Desbloquear – IV

Sofia Loureiro dos Santos desenvolveu o tema da responsabilidade do PS, enquanto partido, pela actual situação política. O texto está cheio de considerações que suscitam boas, e rijas, discussões. Contudo, a Sofia parece queixar-se de figuras e intervenções que são absolutamente legítimas. José Lello, António Vitorino e Vitalino Canas, por exemplo, são opinadores e políticos profissionais. O que fazem é parte das responsabilidades partidárias: criam opinião pública. Isso não obriga a concordar com eles, escusado seria dizer, mas é bizarro considerar a sua actividade perniciosa em si mesma. O mesmo para a defesa de Sócrates por parte de alguns Ministros e deputados, a qual não é mais, nem menos, do que a defesa do Governo e do partido. Os ataques de carácter a Sócrates, que começaram em 2004 quando elementos do PSD, CDS e Judiciária puseram em marcha o processo Freeport, atingiram proporções bíblicas com a entrada em cena dos magistrados de Aveiro – seria suicídio do PS deixar Sócrates ainda mais isolado do que tem estado, por um lado, e fazer declarações a refutar declarações da oposição é prática quotidiana em qualquer democracia do Mundo, pelo outro.

Neste particular da defesa de protagonistas de casos mediáticos, e ao arrepio da opinião de muitos socialistas, reafirmo que esteve muito bem Francisco Assis ao ter segurado Ricardo Rodrigues. Esse episódio é cristalino: não existe nenhuma vantagem possível, seja de que ordem for, para justificar o arresto dos gravadores; pelo que só uma perturbação emocional grave pode explicar tamanho erro político. O Ricardo sai da história com a pena às costas, e o Francisco deu uma lição de ética.

Mas a passagem que me parece mais fértil é a que questiona as forças vivas do PS:

Onde estão os criativos, os pensadores, os ideólogos, os que têm ambição, os que podem apoiar Sócrates e o governo? Ou que podem substituí-lo dentro do PS? Onde estão as alternativas?

Ora, o que não tem faltado são alternativas dentro do PS. De Alegre, que viu a sua irresponsabilidade e arrogância premiadas pelo mesmo Sócrates que atacou à má-fila, passando por António Costa, Vitorino e Francisco Assis, qualquer deles com um capital de credibilidade e experiência que lhes garante inevitável sucesso eleitoral, a Seguro, que está em campanha e é o estratega de Alegre. E podemos juntar Pedroso, Ana Gomes e João Soares, entre outros mais parlamentares, só para compor o retrato de um partido que está pejado de recursos humanos em qualidade e quantidade, como não há outro. Um partido onde não se viu qualquer delito de opinião na era Sócrates, bem pelo contrário.

Em suma, quando se realçam falhas deste e daquele, inevitáveis em quem exerce e se expõe politicamente – mas que devem ser apontadas pelos interessados, obviamente – a sua contabilidade só adquire sentido se somarmos a actividade dos restantes, muitos mais, que cumprem com as suas responsabilidades e dão o seu melhor.

8 thoughts on “Desbloquear – IV”

  1. “É a grande tormenta que faz o grande navegador”

    Gostei de ouvir o sr Vilaverde sobre a razão da não moção de censura ao PS; as coisas que um intelectual da Reitoria consegue deduzir. O sr Lopes o sr Cunha toda essa gente, há anos esteve no barco, mas a tal carta programática de marear não ia além do Bugio; era uma carta para águas mansas, doces e ricas de bom vento e bom casamento. O tempo passou e não perdoa agora eles, fora dele até parecem que, num iPhone semi novo, querem meter uma 6k7; para que o aparelho atinja a brevemente a futura modernidade.

    *Epicuro

  2. Interessante ver o que se irá passar com o P.P.Coelho quando chegar ao poder, como tudo indica que vai acontecer; está toda a gentalha arremelgada a fazer força para isso, e a querer mudar de casaca. O Sócrates já foi destruido, por magistrados desonestos, jornalistas vendidos e até ” companheiros” de partido ,que só pensam em o deitar abaixo,para fazerem depois não sei o quê. O mais eficiente primeiro ministro que esta terra teve , como era lógico, tinha que ser deitado abaixo pela cambada. Vamos todos chorar baba e ranho , e vai haver muita cara vermelhusca a lamentar a inacção.

  3. Ó Manso pá, passaste-te ou quê, pá? O Sócartes, esse cara de cú à paisana, o mais eficiente 1º Ministro? Pera ái , és capaz de ter razão, o gajo destruíu-nos num ápice.

    ABAIXO O SOCRATES E A PANDILHA XUXA.

  4. Valupi

    Já cá faltava a ferroada em Alegre. E queres tu convencer-nos de que há quatro anos votaste nele!

    O teu papel neste blog, entre outras coisas, é reeleger Cavaco!

    Soares está aqui bem representado. Depois, defendes o Vitalino, como alguém já disse que era um Vital pequenino; e defendes esse expoente máximo do socialsmo democrático: Lello.

    Não vais longe, Val, mesmo que te multipliques por vários nicks…

    O papá Soares está gagá de todo. Já te enviei o vídeo que o comprova. Falaste então em medicamentação e em estado confusional. Mas ele anda por aí a estragar o pouco que resta! É um ser odioso! Humilhado por Alegre (e muito bem) anda agora de “namoro” com Cavaco por interposta pessoa! E de cada vez que nos lembramos que o velhinho se candidatou para impedir Cavaco de ser PR porque entendia que ele não tinha capacidade para o cargo (e não tinha, tal como Soares e como se viu), dá nojo ouví-lo mail o Vitor Ramalho. Também tens esses extraordinário gobernante que dá pelo nome de Valter Lemos! Grande Homem de Estado.

    Se eu não soubesse que já tinhas deixado de beber, ainda te perdoava. Só que a ressaca da abstinência endoidou-te!

  5. Ó Manso, pá, pera aí deixa-me caá dar-te com um intróito na focinha
    Eu não me escondo, pá. Sou totalmente contra o PS e a esquerdadlha do caraças, a actual, tás a ber.

    Eu respeito as putas pá, que são trabalhadeiras e têm de gramar com a merda em cima para sobreviver. Nãopodemos falar muito nisto, pá, quando não, o cagão do teu amigo panasca esburacado é capaz das tributar. Para comprar mais uns quantos carros para uso pessoal. Já viste o que se anda escrever sobe os carros que esse cú sujo comprou à conta do erário dos outros, pá.

    Percebes agora? Não ouviste? Então ouve? EU QUERO QUE O SÒCRATES VÀ SE FODER. ELE E QUEM O AJUDA A AFUNDAR O PAÌS. PERCEBESTE? Isto é, PERCEBESTES? Não conheço o acordo orcugráfico, tás a ber.

    Vai largar bosta no Rato e senta-te à mesa com os merdilheiros todos. RUA.

  6. Manso, meu,

    Sou incansável, pá, tu é que já começas a mostrar sinais de cansaço. Escreveste pouco. Esgotaste-te foi?

    Sou uma encomenda que todos gostariam de conhecer. Acredita.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.