Destravados

Ricardo Schiappa entalou-me entre António Vitorino e Jorge Sampaio, dois rapazolas com algum valor; mas em clara vantagem para o entalado, cujas negritadas frases levam um avanço de 6 dias. Creio que fica claro quem anda a copiar quem na fina-flor da política nacional.

Ora, aproveito o insólito críptico do Ricardo para convidar à recordação, ou descoberta, deste O Expresso da Meia-Noite, de 21 de Julho de 2009. Trata-se de uma discussão que não pode ser mais actual, que é uma excelente aula de doutrina constitucional – e que ainda conta com o bónus chamado Eduardo Catroga, um dos aríetes da nova, e última, fase do cavaquismo.

Rever este programa é viajar no tempo e transformar a opacidade em transparência, vendo-se como a estratégia de boicote ao Governo e difamação de Sócrates, em várias frentes, tinha como objectivo entregar o poder a Cavaco através de uma alteração constitucional. Catroga, lembremo-nos, foi nome avançado para chefiar um eventual Governo PSD ou de iniciativa Presidencial.

Cavaco, Ferreira Leite, Catroga, Deus Pinheiro, Pacheco, Santana. Este, aquele e o outro. O refugo que não desiste. Estão caducos demais, nem força têm para travar.

8 thoughts on “Destravados”

  1. Está hoje clarissimo que nos ultimos 12 meses Belém tinha um e só um objectivo: Liquidar o governo de Sócrates.

    Como saíu o tiro pela culatra, voltamos aos discurso da coperação estratégica. Que falta de pudor!

  2. Luís, não faço ideia. Mas ainda agora cheguei ao vídeo a partir do post. Terá sido do website da SIC e já passou a anomalia? Seja como for, tens a data e o nome do programa, não falha.

  3. Os nomes referidos no último paragrafo deste poste, faz-me lembrar quando ia ajudar a vindimar uvas e deixava de propósito uns cachos (gaipas) na ramada – pequenos, para não dar nas vistas – para mais tarde os ir buscar, quando tivesse desejos e fora da época.
    É o que me faz lembrar essas individualidades, quando tivermos saudades e fora da época, vamos buscá-las e dizemos: eis aqui o refugo, das uvas, produzida pela herdade Portugal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.