Coisas do Carvalho

«Um a um, os profetas do populismo de extrema-direita vão mostrando a sua verdadeira face, estatelando-se em casos de corrupção que tinham prometido não só combater, mas erradicar na Europa ou nas américas. Um dos mais perigosos missionários dessa promessa de regeneração moral, Steve Bannon, foi detido ontem por alegadamente se ter apropriado de um milhão de dólares de donativos para a construção do muro na fronteira sul dos EUA. O exemplo é esclarecedor da mentira e da hipocrisia do personagem e não é o primeiro a desvendar a natureza dos que se propõem restaurar as sociedades, depurando-as de imigrantes, fazendo regressar os ressentimentos nacionalistas ou acabando com a corrupção [...]»


Manuel Carvalho

🔄

Populismo, extrema-direita, combate à corrupção, regeneração moral, mentira, hipocrisia, restaurar as sociedades e o fim da corrupção… Onde é que já ouvimos isso? ‘Pera aí, onde é que podemos encontrar isso, tal qual, se não for diariamente pelo menos semana sim, semana sim? Olha a coincidência, é no jornal do Carvalho! Basta ir lendo os seus editoriais, mais as crónicas do caluniador profissional cujo programa consiste na purga que lhe vai enchendo os bolsos, e de novo levarmos com o caluniador profissional citado nos editoriais. O Carvalho que agora aparece a largar banalidades contra um Bannon aparentemente em queda é o mesmo Carvalho que tecla fogosos autos-de-fé contra os corruptos da sua predilecção, todos socialistas e todos pertencendo à elite espúria que tentou tomar de assalto o sistema financeiro.

Como é que o Carvalho consegue habitar na sua própria cabeça? O grau de dissonância cognitiva que ostenta, calhando pagar imposto, dava para um século de superavits.

8 thoughts on “Coisas do Carvalho”

  1. “estatelando-se em casos de corrupção que tinham prometido não só combater, mas erradicar na Europa ou nas américas.!
    dissonância cognitiva nenhuma : tanto faz esquerda direita , de extremo ou centro , são todos corruptos no sistema partidocrático ou democracia corruptiva , à escolha.

  2. Logo, yo, o melhor é a ditadura absoluta onde o poder é corrupto absolutamente!

    «são todos corruptos no sistema partidocrático ou democracia corruptiva…»

    Logo a yo, que vive de bem consigo nesse sistema e faz parte do todo(s), é também corrupta!

    A própria linguagem denota a contradição de sentido entre democracia e ditadura.

  3. Há uma coisa que se chama Democracia directa , José. E outra que se chama Anarquia. E uma pena que o pensamento politico tenha parado há umas décadas e não consigam idear um sistema eficaz que tenha sempre presente que a natureza humana se caracteriza pela avidez- como dizia o meu santinho Maquiavel-criando mecanismos , rotatividades , sei lá – que a mantenham , à avidez , nos eixos da Ordem de modo a não cairmos neste Caos de corruptelas que nos vai levar direitinhos , mais tarde ou mais cedo , a uma ditadura.

  4. lógica dos filhos da puta: se é corrupto é socialista e se não for socialista passa a generalista. a direita pode roubar à vontade porque lutam contra a corrupção, o rei não rouba porque é dono do país e está isento de taxas e impostos.

  5. «E uma pena que o pensamento politico tenha parado há umas décadas e não consigam idear um sistema eficaz que tenha sempre presente que a natureza humana se caracteriza pela avidez- como dizia o meu santinho Maquiavel»

    Então, yo, a tua visão é de que o pensamento político parou há décadas e ninguém, durante esse tempo todo, reparou que também existe a “Democracia Directa” e a “Anarquia” como possíveis alternativas à Democracia indirecta.
    E já pensaste o que diria o teu “santinho Maquiavel” à tua proposta, logo, ele que observou ao Príncipe todos os métodos de terror necessários para assegurar e manter o poder?
    O que diria o teu “santinho” acerca da “democracia Directa” com o povo a votar de braço no ar ao pré-figurado estilo do Comité Central dos partidos comunistas?
    E a “Anarquia”? Aquele sistema, último na escala da civilização a poder ser aplicado, que os próprios anarquistas consideram uma impossibilidade prática também consta das tuas hipóteses boas como alternativa à Democracia actual como existe e conheces?

    Certamente conheces a célebre frase de Churchil sobre a Democracia. Pois, é que a Democracia, grosso modo como a nossa actual, nasceu há 2500 anos e não há décadas e durante tanto século e após restabelecida que se aperfeiçoa no seu funcionamento entre poderes, precisamente, para evitar a tua “Democracia Directa” ou a “Anarquia” que apontas. Como Solução?.
    Não percebeste a contradição que assinalei no 1º comentário e agora voltas à carga com nova e despudorada contradição; clamas contra a Democracia e ao mesmo tempo clamas pelo “santinho” Maquiavel para te dar uma ajuda a resolver os problemas da Democracia.
    ó yo, porquê não te calas?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.