Curiosidades do reino da estupidez

A direita, sem conseguir conter o riso, compara Santana com Sócrates. Diz que Santana foi abaixo por muito menos, pelo que… estará Cavaco a proteger Sócrates? A actual direita não é conhecida por ser intelectualmente brilhante, por isso não admira que os seus raciocínios acabem por se virar contra si com tanta frequência. Este é apenas mais um momento em que teria a ganhar se ficasse caladinha.

Façamos a comparação:

– Com Sócrates, as calúnias, insídias e suspeições começaram com o Freeport, em 2004, e não mais pararam. O que há de notável não é a quantidade de casos, pois se podem inventar conspirações contra qualquer pessoa em qualquer altura, com muito maior frequência e gravidade quando essa pessoa ocupa o Poder e é atacada pelos contrapoderes e poderes rivais. O extraordinário é a incapacidade para se formalizar uma acusação, nada tendo sido encontrado até agora, mesmo depois de se vasculhar o seu passado escolar e profissional. Por cima destes casos e respectiva pressão, temos visto o Governo, o anterior e o actual, sempre impecavelmente unido e cumpridor das suas responsabilidades ministeriais.

– Com Santana, e infelizmente para ele, esteve sempre em causa a legitimidade política da decisão de Sampaio. Caso tivesse optado pelas eleições quando Durão fugiu, e caso Santana ganhasse, então o Governo teria a robustez suficiente para ultrapassar as situações que levaram à sua queda. Essas situações não diziam respeito à pressão mediática, mas a dois factos do foro interno da governação: a oposição de figuras gradas da social-democracia, as mais importantes sendo Marcelo e Cavaco; um ambiente caótico na relação de Santana com a sua equipa governativa.

Resulta da comparação que estamos perante o incomparável. Sócrates é um alvo, Santana era um alvoroço.

9 thoughts on “Curiosidades do reino da estupidez”

  1. Bem, Valupi, não há que ter dúvidas que isto caminha com elevada probabilidade para uma dissolução do parlamento. Creio que só pode acontecer depois de 27 de Março, por causa dos seis meses, portanto Abril ou Maio. Na minha idéia, embora as razões de fundo possam ser BPN e BPP e Poder, o cavaco vai querer ofertar ao papa um parlamento dissolvido porque dissoluto dos costumes e da moral ao aprovar os casamentos homo. Espero que haja tempo para obrigá-lo a promulgar, mas se calhar não promulga mesmo porque tem medo de ir para o Inferno. Isto de viver num país em que a Igreja Católica está habituada a mandar no seu mar de hipocrisia tem muito que se lhe diga. Que Neptuno ajude a disslver a hipocrisia, a falsidade, a perversidade, das instituições que ainda por cima falam usando o nome de Cristo.

    A maria mandou proibir as massajens nas praias do Algarve, está tudo dito.

  2. Val,
    e nunca se interrogou, em boa fé, o porquê dessa “extraordinária incapacidade para se formalizar uma acusação”? Será mesmo incapacidade técnica ou apenas falta de vontade ou de interesse?
    *
    &,
    tudo o que se diga do PM é calúnia ou insinuação, mas, claro, o que diz do PR é factual e indesmentível.

  3. Núncio, falta de vontade e interesse de quem? Do PSD? Do CDS? Do BE? Do PCP? Do Público? Do Sol? Do Correio da Manhã? Do Expresso? Da TVI? Da SIC?

  4. Não seja ingénuo, esse papel é meu. Todas essas entidades que mencionou não exercem poder de facto, apenas são os mensageiros…
    Não tenha a menor dúvida (e, na verdade, sei que está consciente disso). Sócrates cairá quando o mandarem cair.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.