Compinchas

Ter por compincha, correligionário e alto quadro de confiança o Dias Loureiro é uma coisa;
ter por compincha, correligionário e alto quadro de confiança o Oliveira e Costa é outra;
ter por compincha, correligionário e alto quadro de confiança o Duarte Lima é outra;
ter por compincha, correligionário e alto quadro de confiança o Isaltino Morais, outra ainda.
Ter os quatro em simultâneo por compinchas, correligionários e altos quadros de confiança é arte, é gosto refinado, é exigência; uma selecção
gourmet, jamais um acaso.

Aníbal Cavaco Silva

24 thoughts on “Compinchas”

  1. Pois, como se o Dartacão não escolhesse os moscãoteiros.

    [Bem, se outra pessoa qq tivesse só dois destes compinchas, o que já não teria sido dito e feito por aí. Ainda mais esta característica enervante de passar por entre os pingos da chuva sem se molhar quando nós apanhamos banhadas sucessivas também como o resultados das ideias de sua excelência, meditadas na marquise, entre a leitura de dois relatórios de contas e a ajuda na resolução de uma consumição da consorte amantíssima, por via de uma torneira que desatou a pingar]

  2. Anedotas são anedotas.
    Se os facínoras não tingem de mau cheiro moral
    os tais e tais com quem se enroscam,
    então vai, Val,
    compincha mental ou anal do tal,
    tal e qual,
    vai, Val, e não voltes mais.

    LOL

  3. O dr. Salazar, o famoso botas, também tinha esta sina — honestíssimo, frugal, pose de estadista, e rodeado de ladrões por todo o lado.
    Ele não roubava mas protegia os ladrões. Há quem diga que os comprava e que assim garantia o seu apoio.

  4. Lindo, absolutamente revigorante ver estas avestruzes socráticas a lamuriarem-se sobre a penúria e hipocrisia ideológica do PS + incompetência total em apresentarem alternativas que não têm … é de ir às lágrimas.

    Só de pensar que governaram este país durante 6 anos e continuam a cuspir pró ar como se nada fosse, como se de virgens sem mácula e hímen puro, é todo um programa e ideário de gente gelatinosa e absolutamente ranhosa.

    portanto, deixem-se de conversa da treta: vocemessês não prestam e parecem garotos a brincar aos governos.

    já deram o que tinham a dar. e foi tão pouco, tão pouco. miséria …

    deixem os homens trabalhar, fedelhos

  5. “deixem os homens trabalhar, fedelhos”

    calma nunes! o habeas corpus já vai a caminho, 2ª feira o juiz decide se o duarte pode continuar a limar. o bastonadas já disse que não vê inconveniente.

  6. Faltam muitos nomes de compinchas, correligionários e altos quadros de confiança do Hannibal. Esqueceram-se p. ex. do Tavares Moreira, o banqueiro e político cavaquista que em 1990, no reinado de Hannibal, confiou 17 toneladas de ouro do Banco de Portugal à Drexel do bandido Michael Milken, das quais só pequena parte foi recuperada; o mesmo Tavares Moreira que aqui há três anos estava a ser julgado, acusado de vários crimes pelo Banco de Portugal, mas que acabou “incocentado” por uma oportuna prescrição, daquelas em que os laranjas são campeões (vd. a escandalosa e revoltante comédia dilatória do Isaltino, que está prestes a escapar à prisão, ou o julgamento de Carlos Horta e Costa, ex-boss dos CTT, que parece que vai arrastar-se até à prescrição). Esqueceram-se p. ex. do ex-ministro cavaquista Arlindo de Carvalho, que recebeu 20 milhões de empréstimo daos amigos do BPN para comprar em saldo empresas do Estado que a Manuela lhe quis vender. É só procurar os nomes dos compinchas do Hannibal e googlar com a palavra crime. É um fartote.

  7. Apresenta aí, Rex, uma lista sequer parecida com a destes compinchas, de um qualquer outro partido e seus correligionários. Não encontras uma centesima parte. Mas boataria para encobrimento dos acusados de ladrões e assassinos do PSD, é um fartar vilanagem. E como os ladrões se tornaram donos de toda a comunicaçâo social fazem passar boatos por verdades, sobre gente inocente, para encobrir ladrões. No teu lugar tinha vergonha de abrir a boca. Mas abres e mostras uma cloaca fedorenta.

  8. Quem compara qualquer governante destes 36 anos com Salazar e os que o rodeavam, não passa de conversa deitada fora..

    Não foi por não basculharem as contas e os dinheiros dos “faxistas” que no 26 de Abril não foram descobertas as fortunas milionárias em paraisos fiscais e bancos suiços e grandes mansões.

    Quem queira fazer comparações com Salazar tem que se ver comigo!

    E que ninguem diga que sou faxista!

  9. Esqueceram-se p. ex. do compincha Daniel Sanches, sinistra figura do cavaquismo e depois ministro do Santana Lopes, que adjudicou, três dias depois de o PSD ter perdido as eleições em 2005, a uma empresa do grupo SLN, para o qual tinha trabalhado antes de entrar para o governo, um contrato de 500 milhões (SIRESP) num concurso com um só concorrente. Daniel Sanches tinha sido administrador desde 2001 da Plêiade (grupo SLN), a tal empresa que deu a ganhar 8 milhões a Dias Loureiro, que nem accionista era, num conhecido negócio de corrupção, gestão danosa e branqueamento que passou pelas vielas do crime de Porto Rico.
    Outras funções exercidas pelo sinistro Daniel Sanches durante o cavaquismo:
    * Procurador-Geral Adjunto (desde 1985)
    * Director Adjunto da Polícia Judiciária (até 1988)
    * Director-Geral do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (1988/1994)
    * Director-Geral do Serviços de Informações de Segurança (SIS) (1994/1997), a convite de Dias Loureiro.
    Em 2001, antes de entrar para a quadrilha SLN, Sanches era… o director do DCIAP, Deprtamento Central de Investigação e Acção Penal!!!!!!!!!!!!!!!!

  10. Esqueceram-se de outros compinchas, todos grandes accionistas do BPN/SLN, como o sinistro Abdool Vakil (fez fortuna impingindo o banco-buraco EFISA ao BPN), que foi membro da comissão de “honra” da candidatura de Hannibal à presidência, e do sinistro Joaquim Coimbra, ex-deputado e ex-dirigente do PSD e financiador da campanha de Hannibal.

  11. Sapo Cocas,

    continua. Estou a difundir por todo o lado que posso. Já que não temos comunicação social, vai para uns anos, é o que resta…

    P.S. Tentei escrever para o Provedor do Leitor do Público, mas desde a última demissão, está incontactável: era só para perguntar se 1)o Público acha que o facto de de ter prometido um plano de austeridade para a Madeira para antes das eleições, e depois só no OE, no qual afinal, não consta (quer dizer consta, na medida em que somos nós, no continente, a pagá-lo) e 2) o facto de o pessoal da AR ser excepção à lei de corte dos subsídios de férias e Natal Também não constituir matéria jornalística para o referido pasquim.

  12. Maravilha esta, e obrigado

    “Sapo Cocas
    Nov 5th, 2011 at 20:53
    Faltam muitos nomes de compinchas, correligionários e altos quadros de confiança do Hannibal. Esqueceram-se p. ex. do Tavares Moreira, o banqueiro e político cavaquista que em 1990, no reinado de Hannibal, confiou 17 toneladas de ouro do Banco de Portugal à Drexel do bandido Michael Milken, das quais só pequena parte foi recuperada; o mesmo Tavares Moreira que aqui há três anos estava a ser julgado, acusado de vários crimes pelo Banco de Portugal, mas que acabou “incocentado” por uma oportuna prescrição, daquelas em que os laranjas são campeões (vd. a escandalosa e revoltante comédia dilatória do Isaltino, que está prestes a escapar à prisão, ou o julgamento de Carlos Horta e Costa, ex-boss dos CTT, que parece que vai arrastar-se até à prescrição). Esqueceram-se p. ex. do ex-ministro cavaquista Arlindo de Carvalho, que recebeu 20 milhões de empréstimo daos amigos do BPN para comprar em saldo empresas do Estado que a Manuela lhe quis vender. É só procurar os nomes dos compinchas do Hannibal e googlar com a palavra crime. É um fartote.”

  13. Sapo Cokas e Eddie,
    vcs estão imparaveis….
    de facto,
    minha memoria já não retem todo este elenco de grandes patriotas
    que
    com elefante Hanniball
    nasceu uma (duas?) vezes
    para servir Portugal…
    Tambem por isso
    eu sou pela liberdade de escolha,
    pelo direito ao aborto
    enfim pelo direito aos direitos de poder escorraçar esta gente dupla
    que quer nascer 2 vezes
    ganhar 2 ou mais reformas
    que…
    abraço

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.