4 thoughts on “Coisas que poucos compreendem”

  1. Muito bem.

    Uma versão nominalista concluiria “are but ideas” (“covenants without the sword…”). Mas assim também faz sentido.

    Quanto a mim, acrescentaria que o risco principal ainda é que ofendam quem as concebe…

    So dois comentarios ? Teremos de concluir que se trata de um truismo ? ou que os idealistas que te lêem carecem de discernimento ?

  2. Os comentários não ajudam mesmo nada gajos que andaram no varejo da azeitona como eu. Para não complicar as coisas o melhor é voltar noutra altura quando estiverem a falar das baladas do saudoso Zeca Afonso. Boa noite, camaradas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.