Comunismo com sabor a laranja

José Cesário, um paradigmático representante do PSD profundo, actualmente na função de secretário de Estado das Comunidades, fez um rasgado elogio ao deputado comunista João Ramos por este, em vez de lavrar a sua indignação e pedir a demissão de Machete olhando-o nos olhos, ter preferido fazer perguntas sobre o ensino de português no estrangeiro.

Este Ramos ou se enganou na ideologia ou na sala do Parlamento.

Audição completa

19 thoughts on “Comunismo com sabor a laranja”

  1. Logo no dia da audição ( 1ª parte, que vi) achei isso estranho e até comentei que o tal Ramos , quando voltasse ao Centro de Trabalho, provavelmente seria despedido, a menos que a performance fizesse parte de uma estratégia de favor…. Depois dos desenvolvimentos, creio que a estratégia de favorecimento é que estará certa…. Afinal o grande inimigo do partido que o Ramos representa é o PS…. (mas com o Seguro como leader , também não admira…) . Ainda estão de barriga cheia com as autárquicas.

  2. E se a malta mete-se a viola no saco a respeito de Machete?

    Lá porque os “Soares” se aliaram a um tal de Rafael Marques, para dar uma no cravo, porque é que outros têm que dar outra na ferradura?

    Não passamos historicamente de uns parvos tugas, que nem vemos o gozo de que somos alvo de tanta baboseira doméstica.

  3. claro que a hipocrisia comunista é mais que muita, neste caso o frete ao machete deveria ser investigado pela pgr e as fugas de informação deveriam esclarecer quais as contrapartidas de financiamento partidário foram recebidas pelo pcp e qual o grau colaboracionista, leia-se abafar processos e divulgação amiguista de segredos de justiça, deste partido através dos seus infiltrados no sistema judicial.

  4. O Xejário das Comunidades alia-se a todos quantos lhe fazem jeito de momento. Há uns anos, na província canadiana do Ontário, fez promessas miirabolantes a um padre de muita vaidade e pouca inteligência, a quem foi fácil convencer de que viria a ser deputado pela emigração. Resultado: o tonto do padre transformou a igreja em sede do PSD local e foi a mais completa chungaria. Felizmente, o nosso povo não é parvo como os governantes portugueses parecem pensar: foi ao bispo daquela diocese e pediu intervenção. O padre levou um chuto para uma terreola isolada e enguliu a prosápia. E o Xejário saíu de cena de rabo entre as pernas. Depois, deu a volta pelo lado costumeiro: deu condecorações a todo o bicho careta – razão por que é conhecido, no Canadá, pelo Ti Zé das Medalhas.
    Quanto ao PCP, desde que seja para cevar o ódio que tem ao PS, todos os parceiros lhe servem. Não esquecer a tradição histórica: a União Soviética aliou-se ao Hitler. Está tudo dito. O PCP nunca vai perdoar ao PS o facto de, sobretudo movido pela lucidez de Salgado Zenha, ter travado o caminho ao triunfalismo do PCP durante o PREC.

  5. o pcp,mostrou a sua verdadeira face. que vergonha!chama-se um ministro ao parlamento para justificar a sua intervençao em angola e os comunistas assobiam para o lado e quetiona-o sobre o ensino do portugues no estrangeiro.pergunto:faz ou não jeito à direita um pcp forte? . pergunto: faz ou não jeito à direita, as criticas constantes do pcp ao ps?quantos governos socialistas já foram derrubados pelos comunistas? e de direita?.as eleiçoes de loures,evora e beja,mostra a todos os atentos o cambalacho psd/pcp. repito, para onde foi o voto util da direita nessas autarquias?resumindo este foguetorio verbal do pcp e cgtp,é um monumental embuste,para enganar os incautos. por ultimo,porque não quizeram os comunistas participar na coligaçao para o derrube da direita no funchal? mais outro cambalacho? abram os olhos enquanto é tempo!

  6. Em 1975, numa entrevista concedida a Oriana Fallaci, Álvaro Cunhal afirmou que o PCP não queria uma democracia burguesa (leia-se partidária) instalada no nosso país. Instada pela jornalista sobre qual regime preferia, se a tal democracia burguesa, se um regime à Pinochet, Cunhal nem pestanejou: respondeu, lampeiro, que o partido dele preferia o Pinochet. Donde se conclui que o comunismo deve ser como o bacilo de Koch, só vive nas suas sete quintas em organismos fracos e de pouca higiene. Essa entrevista e o livro do Chico da CUF, “26 anos na União Soviética”, fizeram um grande estrago às hostes do Cunhal. Podem ter a certeza de uma coisa: não é inocente que o PCP tivesse votado com a direita para derrubar o governo de Sócrates, abrindo as portas à Alemanha e ao perigo que ela representa. Se não for desmascarado todo este jogo, vamos rumo ao fascismo. Ou coisa pior.

  7. Pois, como diz o Povo a verdade vem sempre à superfície!
    Desta vez a “verdade” do PCP não coincide com a verdade da generalidade
    dos portugueses que, já perceberam as mentiras do ministro manchado e
    enleado nas muitas contradições … nem sempre os fins justificam os meios!
    O PCP vive no seu mundo, não estuda a História logo, não tira os necessários
    ensinamentos para não continuar a errar, só se a estratégia é ir de derrota em
    derrota até à vitória final … com quantos ???

  8. Este Cesário,Que De Verde Não Tem Nada,Tanto É Laranja Como Podia Ser Soviético;Estará Sempre No Lado Em Que Chove Aquilo Com Que Se Compram Os Melões.Vai Daí,Toca De Trocar Abraços E Beijinhos Com O Compadre De Circunstância,Que,Por Sua Vez,Desempenhou O Papel De Sempre;Quando Se Trata De Escolher O Capitalismo,(Seja De Estado Ou Dos Mercados),Defende-se O Capitalismo.Também Está Bem!

    Nos Momentos Da Separação Das Águas,O PCP,Em Matéria De Facto,Escolhe Sempre Os Mesmos Aliados.Importante É Manter A Pensão De Alimentos…

  9. Nos velhos tempos, um tal elogio da direita não teria passado impune. E esta direita laranja, notem bem, não é a versão soft do cavaquismo; esta é a direita ECONOMICAMENTE MAIS SALAZARISTA que surgiu em Portugal desde que Salazar caiu da cadeira. E isto não é retórica; é verdade confirma pelos seus actos.

    Só que nas imagens o deputado comunista evidencia enorme desconforto, ao se dar conta do buraco em que se metera.

    Suspeito que as bases do PCP, depois de terem visto a marcha sobre a ex-ponte Salazar ilegalizada — num acto que invoca o passado fascista de muitos membros do partido laranja — não terão ficado muito agradadas ao ver o seu deputado João Ramos receber piropos da direita, ainda para mais de forma tão desavergonhada. Suspeito que o PSD actua, com o PCP, como aqueles homens sebosos, de falinhas mansas, quando tentam seduzir uma mulher; mas, quando finalmente a conseguem levar ao altar, tais amostras de homem consumam aquilo que sempre quiseram. desde o início: brutalizar a mulher e o resto da família, dia sim, dia sim.

    O PCP vai ter que analisar bem as suas prioridades, pois aquele PS que, desde 1975, foi o seu adversários eleitoral, numa situação de grave risco para a democracia será tudo menos seu adversário. Com a democracia em causa, bem podem os comunistas e os seus amigos acordar um dia severamente brutalizados por aqueles que, por ora, lhes fazem olhinhos (de carneiro mal morto)…

    … apenas porque precisam dividir — a maioria que têm contra eles — para poderem reinar.

  10. Jornais? Sabes o que são? Ou formas mesmo a opinião no círculo de canasta das viúvas choronas do Sócrates?:

    “Jerónimo de Sousa, apesar de reafirmar que o importante é a demissão do Governo e a marcação de eleições, referiu que a saída do ministro Rui Machete seria um “desfecho lógico”.

    “Em nome da ética, seria um desfecho lógico a demissão por parte do próprio. Mas Rui Machete pode demitir-se ou ir embora, que se o Governo fica cá, ficamos na mesma”, defendeu.”

    http://www.dn.pt/politica/interior.aspx?content_id=3460857&page=2

    “Passos diz que não há “caso Machete”, PS, BE e PCP querem a demissão do MNE”

    http://sicnoticias.sapo.pt/pais/2013/10/05/passos-diz-que-nao-ha-caso-machete-ps-be-e-pcp-querem-a-demissao-do-mne

  11. como a queda do governo é mais certa do que a morte,o melhor é jeronimo não se preocupar.só a queda de socrates era improvavel,e como tal fizeram o “jogo sujo” que todos conhecemos. há gente que é como as moscas,e por isso só pousam na merda!

  12. o pcp, com o seu comportamento no caso rui machete,pagou o “voto util” da direita em beja loures e evora. os comunistas não querem o poder,mas simplesmente aumentar o numero de clientes para sustentar a sua maquina de gente sem futuro em termos profissionais.com o poder, o pc sabe que a cgtp desaparecia.perdia milhares de associados e varios milhares de sindicalistas e dependentes lançados no desemprego.defende-se os trabalhadores quando se escolhe como inimigo principal um partido da esquerda democratica, que se rege valor como a liberdade, igualdade e fraternidade e que defende a sua participaçao numa europa que se deseja prospera e solidaria! é este o crime dos socialistas.termino com duas perguntas aos comunistas: porque se puseram de fora na coligaçao do funchal, e o que seria a direita sem partido comunista portugues? uma coisa é certa,por não ter aliados tinha estado menos tempo no poder.

  13. resumindo: se rui machete estivesse caladinho,com angola, continuava tudo na mesma.perante os “prejuizos” para o pais,rui machete vai ser despedido sem direito a indemnizaçao!

  14. embrulha! fracos com os fortes e fortes com os fracos.esta gente não acerta uma.espero que por causa deste desentimento,não venha a ser novamente mobilizado para angola!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.