21 thoughts on “Começa a semana com isto”

  1. Maravilhoso!

    Pudéramos nós também ver assim as nossas primeiras fotos de Portugal inteiro (muito em especial as da nossa Infância a preto e branco, dos anos setenta para trás)…

  2. A cor introduz um viés, romantiza e dulcifica uma realidade que foi bastante dura. Nem há neutralidade na IA ela simplesmente reproduz padrões dominantes já existentes. No século passado o Godard estava a filmar em Moçambique, e insurgiu-se contra a película Kodak chamando-a de racista.
    https://www.theguardian.com/artanddesign/2013/jan/25/racism-colour-photography-exhibition

    As pessoas negras ficavam muito desfavorecidas pois as cores estavam “afinadas” para reproduzir a visão cultural dominante,o Kodak Shirley .
    Isto é insidioso não só pelo desfavorecimento estético mas pelo” olhar” absorvido por milhões de pessoas não brancas em relação a si próprias. O mesmo para este “inocente” colorir de experiências passadas, o passado não se recupera nem se actualiza nem se adapta aos filtros do Instagram. Isto é ideológico. É preciso “un certain regard”.

  3. não tarda tenho aí o estrume a dizer que os lápis de cor são racistas e que os putos só podem usar lápis de carvão.

  4. em pé da esquerda para a direita: 1º joaquim camacho, 2º vieira, 6ª iô-iô,
    ao fundo de pé frente à janela: samuel clemens
    primeiro plano sentado com chapéu à cowboy: lucas galuxo
    ao fundo a seguir à janela parece-me o joe strummer com boné do colégio militar
    os outros não consigo identificar e peço auxílio ao pessoal que anda por cá há mais tempo.

  5. Só para que percebam que não somos nenhuns cagões:
    Eu e o Camachô estamos calçados porque fomos à bomba comprar mortalhas.
    Sinceramente, o único que reconheci, espreitou atrás do muro lá ao fundo, foi o Ignatz, todo cagado de chafurdar na lama.
    Tadinho, tá tão contente. É deixá-lo ser feliz, enquanto engorda.

  6. Meus e minhas! Os irlandeses eram todos brancos? Onde é que já se viu? Obviamente, racismo, supremacia branca! Bora fazer uma petição a exigir nova restauração cromática, com 50% de negros e 25% de amarelos. A Associação Sindical dos Transcores exige uma quota de 15% às riscas.

  7. Hehehe o Inácio e o Kim Kamacho além de se equivaleram na “amizade” também o fazem na ignorância. A incapacidade de leitura de tudo o que saia do registo do espectáculo, seja mediático tipo da RT seja piadista tipo parodiantes de Lisboa (embora este sketch seja mais menino Tonecas, “lápis de cor, vamos dar nomes aos meninos etc”) mostra o nivelamento inconsciente de todas as parelhas de comédia. A coisa promete,no entanto certo certinho é que amanhã temos outra vez “Graça com todos” e absolutamente imperdível por volta da hora do almoço a “Rádio Crime” . Fiquem sintonizados.

    Ninguém disse que o problema da cor neste caso remetia para o racismo, mas ao menos serviu para, caso houvesse alguma dúvida, demonstrarem uma vez mais o vosso viés racista.

    *Não é boné é barretina.

  8. “o Inácio e o Kim Kamacho além de se equivaleram na “amizade” também o fazem na ignorância”

    ignorância = Hehehe

    “A incapacidade de leitura de tudo o que saia do registo do espectáculo, seja mediático tipo da RT seja piadista tipo parodiantes de Lisboa…”

    a preencher pelo locutor da rt …………………………………..

    “… (embora este sketch seja mais menino Tonecas, “lápis de cor, vamos dar nomes aos meninos etc”) mostra o nivelamento inconsciente de todas as parelhas de comédia.”

    podes concretizar a insinuação ou é só para sustentar a conclusão que tirar a seguir?

    “A coisa promete,no entanto certo certinho é que amanhã temos outra vez “Graça com todos” e absolutamente imperdível por volta da hora do almoço a “Rádio Crime” . Fiquem sintonizados.”

    esta coisa é para rir ou tomar às colheres quando ficas com azia?

    “Ninguém disse que o problema da cor neste caso remetia para o racismo, mas ao menos serviu para, caso houvesse alguma dúvida, demonstrarem uma vez mais o vosso viés racista.”

    disseste tu quando foste buscar o godard para cagares umas cenas ideológicas só acessíveis a “un certain regard”. armas a barraca do racismo e desculpas-te com os outros. dass… sempre a armar ao pingarelho, a fazer juízos de valor e atribuição de intenções ocultas. o pascóvio é só idiota, tu sobes a fasquia a idiota supremacista.

    nota: os parodiantes foram uma coisa com muita piada e respeitável, és livre de não gostar e de expressar as alarvidades que quiseres, mas não te esqueças (caso não sejas tão ignorante como me pareces) que os parodiantes também contribuiram para alcançares essa liberdade.

  9. Pois, o National Geographic escolhia, certamente, películas diferentes conforme filmava leões, gazelas, gnus, búfalos, leopardos, formigas, tarântulas, lagartas ou lagartixas. Imagino o bicho-de-sete-cabeças que seria quando a bicharada aparecia toda ao mesmo tempo, leões a atacar búfalos ou crocodalhos a petiscar bois-cavalos, por exemplo. Agora é tudo digital, deve ser com filtros. A película da preconceituosa Kodak, para satisfazer o paternalismo racista da luminária Jean-Luc, devia, provavelmente, embranquecer os pretos e empardecer os brancos, uniformizar as coisas, topas? Todos diferentes todos iguais? Qual quê! Não há diferenças, a não ser na imaginação de racistas. Aguenta aí os cavalos que eu vou ver se encontro o fatinho da Revolução Cultural que o camarada Mao me ofereceu pessoalmente, igualzinho aos milhões de outros oferecidos aos meus ilustres compatriotas e camaradas! Tudo igual é o que está a dar, quem discordar está com azar!

  10. “A película da preconceituosa Kodak, para satisfazer o paternalismo racista da luminária Jean-Luc, devia, provavelmente, embranquecer os pretos e empardecer os brancos, uniformizar as coisas, topas?”

    a ti topo-te à distância, consegues farejar o que não existe porque és um idota militante e um parvo convicto que teima entender a realidade e o mundo ao contrário daquilo que são.

    “… in 1977, when Jean-Luc Godard was invited on an assignment to Mozambique, he refused to use Kodak film on the grounds that the stock was inherently “racist”.

  11. Foda-se, o idiota pensou que eu estava a falar com ele, burro do caralho! Não estava, estou agora. Continua a morder a cauda, mariconço! Tarda nada estás a roer o intestino grosso, nada tarda chegas às amígdalas, besuguinho de rabo na boca! Autofagia quântica, panasca de merda, microburaco negro na ETAR, Alá nu vai acabar, vai-te foder que eu vou cagar!

  12. agradeço os elogios, retribuo os cumprimentos e falo com quem quero, não gostas manda bloquear ou reter em quarentena até passar o efeito. aproveito para reenviar os cumprimentos paternalistas-racistas desse tal godard, que deve ter partilhado “cahiers” contigo na primária e trocado outros com o estrume no cineclube de cascais, devidamente filtrado pelas traduções google:

    “… Em 1977, quando Jean-Luc Godard foi convidado para uma missão em Moçambique, recusou-se a usar o filme Kodak com o fundamento de que o estoque era inerentemente “racista”.

  13. “(…) uma realidade que foi bastante dura” (sic)…

    A sério, pá?!

    E a de hoje, diz lá, é o quê?

    Vê-se mesmo que, dentro dessa redoma intelectualóide cheia de formol, deves conhecer tão bem os tempos em que vives, como aqueles que nunca viveste, nem hás-de algum dia entender.

    Imposturão…

  14. (música…)

    Ventoínha!

    Diga, Inspector.

    Explica aí aos ouvintes que a barretina é a filha do BARRETE…

  15. Ao porco,

    Falas com quem queres e como queres aqui, porque pensas que estás bem escondido e ninguém te encontra, mariconço. Se fosse a ti, pensava melhor. Falasses com quem queres, ao vivo, a milésima parte do que aqui falas e não mantinhas a tromba inteira meio minuto, cobardola de merda. Não te fies muito no arbusto. Um dia destes chega-lhe o Outono, caem-lhe as folhas, ficas com as peles à mostra, não tens para onde fugir e o colinho dos donos não te vai safar, vencem o medo do PAN e aproveitam para te devolver ao canil. Não tens vergonha de seres como és, porcalhão? Não consegues mesmo entender que há regras mínimas de convivência entre divergências e não deves ultrapassar, anonimamente, os limites do que és capaz de dizer presencialmente? E que se o fizeres te desmascaras como o bully cobardola que és? Só um aldrabão e vigarista chama aos objectos dos seus ódios mesquinhos comunista no primeiro parágrafo, direitista no segundo, bloquista no terceiro, negacionista no quarto, putinista e trumpista no quinto, e de novo comunista, e bolsonarista, e o caralho que te foda, pide merdoso! As deduções e acusações que rosnas a tudo o que mexe têm o cunho delirante das de um Rosário Teixeira, javardo. És uma fraude. Não te apercebes da figura que fazes? Não consegues mesmo entender que o insulto é fácil, como aqui mais uma vez provo, mas não produz nada que valha a pena? Vai para o caralho que te foda, monte de merda!

  16. mariconço, tromba inteira, cobardola de merda, porcalhão, aldrabão, vigarista, caralho que te foda (2x), pide merdoso e monte de merda.

    se é isto que tens para a troca por eu ter escrito que apoias ou defendes opiniões ou actos de comunistas, de direita, do be, de negacionismo, do putin, do trump e do bolsonaro é muito pouco, em que pouco é igual a zero. a resposta passaria por negares todas as acusações que te faço, o que seria impossível enquanto os arquivos do aspirina forem consultáveis ou assumires tudo o que escrevestes e ires de férias com o estrume por uns tempos. já agora respondo-te aos pressupostos insultos com uma frase que copiei da tua resposta:

    “És uma fraude. Não te apercebes da figura que fazes? Não consegues mesmo entender que o insulto é fácil, como aqui mais uma vez provo, mas não produz nada que valha a pena?”

  17. porra, essa é velha do tempo em que o cavaco atribuia pensões aos desempregados da antónio maria cardoso.
    agora é a sociedade protectora da mula russa por serviços prestados na distribuição de bolas de kremlin sem berlin e retransmissão do canal putinhas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.