15 thoughts on “Delicioso e iluminante”

  1. Parece não!, ouvi dizer que andou a ser comido pelo Daniel Proença de Carvalho.
    (há gostos para tudo, já pensaste nisso Valupi?)

  2. Olha quem o diz, o José Miguel Júdice!
    (um moço jeitoso para fazer umas caldeiradas,
    tens outro ainda Valupi?
    Ou queres partilhar a receita que a sabes toda, muito peixe graúdo e miúdo que quanto mais melhor?

    Olha só, mistura-se tudo dentro da panela e é levar ao lume em fogo brando:
    Garcia Pereira a vociferar nas TV’s, sinal de que o negócio anda mal.
    Marinho e Pinto, ai os ares de Estrasburgo do que eu me livrei lá e Coimbra e que bem que se está por lá.
    José Miguel Júdice na TVI, uma maçada porque a vida corre-me sempre bem (na Linha e na linha, mas também fora dela).
    etc.

    _______

    Parece não!, ouvi dizer que andou a ser comido pelo Daniel Proença de Carvalho.
    (há gostos para tudo, já pensaste nisso Valupi?)

  3. Delicioso só se for para quem gosta de novelas com intriga e não percebe patavina do que se trata. Alguém conhece o Júdice, por acaso? Aposto que também tem as costas a arder. O tipo é do pior que existemexendo-se com uma mão no cravo outra na ferradura. Júdice, aquele de quem ninguém fala, o advogado de Olimpia Feteira e ,por aí adiante

  4. «Olha só, mistura-se tudo dentro da panela e é levar ao lume em fogo brando», em tempo!
    Deixa-me ser erudito Valupi e corrigir que entre as/os donocas/os modernaças/os do Aspirina B se deve sempre utilizar… uma cassarola assim como, sei lá, a Penélope!

  5. Não acho correcto dar pontapés em quem está no chão, seja Sócrates seja o procurador Figueira. Júdice até pode ter razão mas espera-se que a apresente com outra elegancia.

  6. Por mais autoconvencido, primário, simplório e burro que seja (e aparentemente é), o procurador Figueira percebeu há muito, como 99,99% do povo tuga, quem é, para a investigalhice justicialista que nos coube em sorte (e para a mão atrás do arbusto que a dirige), o inimigo n. 1. Vai daí, dá-se-lhes uma prenda, um rebuçado (i.é., corrompe-se a investigalhice), na esperança de alguma pavloviana clemência em troca. A saber: quando se mete o Proença de Carvalho no enredo, por (iluminada) iniciativa própria ou por (alegadamente bem gratificada) encomenda, o resultado (o objectivo?) é apenas um: de agora em diante, em mais um caso de (alegada) corrupção, manholas e afins podem titular à fartasana, a propósito e principalmente a despropósito de tudo e mais um par de botas, “PROENÇA DE CARVALHO, EX-ADVOGADO DE JOSÉ SÓCRATES”. Porra que o sacana do mafarrico está em todas! O que mais é preciso para o trancafiar de vez e deitar fora a chave?!

    Yo no creo en brujas, pero…

  7. Júdice, Santana, Durão e Rogeiro, os 4 pulhas que iam manobrando, conspirando, e redigindo os programas do PPD, nos congressos partidários. Existe até uma rara fotografia a preto e branco, com os 4 juntos, no final de um congresso, e com cara de caso. Não lhes deve ter corrido de feição. Estão todos muito bem na vida .
    E Valupi, continua a socorrer-se de tudo o que é cão e gato, no seu afã de denegrir o funcionamento da justiça/inocentamento de Sócrates.

  8. Valupi, é definitivo: pior que o range-range donoca da Penélope, que a insuperável boateira Jasmim, que as cenas do recordar é viver do José Neves, que o Chinamarquês suburbano do Corvo Negro e, ainda, pior-mas-mesmo-muito do que as alucinações do Lucas Galuxo, etc., só as parvoíces congénitas do… Joaquim Camacho.

    _______

    Eric
    3 DE FEVEREIRO DE 2018 ÀS 18:58
    «Olha só, mistura-se tudo dentro da panela e é levar ao lume em fogo brando», em tempo!
    Deixa-me ser erudito Valupi e corrigir que entre as/os donocas/os modernaças/os do Aspirina B se deve sempre utilizar… uma cassarola assim como, sei lá, a Penélope!

  9. Sócrates,queira-se ou não,foi o primeiro ministro português com mais obra feita, F-E-I-T-A , até hoje. Muita iniciada e criminosamente parada,caso do túnel do Marão,da auto-estrada para Beja,do aeroporto novo para Lisboa,das linhas de TGV, para não falar de outras. Tal actividade realizadora assustou os marrecos do costume que, balbuciam estes, para pagar a quem se devia e deve,outra solução não tinham além de pararem o país de vez, porem os trabalhadores a andar para o estrangeiro e correr os taipais do que por cá não conseguiam vender.
    Passos Coelho foi o primeiro ministro português que mais vendeu até hoje. A dias de cessar as funções ainda aplicava a receita da desgraça! Não construiu nada,não fez obra nenhuma,não há para aí nada por ele começado que se possa,agora,inaugurar! Isto é mensurável,objectivo,pacífico!
    A fantochada judicial que pretendeu prejudicar Sócrates evaporou-se agora,pois quando a tentaram repetir contra Centeno, (reparem: outro realizador, odiado por isso! ), e como os livros de História repetem, nesta segunda vez tornou-se a Farsa de que ainda não paramos de rir… e o desconchavo, o desvario e a doença dos seus autores mostraram-se, mais horrendos, porque mais nus!
    Longa vida a quem faz!

  10. Abraham: bebe um garrafão de vinho, se quiseres, mas fá-lo só depois de comentares.
    (porque não pescas nada disto, e este é dos teus problemas um dos menores)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *