4 thoughts on “Dia negro na Ranholândia”

  1. Com trabalho e desconto desde 1966 (impostos, derramas, contribuições) num certo sentido fico feliz se os fulanos do Banco forem julgados mas há aqui uma coisa curiosa – eu não sou desse Banco eu fui do BPA que se chamava assim por causa do Continente e Ilhas. Que paguem pelo que fizeram nem que seja tarde.

  2. Cinco mil milhões em economia do mar e ainda não temos o Passos Coelho a surfar em directo nas televisões? Deve estar à espera que ainda pesque alguma coisa no freepoart, que a banca se afogue e a dívida pública dê à costa e que o vento leve bpn’s bcp´s e afins para bem longe. Entretanto já antecipou a sua estreia com o Tratado da Revisão Constitucional. Escrito em papel 3 folhas da renova, claro.

  3. “Juros da dívida portuguesa em queda” – Foi só um dente que caíu depois aparece a fada do dente, pede-se um desejo e acaba tudo como um lindo conto de fadas

    “Freeport: Manuel Pedro e Charles Smith acusados de extorsão na forma tentada” – Mais uma vez digo, que a montanha paríu um Smith

    “Ex-administradores do BCP vão ser julgados” – O Pai Natal vive na Lapónia e é um senhor velhinho com barbas brancas, que vai ao pão e ao leite num trenó com renas.

    “Banca anima bolsa portuguesa” – Este tipo de empresa produz o quê? Banca? Uhmm se for bancos para um gajo se sentar é bom.

    “Cinco mil milhões de euros investidos em economia do mar” – Agora fartei-me de rir, isso foi erro de impressão… a notícia certa era “Cinco mil milhões de euros investidos e jogados ao mar”

    “Lucros da Portucel disparam 92 por cento” – Ora aqui está um boa notícia, uma empresa portuguesa e um produto específico papel, calculo que produzam também daquele higiénico.

    “Cristiano Ronaldo antecipou regresso e estreou-se com Mourinho” – Esta é a mais fácil de perceber porquê… Estava farto de ouvir o puto a chorar, até deve estar a pensar em trocá-lo por outro (ainda deve estar na garantia)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.