Começa a semana com isto

2021, para além da continuação da anormalidade pandémica, deu-nos uma anormalidade leonina: um ano onde o Sporting alcançou a glória, sendo rei no futebol e no seu lendário ecletismo – com títulos europeus, um campeão do mundo e até triunfos em modalidades historicamente muito amadas em Alvalade, casos do hóquei (Livramento!) e do basquetebol (um crime de lesa-sportinguismo terem acabado com a equipa há trinta e muitos anos).

Tudo isto embrulhado e servido por um presidente sem carisma nem discurso que sucede ao taralhouco-mor. Eis o Sporting.

7 thoughts on “Começa a semana com isto”

  1. Oh Valupi você como benfiquista (será lampião ?, sim porque há uma enorme diferença entre estas duas condições, uma que respeito e outra que abomino), nunca por mais títulos que conquistem, será capaz de alcançar o espírito do que é ser do grande SPORTING, mesmo quando estando 19 anos sem conquistar o título de campeão, não deixamos de amar e seguir o nosso grandioso clube.
    Quanto ao Frederico Varandas ser um presidente sem carisma, ainda assim prefiro à sua falta de carisma, ao de ter como presidente o “Vieira corrupto” que agora imagine-se, depois de ter dito do Pinto da Costa o que Maomé não disse do toucinho, até se juntou ao bandido do Norte para o leitão na Mealhada.
    Ainda bem que o Varandas não compareceu à cimeira do leitão (a qual se terá juntado a vitima das disputas benfiquistas do Colombo), porque como bem disse “um bandido será sempre um bandido” e acrescento eu “um corrupto será sempre um corrupto”.
    Quanto ao sportinguismo de Parambos, se um dia passar por lá, talvez perceba e compreenda o que é ser SPORTING.
    Cordiais saudações leoninas

  2. o Valupi é beto , sr .Carlos Antunes , logo é do Sporting… não me diga que não sabia? a malta não sabe em quem o V vota , nunca se descose , mas todos sabemos que é do Sporting.

    saudações benfiquistas -:)

  3. Do Varandas os sportinguistas apenas esperavam que pusesse fim à deriva do trolaró. Já era um grande serviço ao clube e à nação, ainda que não conseguisse mais nada. Poderíamos até esperar, nas calmas, mais dez ou quinze anos por um título da liga. Já temos grande experiência disso e o prémio era grande – deixar de ouvir aquela voz cavernosa a disparar bazófias inconsequentes em todos os telejornais, enquanto o clube se afundava em episódios escabrosos e resultados pífios.

    A fasquia não estava, à partida, muito lá em cima, mas olha só o que o Sporting já conseguiu sob a direcção varandina.

    Foi o Varandas que saiu em jackpot ao Sporting ou o jackpot que saiu ao Varandas? Recomendo o dilucidar dessa preciosa questão aos doentes do cotovelo. Visto e conferido, é tudo jackpot.

    O homem não fala, não estrebucha, não barafusta, não vocifera, não espuma, não tem carisma, não bebe, não fuma, nem fará outras coisas bonitas ou feias. Para mim, isso é refrescante e tranquilizador, depois da presidência funesta e tumultuária do trolaró. Mas o campeonato da liga e todos os outros títulos conquistados aos rivais ou no estrangeiro aí estão, falam por si.

    O Varandas conseguiu até pôr o trolaró a piar fininho, rendido aos resultados. É obra. A gente apenas queria que ele desaparecesse da paisagem… Mais um jackpot!

  4. Agradeço sensibilizado o conselho para largar o vinho.
    Por acaso, aprecio um bom tinto alentejano, mas como apreciador sempre com moderação.
    E agora no Verão, um «verde» fresquinho (o verde do SPORTING não me larga) acompanhado de uns camarões grelhados da minha terra (Moçambique) também cai bem!
    SL

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.