Derrelictos — Helena Roseta

1183551351W4sVM1qw4Sc26AL8.jpg

Na política ainda há surpresas. Mesmo que pareça impossível. No caso, até um calcinado cínico se baba de espanto com a pergunta desta peça de propaganda. E largará automaticamente o seu mais genuíno parece impossível! De todas as questões decisivas, de todas as questões relevantes, de todas as questões meramente sensatas que se poderiam colocar ao eleitorado alfacinha, a candidata escolheu o custo dos cartazes. Os seus, para cúmulo. E agora, que fazer? É que o problema não está em mandar uns números para o ar. O que deixa o eleitor desamparado é a certeza de a pergunta estar toda armadilhada. Vai na volta, neste domingo vamos descobrir que o cartaz custou muito, demasiado.

4 thoughts on “Derrelictos — Helena Roseta”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.