Contra todos os riscos

António José Seguro aplaudiu o comício de Cavaco. Questionado a respeito, justificou-se com este formalismo: tratava-se de saudar o discurso do Presidente da República do seu país. O que lhe valeu o seboso elogio do Crespo: É uma belíssima explicação. E realçou a substantiva diferença: há cinco anos, aplaudiu de pé; agora, aplaudiu sentado.

Será então de prever, quando o Presidente da República do seu país levar para um novo máximo a hipocrisia e irresponsabilidade exibidas na tomada de posse, que Seguro se mande ao chão para continuar a aplaudir.

8 thoughts on “Contra todos os riscos”

  1. Mais um produto das Jotas, tal como Passos Coelho, oco, politicamente correcto, sem personalidade, procura cavalgar a onda do que está a dar. Mais palavras para quê, um carreirista militante, sem provas dadas em lado nenhum.

  2. há gajus que são patetas,
    e,
    coitados,
    não chegam a dar conta…

    perdoai-lhes senhor,
    que eles são mesmo tontinhos

    mas

    reservai-lhe por favor
    um lugarzinho aí no Ceu…

    Obrigado senhor…

  3. Pela aparente apetência desse moço, até de joelhos se punha se isso lhe garantisse o estatuto que procura mas ainda não mereceu: o de alternativa a Sócrates no PS.
    Quanto ao Crespo, mete dó…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.