Depois do Zé Manel, convidem o Crespo

O palhaço compra empresas de alta tecnologia em Puerto Rico por milhões, vende-as em Marrocos por uma caixa de robalos e fica com o troco. E diz que não fez nada. O palhaço compra acções não cotadas e num ano consegue que rendam 147,5 por cento. E acha bem.

*

O Blasfémias vai ter um novo autor, o celebérrimo Zé Manel. Contudo, não é crível que esta vedeta escreva prosa tão interessante como a que cito. E o universo há-de arrefecer, e esfarelar-se, antes que a Helena Matos sequer ouse sonhar com negociatas onde o palhaço abarbata 147,5 por cento. Assim, apertem-se um bocadinho e acolham o Crespo. É que a sua carreira está ameaçada, ele praticamente já só aparece na televisão e publica livros.

One thought on “Depois do Zé Manel, convidem o Crespo”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.