades literárias, tem naturalmente a arte de despertar fortes vaias e intensos apoios aos seus “posts”, consoante a ideologia de cada leitor. Normalmente estou do lado dos apoios ainda que nem sempre aqui os expresse. Mas o que, depois de ler este texto, me deixa uma muito grande interrogação é se toda esta objectiva e poderosa (?) “liberdade de expressão” que (ainda) nos é permitida, tem algum valor prático neste contexto que o Valupi muito bem descreve. Ou seja: – Numa nova forma de ditadura, que não já a da subjugação do Homem pelo Homem, mas a da subjugação do Homem por um ser invisível (que não virtual) a que chamamos “mercados”, será que a força da palavra e da escrita será força alguma? Creio mesmo que, nunca como hoje, a expressão “os cães ladram e a caravana passa” teve tanto significado para alguém como tem para os novos ditadores que, na sombra, governam os países.

  15. o ps,com este quadro partidario,está numa situaçao idêntica à do futebol clube do porto há alguns anos atras! que para ganhar um campeonato, tinha que jogar o triplo dos seus adversarios diretos,por força da conjugaçao de interesses de todos os adversarios para o derrotar!

  16. oh biegas! a princípio pensei que fosse idiotice congénita táxista-leninista, agora tenho a certeza que é parvoeira direita-cm, o teu problema é sócras e tudo o que cheire a sócras. bochecha com 13 de maio, se não passar podes por-te a caminho para o próximo, à genoux é mais eficaz.

  17. Gostam tanto todos uns dos outros, estes comentadores parecem a CASSETE.

    O Debate de Ideias não passa por aqui.

    Infelizmente , nem a INTELIGÊNCIA.

    A reacção perfeitamente ridicula de dois comentadores ao que escreveu a Isabel Moreira, revela bem o estado de indigência intelectual a que chegaram os comentadores ligados ao PS.

    Realmente este PS não merece a Isabel Moreira

  18. Assoem-se a esta: nunca votei PS,mas ,doa a quem doer,o Sócrates foi o melhor primeiro-ministro de Portugal que conheci! E sou sexagenário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.