Como assassinar um juiz num domingo à noite

O assassinato de carácter de Ivo Rosa tem usado, até agora, os seguintes sofismas e calúnias:

– Está contra o juiz Carlos Alexandre. Ou seja, Carlos Alexandre é a vítima.
– Está contra o Ministério Público. Ou seja, o Ministério Público é a vítima.
– É ultra-garantista. Ou seja, protege os criminosos por serem criminosos.
– Perde sistematicamente os recursos na Relação. Ou seja, é inepto para o cargo, é uma aberração.
– É ingénuo e ignorante. Ou seja, é estúpido.
– Faz parte de uma teia de magistrados que usa as leis para proteger políticos do PS e os poderosos em geral. Ou seja, é corrupto pois usa os seus poderes para safar os corruptos.

Quem o diz é a elite dos impérios da comunicação, da política, da Justiça e do Estado. Um coro que irrompeu furioso contra o juiz a quem foi dado o processo mais importante da Justiça portuguesa em democracia para ter sobre ele um olhar isento e uma decisão corajosa. Precisamente o que ele fez.

Mas se Ivo Rosa é isso que agora dizem ser, como é que chegou ali? Quem são os seus cúmplices no Conselho Superior da Magistratura? Ninguém faz essa pergunta porque ela é absurda, porque se está numa obsceno regabofe de politização da Justiça para fins de judicialização da política. O ataque – sem paralelo conhecido em democracia – a um juiz nasce de se estar a querer proteger outro juiz e a parte do Ministério Público que o utiliza para cometer abusos e crimes.

Esse outro juiz viola os seus deveres, sem que tal cause a mínima preocupação aos assassinos de Ivo Rosa. Esse outro juiz abdica de ser o defensor dos direitos dos arguidos para ser um super-procurador, e os assassinos de Ivo Rosa aplaudem porque tal só atinge os seus adversários políticos. Esse outro juiz perde recursos na Relação tal como Ivo Rosa, sendo que Ivo Rosa também os ganha, mas disso não se pode falar para continuar a diabolização de Ivo Rosa. Esse outro juiz revelou numa entrevista que foi para juiz porque, púbere, ouviu um padre a contar pormenores da vida privada de terceiros aquando de um escândalo na terra e o cachopo adorou essa devassa. Esse outro juiz espalha teorias da conspiração contra o sistema de Justiça e o Conselho da Magistratura troca-lhe a fralda, limpa-lhe o rabinho e põe pó de talco.

Isto de se ouvir um conselheiro de Estado escolhido por Marcelo Rebelo de Sousa a dizer que Ivo Rosa é “um perigo à solta” funciona como lente gravitacional: mostra que o Presidente da República, o qual não censurou o seu conselheiro nem protegeu o juiz alvo do inaudito e torpe massacre, pensa como Marques Mendes. Algo muito valioso, portanto, os assassinos de Ivo Rosa perderam na tarde de 9 de Abril de 2021 (para além da cabeça e dos restos de vergonha).

34 thoughts on “Como assassinar um juiz num domingo à noite”

  1. A ânsia de construir qualquer coisa útil para derrubar o Governo Constitucional, leva a que a parte da Justiça alinhada com a Oposição amontoe todas as pedras que encontra, e inventa, pelo caminho .
    A ser genial, poderia construir catedrais, uma nuvem toda de arcos botantes ,pináculos e vitrais; rasteira ,não vai além de charcos repletos de piranhas doentes.
    Vem aí o caso de Tancos: desde o tempo das guerras da pólvora que a PJM r a PJ são rivais,todo um passado de encontrões, rasteiras e caneladas… A direita quer levar tudo para o charco e aí construir uma arma letal para abater o Costa !
    Com os atuais gênios de serviço, aceitam-se apostas sobre o que emergirá !

  2. não é só o juiz, o problema é e serão todos os desalinhados com que não defendam a corporação fantasiosa e incompetente em regime de autogestão. a contaminação é tal que se contam pelos dedos aqueles que se aproveitam e uma “perplexidade” para a chefa da faca de 2 legumes.

    https://visao.sapo.pt/atualidade/politica/2021-04-22-lucilia-gago-com-as-orelhas-a-arder-magistrados-lamentam-reacao-sobre-operacao-marques-e-autismo-da-procuradora-geral/

  3. “A direita quer levar tudo para o charco e aí construir uma arma letal para abater o Costa!”

    E é pena que o Costa ainda não o tenha percebido. Quando acordar será provavelmente tarde, atado de pé mãos e encostadinho à parede, sabe-se lá se em Évora, a contar “a sua verdade” a quem o quiser ouvir.

    Quanto ao bitoque avençado Marques Mentes, perdi o conto às histórias malcheirosas em que o nome do bicho aparece, para desaparecer logo em seguida, graças (e isto é apenas um supônhamos) aos bons serviços prestados como bufo e intrigador-mor do reino. Nos processos em que, nas primeiras notícias, surge como advogado deste, ou administrador daquela, ou procurador daqueloutra, geralmente sobram apenas os nomes ligados ao PS. Quanto ao bitoque, esgueira-se sempre agilmente, miraculosamente, entre os pingos da chuva e o seu nome desaparece enquanto o Diabo esfrega um olho.

  4. Caro Valupi:
    O teu texto tem um erro factual (ortografia antiga): “pensa como o Marques Mendes”. Esse, é um tipo que não tem essa função na zona nobre do cérebro. O resto do texto está escorreito.
    Abraço
    Américo Costa

  5. ” custa muito estar calado quando os traídos somos nós. (…) os socialistas não mentiram nem enganaram josé sócrates, foi este que nos mentiu e que nos enganou, pessoalmente e enquanto instituição, e isso merece reflexão.”

    https://expresso.pt/opiniao/2021-04-23-Socrates-e-o-PS-ca4cdf3a

    até ver a reflexão que faço é não voltar a votar em listas com o nome do fernando medina, da isabel moreira da e dos traidores/canalhas que entretanto aparecerem.

  6. O senhor Presidente da República é finório, como se sabe. Desde os beijos às selfies, passando pelo convite daquele rapaz não sei quê Tavares, ilustre presidente das comemorações do 10 de junho, o convite a Marques Mendes para Conselheiro de Estado, quase tudo nele é política de entretinimento. Marcelo é, portanto, um digníssimo “entertainer” da República, frustrado político que tem o enormíssimo poder de manobrar, como ninguém, as teias conspirativas da nossa comunicação social. Neste sentido, torna-se um interessante exercício vermos no que se transformou, por exemplo, o jornal Expresso.

  7. Como não leio nenhum “jornal” nem quase vejo televisão não sabia que o rato Isabel Moreira também já tinha saltado do barco.
    Era de prever; filha de um rato grande denunciante que fez abortar a intentona de Botelho Moniz contra Salazar aí está ela a revelar-se o que realmente é; trair aqueles que deram tudo pelo partido defensor das liberdades, desde logo Mário Soares o seu fundador e defensor intransigente acérrimo.
    Sim, que diria Mário Soares hoje perante esta ratazanaria sem escrúpulos incapazes de ver para além dos seu circulo de interesses? Perante esta malta oportunista-calculista que apenas vê o partido como meio de atingir suas ambições de nomeada e pequenos poderes pessoais? Que noção tem esta gente quando, fazendo coro com a podridão ética e o pior que há na sociedade portuguesa, sem noção que o partido não é um estado de alma mas um instrumento de defesa dos valores de liberdade e do Estado de Direito; que o partido e valores fundadores que defende deve ser preservado e nunca deixar que os porcos o emporcalhem com uma “mancha” colada como lhe quer colocar o falhado e frustado Pacheco em cada socialista que alguma vez olhou Sócrates?
    Claro que esta e outros tais que, antes da justiça se pronunciar já anunciam a culpa do réu que antes bajularam, são eles, precisamente o elemento instrumental que dão aos crápulas políticos anti-democráticos, os verdadeiramente corruptos e amigos de corruptos, os motivos e exemplos para alimentarem a sua propaganda demagógica contra a democracia.
    Estes moreiras&tais são o alimento ganancioso dos Pachecos&Lobo e associados.

  8. O Zé Neves é que a viu toda. A Isabel Moreira não passa de uma reles (devo dizer rata?), fascista, filha de um grande ratão, ao serviço do falhado e frustrado Pacheco e do Lobo (Quem?).
    O Valupi tens de fechar isto rapaz!
    Já não há qualquer dúvida que o pessoal de Rilhafoles tomou conta da tua loja.
    Ain´t clear that?

  9. O Jugular sempre foi uma casa de cínicos. Montaram a barraca para se alçar ao poder e impôr as suas agendas fracturantes.
    Madame mete a sua cunha.
    Objectivos atingidos.
    Pastilha mastigada, cospe e deita fora.

  10. Ainda não vi, nesta caixa de comentários, alguém a falar da Isabel Moreira. Apenas vi comentários que utilizam o seu nome para falarem da infelicidade em que os autores dos mesmos se encontram.

  11. “O Zé Neves é que a viu toda.”

    não há grande coisa pra ver

    “A Isabel Moreira não passa de uma reles (devo dizer rata?), fascista, filha de um grande ratão, ao serviço do falhado e frustrado Pacheco e do Lobo (Quem?).”

    reles sem margem para dúvidas e também é filha dum ex-ministro do salazar que reabriu o tarrafal, mas o pai não é para aqui chamado e não é responsável pelas canalhices da filha.

    “O Valupi tens de fechar isto rapaz!”

    isso é o que te move, mas acho que tás com azar

    “Já não há qualquer dúvida que o pessoal de Rilhafoles tomou conta da tua loja.”

    rilhafodido ficaste tu, nota-se no hálito to teu teclado.

    “Ain’t it clear that I just don’t fit”

  12. “Ainda não vi, nesta caixa de comentários, alguém a falar da Isabel Moreira.”

    passa pela multiópticas que eles resolvem

    “Apenas vi comentários que utilizam o seu nome para falarem da infelicidade em que os autores dos mesmos se encontram.”

    flic-flac com pirueta à retaguarda e saída pela direita baixa

  13. “Einte cliar dete” não está gramaticalmente correcto, ó imbecil mico jonas!

    Tens nome de camone, mas a saber tanto de ingleis como podemos constatar, deves é ter nascido num bote da pesca do arenque apresado no Tejo e depois frequentado, certamente à noite, o Ó que se Forde Institute da Curraleira…

    Vite afood there, pal assho!

  14. «O PS tem estado calado, tem deixado a justiça seguir o seu curso, e custa muito estar calado quando os traídos somos nós»

    Quando, onde e como é que Sócrates traiu o PS ou mais particularmente algum dos seus militantes ou mesmo os simples eleitores como eu?
    Por ter ganho em eleições o partido e uma maioria absoluta junto dos portugueses (caso único) a perder de vista de todos os socialistas precedentes? Acaso a Isabel Moreira acompanha o “processo” Marquês apenas desde que a autoridade do juiz Ivo Rosa disse que os empréstimos do amigo podem configurar dinheiro para influênciar decisões favoráveis; mas como se a análise ás adjudicações ao Grupo Lena se constata que este Grupo construtor está em minoria dos ganhadores de concursos em relação aos outros Grupos habituais concorrentes (ler “Só Agora Começou” pág. 35)?
    Onde estava IM e os, agora, acusadores morais de Sócrates aquando da brutal violência de destruição de carácter e pessoa moral no momento da prisão-espectáculo ao vivo do recém presidente do seu partido? E onde esteve todos estes anos até ao argumento de autoridade de Ivo Rosa ao qual se agarram com unhas sujas para sustentar aquele que já era o seu pensamento mesquinho todo feito de indiferênça.
    “A idiferênça nunca foi neutra. Na verdade, toda a prepotência ou abuso contou com a indiferênça como aliada política”, diz Sócrates em “Só Agora Começou” pág.79.
    Que autoridade moral julgam possuir tais julgadores para tratar a moral como um dever à maneira do piedoso Kant, hoje em dia, refutado nesta sua ética por praticamente todos os filósofos posteriores; que dirão quando, jogando este jogo perigoso, um dia os sindicalistas magistrados e amigos, e depois o MP, os acusarem de imorais e corruptos por não cumprirem uma promessa de campanha? Olhem que já esteve mais longe de tal acontecer e o presente post do Valupi trata disso mesmo.
    Porquê esta gente não se remete ao silêncio onde estiveram remetidos (escondidos?) durante anos até aqui; porque não seguem, ao menos, a estratégia de Costa de deixar pousá-los e esperar a oportunidade de poder, finalmente, ter argumento flagrante, válido, indiscutível como provavelmente pensa que um dia vai acontecer pois, ele que acompanhou toda a carreira política de Sócrates e com ele trabalhou anos a fio, é impossível que creia numa conduta de corrupção quando nunca deu por nada que o fizesse pensar em tal, para mais, perante uma narrativa sem pinga de lógica e uma deriva de saltos no escuro, acerca da qual, o mesmo juiz Ivo Rosa disse que se tratavam de fantasias de procuradores sem provas.

  15. – Pessoalmente, nunca conheci, não conheço, José Sócrates., nunca o vi nem mais magro, nem mais gordo.
    – J.S., que foi militante do PS, secretário-geral do PS, 1º Ministro dum governo do PS c/ maioria absoluta e, como tal, o nosso melhor 1º Ministro. – J.S. que, no seu segundo mandato, perante a crise financeira geral, entretanto desencadeada, a errada orientação inicial dada pela União Europeia, e, mais tarde, o chumbo do PEC 4, pela Assembleia da República, se demitiu e, já em governo de gestão, se viu na contingência de pedir assistência financeira à Comissão Europeia o que deu origem à vinda da Troika. – J.S., que, em novembro de 2014, em Paris, inscrito no Instituto de Estudos Políticos, para estudar e tirar um curso, sabe que está acusado de corrupção, fraude fiscal, branqueamento de capitais, e que o juiz de instrução o quer interrogar. Vem para Portugal, por sua livre e espontânea vontade, para se defender. À sua espera no aeroporto, com grande aparato, o juiz de instrução, a polícia judiciária e a comunicação social (jornais e tv). É detido e, depois de ouvido, é-lhe decretada, pelo juiz de instrução Carlos Alexandre, prisão preventiva (durou nove meses, de 11 de novembro de 2014 a 9 de setembro de 2015), a que se seguiu um mês de prisão domiciliária, invocando, sem qualquer fundamento, interferência prejudicial na investigação e o perigo de fuga. – J.S., que foi, durante sete anos, investigado, perseguido e enxovalhado, pela Ministério Público, pela comunicação social e pela opinião pública, e ignorado pelo PS, com António Costa a virar-lhe as costas com a justificação: “à justiça o que é da justiça, à política o que é da política”. É certo que houve excepções, poucas, sendo relevante mencionar, Mário Soares, que se mostrou crítico e indignado. – J.S., que, face à raiva e ódio com que a Sociedade, sem mais, o tem acusado, talvez melhor dizendo, condenado, bem pode apontar a comunicação social (jornais, tvs. rádios) e a justiça (juiz de instrução e magistrados do M.P.) de serem as responsáveis por tal comportamento: esta (estes) a fornecer àquela (àqueles), elementos do processo favoráveis às teses incriminatórias (até segredos de justiça), aquela, quase sempre alinhando com tais intenções, fornecendo à opinião pública, notícias oriundas de tais intencionais elementos processuais, como verdades absolutas, esquecendo, inclusive, o princípio do contraditório. – J.S., que ao fim dos sete anos, confrontado com um despacho de pronúncia de 6 700 páginas, foi ilibado pelo juiz de instrução Ivo Rosa que substituiu o juiz Carlos Alexandre, dos crimes de corrupção, baseados em provas indirectas, em suposições, estando alguns, aliás, já prescritos, e que considerou as investigações do M.P. incoerentes, incongruentes, inócuas, fantasiosas, embora mantivesse para futuro julgamento, três crimes de branqueamento de capitais e três crimes de falsificação de documentos.
    – J.S., que, entretanto, através do seu advogado, já apresentou um requerimento pedindo a nulidade do despacho do juiz Ivo Rosa, relativo à decisão de levá-lo a julgamento pelos seis crimes acima mencionados, por «alteração ilegal da acusação».

    É voz corrente enaltecer António Costa, pela sua postura, pelas suas declarações. Ele defendeu o PS, evitou-lhe alguns incómodos, diz-se. Não alinho. No fundo o que houve foi algum sentimento de culpa, alguma cobardia, alguma falta de solidariedade, de lealdade partidária, para com um camarada, ainda de nada condenado. António Costa, se agradou a gregos, desagradou a troianos, ou vice-versa, mesmo que contidos. Fora do PS, nos aplausos, pairou muita hipocrisia. Já se insinua: Então eles não desconfiaram de nada? Então não deram por nada? Já se grita: Então o PS não faz introspecção sobre o caso? Então o PS não faz autocrítica? Parece que para o PS, para muitos socialistas, está a ser difícil perceber(em), ou acreditar(em), que para os anti-socráticos o mau da fita não é propriamente o Sócrates, que é apenas um pretexto, quem eles querem verdadeiramente atingir, se possível destruir, é o PS. Olá, se é!

  16. There must be some kind way out of here
    said the joker to the thief
    Está melhor e mais apropriado assim, Bob Dias?

  17. Afinal havia herança e cofre

    A mim cheira-me que a Operação Marquês vai acabar como a Operação homossexualidade. No descrédito total e no esquecimento. Alguém se lembra que um dia, neste país, José Sócrates já foi homossexual ?

    A verdade GRITA e eles não querem ver. Teve fortuna de família e estourou tudo. Pediu dinheiro emprestado e estourou tudo. Tem uma relação aristocrática com o dinheiro, e caga-se em cima disso tudo!
    E é um país de tesos, em que quase todos vivem acima das suas possibilidades, que lhe quer pregar a moral Salazarenta dos “pobrezinhos e poupadinhos”?
    Têm sorte de ele ser educado e de ainda não os ter simplesmente mandado F…..der !

  18. Dando de barato que a treta introdutória é não manipulada e chegando aqui :

    “ Quem são os seus cúmplices ? “

    Não tem .
    Se é um aleijão, os outros são todos normais .
    Está esclarecida a sua pergunta .

  19. – a proposito da alegada prisão espectáculo :

    JS terá sido detido no aeroporto segundo uns, pelo MP, segundo outros, pela AT .
    pergunto : como sabiam aqueles da chegada do ex-PM (origem do voo, dia e hora de chegada) ???
    é suposto aquelas autoridades terem piquetes de prevenção nos aeroportos ?

    – a propósito do “funcionamento” das entidades de direito :

    socorrendo-me da afirmação desse grande pensador, JJ, e ainda a propósito da bojarda
    “ ISTO NÃO ENTRA NO MEU VOCABULÁRIO NEM COMO CIDADÃO NEM COMO TREINADOR “
    à primeira vista, soa a absurdo, visto que um treinador é um cidadão.
    mas por outro lado, nem todos os cidadãos são treinadores …

    aprofundando e compaginando ( e não compajinando, como escreveu uma vez aqui, o quasi-falido neves ) com uma outra reflexão do sábio JJ, “O QUE É NÃO PARECE “ :

    – aplicando o juiz a lei, defendo o MP em tribunal a legalidade, e não sendo suposto os advogados defenderem a ilegalidade, perante o resultado – em que os três não convergem -, o que é que parece e é ?

  20. Os “jogos intelectuais” que aqui se jogam acabam por se anular uns aos outros. De manhã pela fresca venho ver os desenvolvimentos. Estão quase todos a escorregar na mayonnaise. Quem defende Sócrates sabe da leitura e da conclusão do despacho que Sócrates fugiu ao fisco não declarando os avultados “empréstimos” e por isso vai responder. Quem considera Sócrates um criminoso impenitente está , após anos e anos de verborreia, a deriva e como na expressão brasileira que aprendi numa telenovela brasileira “a catar cabelo em ovo”. Quem quer crucificar o PS em proveito próprio e quer mostrar que aquilo é um saco de alacraus e que se estica, e estica e estica
    tiveram com Isabell Moreira e o PCML algum alimento. A maledicência não é propriamente uma arma muito usada dentro do PS, tendências não é a 1a vez que transparecem . Portanto Sócrates vai ser julgado, a vergonha dos insultos ao juiz vai ficar com quem os fez , a vacinação contra o Covid19 segue a bom ritmo , e quem põe tudo no grelhador ao mesmo tempo às vezes estraga o churrasco. Bom fim de semana em especial este que cai no dia 25 de Abril esse dia que Sophia descreveu melhor que ninguém.

  21. Jasmin,
    Nem mais! A atitude “aristocrática” de Sócrates com o dinheiro provocou a histeria e o moralismo hipócrita de uma sociedade habituada a reconhecer apenas o chão pelintra que pisa com alguma cautela e pouca imaginação.

  22. a tia deve esta equibocada ou escorregou na frescura da manha, bejamos:

    “Sócrates fugiu ao fisco não declarando os avultados “empréstimos” e por isso vai responder.”

    existem umas escutas telefónicas interpretadas como sendo pedidos de empréstimo, mas não existem escutas interpretadas como tendo recebido ou papel assinado. portanto continuamos na mesma: corrupto em acto desconhecido com valor incerto e sem prova de recebimento

    no resto da prosopoema nota-se uma demarcação dos intelectuais na tentativa de jogar para o empate vitorioso com uma bola da sofia à trave em tempo de descontos.

  23. O Guião seguido pela nossa “direitinha” é o da Operação Lava Jacto. Com adaptações ” pátio das cantigas” e realizadores sem talento.
    Então, prever o futuro da operação marquês,é olhar para lá do Atlântico. Embora aqui nenhum juiz tenha chegado a ministro,mas o diabo também ainda não foi condenado, como o Lula !!! Vamos dar tempo ao tempo, Lula teve o prazer de ver, depois de condenado, os seus acusadores e julgadores,já ministros, serem desautorizados e denunciados pelos The New York Times e Le Monde !
    Se os nossos “artistas ” quiserem arriscar um barba e cabelo como o que acontece agora no Brasil, cá estaremos para avaliar a performance !
    Fotografias dos ” artistas reunidos ” não faltam.

  24. os teus esforços , Jasmim, Para fazeres passar a ideia de que o carlitos dava dinheiro ao zézito porque eram amantes são comovedores , mas não colam : as bichas ,( pergunta ao juiz , que é assumido) , são muito malandras e nas escutas entre os dois “presuntos” amantes não havia coisinhas picantes e amorosas , só assuntos de massaroça. tira o cavalinho da chuva , não há homossexuais pra ninguém.

  25. O quê ? Então ao Socras não é gay ? Mas a Direita afirmou que era!!!!
    Estou chocada 🤭
    Os direitolas inventaram uma falsidade sobre o Socras ? … Cesteiro que faz um cesto faz um cento, e etc …

  26. Requerimento indeferido, mico jonas.

    Vais ter de te voltar a matricular e submeter a exame, se queres mesmo obter o Diploma de falador de engleis para básicos comuns.

    We have very feather, you no…

  27. “here must be some kind way out of here said the joker to the thief”

    alimentar, caro maique jonas. os intelectuais servem para isso, indicar o caminho ao povo.

    “Está melhor e mais apropriado assim, Bob Dias?”

    evidente que sim, ia lá agora discordar do camarada. além de mais “… o velório e o funeral são do partido; as cinzas são da família”, o partido paga à servilusa e família fica com o pote.

    https://www.dn.pt/poder/filho-de-arnaldo-matos-acusa-pctpmrpp-de-sequestrar-corpo-do-pai-10610984.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.