38 thoughts on “De profundis, lenta valsa”

  1. Não sei porquê acho que essa senhora está a exagerar o que lhe passou por uma das metades do cérebro, quando da trombose. Eu ainda esperei que aquilo fosse aacabar num interessante hemi-orgasmo, mas não. Num livro que aqui li hás tempos – Life after Life – essa “dualidade” está mais ou menos demonstrada, “xientificamente”. Esquisito que no cérebro tudo seja aos pares, mas com funções aparentemente diferentes. Excepto a pituitária…

    Que história é essa do CP?

  2. Fantástico! Não li o Pires, mas duvido que ele tivesse a perícia e a força do relato desta mulher. Ri-me na parte quando ela ligou para o hospital onde trabalhava e se deu conta que não entendia o que lhe diziam e ela também não entendia o som que emitia.

  3. (meu irmão podes ser o maior à vontade, que eu fico contente, mas só vi metade que estas coisas fazem-me impressão e tiram-me o apetite)

  4. Um gajo que obviamente precisava dum exame completo ao hemisfério esquerdo, talvez seguido de comissurotomia, era o Z. Tenho a certeza que iriamos ficar mais à vontade quando chegassem os resultados sobre a exploração às suas áreas de Broca e Wernicke. Completamente desfasado este gajo. Sempre a vender gravatas, botões e alfinetes …em mercados de peixe. Enjoa.

  5. E eu para escrever de forma lógica, encadeada, preciso do meu cérebro em bom estado ou escreveria desta maneira:

    Eu e rapa creesver de mafor gicaló, deacaenda, cipreso meu do rebrocé em bom taesdo ou creveriaes tades neirama:

    ( e se sei disto é porque ouvi com os meus próprios ouvidos o que um cérebro faz à linguagem)

  6. Acho que uma das minhas partes preferidas é “imagine, losing 37 years of emotional bagage”. Levanta-me cá dentro um riso, daqueles que fazem rir o corpo todo.

    Gosto de pensar que o que lhe aconteceu ao telefone (de só ao fazer se apercebeu que não conseguia perceber e pronunciar palavras) é verdade para imensas coisas que fazemos e só assim podemos atirar-nos a aprender.

    Mas o melhor foi a sensação de ela ter uma experiencia que lhe deu uma “idea worth spreading” e quando a ouvi desejei que quando isso acontecesse houvesse mesmo explosões de arco iris pelos ares e que assim o nosso planeta seria mais colorido.

  7. O subtanso deve ser segundo assistente de técnico radioneurologista de terceira classe reformado compulsivamente por ser parvo e não saber.

  8. Explica lá isso, Ó tumor intelectual, isto é, NIK.

    No entretanto, lembro-te que levaste 8 lindas horas para ganhares coragem para escoceares dessa maneira, o que diz bastante sobre a velocidade da tua compreensão. Esforça-te para não vires coma a merda do costume. Estou farto de aturar larilas políticos “sem” partido.

  9. Z, meu querido,

    Esse meu “larilas” não tem nada a ver com o estado de saúde da tua sexualidade. Aguenta-te nele como quizeres que não serei eu que irei impedir-te disso.

    Quanto ao “larilas que há dentro” de cada um de nós, só o aceito no contexto cosmológico da reencarnação por escolha. No mais, é cliché muito badalado posto a circular com muito sucesso por educadores que, pelos vistos, aproveitaram uma primavera para fazer ninho na tua maneira de pensar. Também não estou interessado em oferecer-te cura para isso nem a entrar nos pormenores políticos desse guarda-roupa.

    A mulher dentro de mim diz-me que te respondi muito bem e que anseia morrer para voltar depois e entrar nesta discussão como homem.

  10. Olha o subtanso anda a fazer horas prá esmola… É da crise, culpa do Sócras e dos larilas sem partido!

    Ó furúnculo, vai drenar essa subtânsia, que está indecorosa!

  11. Cuida-me desse incómodo tumor, Nik. Não vejo sinais nenhuns de regressão. Desconfio que andas a enfardar quantidades industriais de potássio. Preocupante.

    Agarra naquela deixa do Z, a aceticolina, e entra no clube das pessoas crescidas. É um bom começo, para quem andava a apanhar trapo no tempo dos sazalarilas.

  12. mas atão é para discutir o quê como homens? É aquilo de eu agora ser um javardo ibérico? Vou fazer uma horinha de sesta post-burocrática mas depois venho cá ver

  13. claudia, também tu me pareces chalada, sazonalmente.
    __

    SUBSTANTIA, essa de teres desencantado o patrocinador da iniciativa foi de génio. Fico agora com a forte convicção de já teres descoberto que os Beatles se separaram e que os chineses descobriram a pólvora. Mas se ainda não descobristes, e possuindo tal argúcia e espírito justiceiro, deves estar mesmo mesmo mesmo lá pertinho.
    __

    sininho, tens toda a razão. O teu comentário paira brilhante e cristalino por cima deste pântano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.