20 thoughts on “Cofina mostra o que é ter poder”

  1. Será que os estagiários, pagos a 500€, já chegaram à procuradoria ???? Se calhar terá sido algum estagiário em modo “on job training”….. Só pode

  2. Uma total parvoice por parte de um dos mais emblematicos mandarino-opinadores de bancada da nossa praça.

    1. Paises (outros do que Portugal) em que não se abrem inquéritos quando ha noticias de jornal que levantam suspeita de crime por parte de um responsavel politico de primeiro plano = 0
    2. Paises (outros do que Portugal) em que se renuncia a investigar porque obviamente não ha nada, em vez de investigar rapidamente e concluir APOS INQUERITO que de facto não ha nada = 0
    3. Paises (outros do que Portugal) em que um jornalista se permite EXIGIR sanções disciplinares a magistrados (sem procedimento disciplinar, repare-se) a pretexto de que eles, teriam obedecido a ordens ou exigências de jornalistas, sem que ninguém lhe diga que ha como, enfim, uma pequena contradição no que ele diz = 0

    Ha sanções disciplinares contra jornalistas ? Claro que não. Ainda bem que não. A unica sanção é não ler, não comprar, não ouvir. Eu aplicaria totalmente isto, tanto ao Correio da Manhã, como ao MST, não se desse o caso do aspirina b mos servir todos os dias…

    Boas

  3. Vasculhar o gabinete ,o computador de um ministro, dar o espetáculo que se viu e, “sorry, foi engano”?
    Depois do escarcéu, foruns de opinião pública, comentadeiras excitadas nos mérdia, passámos para outra?Agora o silêncio é total, não há consequências?
    E a tua preocupação é o Sousa Tavares, Viegas?

  4. 1- nenhum país do mundo abre inquérito a um responsável politico de primeiro plano por ter recebido 2 bilhetes para a bola, sem valor comercial
    2- só num país com um ministério público de estúpidos se investiga e confirma investigação daquilo que não tem ponta por onde se pegue
    3- o correio da manhã publica ordem de serviço, ministério público executa, toda a comunição social transmite em directo e o pateta do viegas fica indignado e quer desligar o sousa tavares por ter dito o óbvio: demissão dos responsáveis deste regabofe.

    ” não se desse o caso do aspirina b mos servir todos os dias…”
    dá mais trabalho vires ao aspirina que ligares a televisão, levas com aquilo que não queres, fazes zapping e não consegues fugir porque estão todos a dar o mesmo. acho piada a leitores e espectadores envergonhados do correio da manhã, defendem aquela merda até ao tutano e depois dizem que os ignoram.

  5. … e esta de hoje, noutro esgoto chamado “I on line” , depois de corrigirem outro titulo terrorista ?
    “Sismo de 1775. A catástrofe que teve mais impacto do que o naufrágio do Titanic”.
    Assim acredito que devem ter levado os putos pró trabalho e entretiveram-nos a escrever noticias….
    Ou então é o estado zero da ignorância perfeita !

  6. O viegas defende muito mal sua dama que, de dama, não tem nada.
    Desculpe mas não resisto comentar que escreve muito para iletrados-cérebro-decepados-incapazes-de- perceber- palavras certeiras de quem estudou a matéria, nela se formou e, sobretudo, frente a um procurador medíocre e engajado oferecer reprimenda de clareza absoluta.
    Miguel Sousa Tavares quando quer é brilhante, no que diz, na forma como o faz e na autoridade de seu tom de voz de cidadão-jornalista livre e vertical.
    Único a fazer diferença na decrépita sic (doença).

  7. Epá, parabéns Valupi! que os artigos que tu escreves sob pseudónimo estão linkados em todos os jornais!

    O David Dinis agora abriu-vos a porta do semi-pasquim, foi?
    (ou é porque a Operação Lex tem como estrela-convidada o boss do DN?)

  8. Ai meu deus, ai meu deus, ai meu deus !

    Quando se trata de um cidadão qualquer, não aparece ninguém a protestar, ou acham mesmo um bocado incomodativo e anti-civico pôr em causa o trabalho da policia que luta pela lei e pela grei. Sendo um ministro, o caso muda logo de figura, sobretudo se fôr um ministro de um governo que eu apoio. Então, exige-se do MP que tenha modos, e respeitinho… Quanto a considerar que um inquérito não põe em causa a presunção de inocência, ou mesmo que um inquérito que revela que não ha nada ainda constitui das melhores protecções contra as falsas acusações, isso talvez seja assim nos livros de direito mas, como sabemos, a vida é um grande taxi aberto aos quatro ventos.

    Ao que ouço, o escândalo é a proposito da conclusão do inquérito e a critica dirigida ao ministério publico. Mas que raio de outra decisão é que v. queriam e, sobretudo, que outra decisão ele poderia ter tomado sem ter o MST a vomitar presunção e desprezo para cima dos juizes ?

    No entanto, dizem-me, existe um problema de instrumentalização da justiça, de violação do segredo de justiça. Talvez, mas então critique-se isso mesmo, e não a decisão de proceder a inquérito, e menos ainda a de o concluir rapidamente indicando que não ha elementos…

    Ha um problema de justiça em Portugal ? Pois ha. Mas o problema não é o ministério publico, é antes sermos um povo dividido entre MSTs e pacovios permeaveis a MSTs.

    Ou então, vamos supor que existe mesmo um problema com o ministério publico. Onde esta o projecto consensual de reforma que vai fazer com que os MSTs, os Valupis, etc, cesseml de ladrar, por sistema, de cada vez que existe uma investigação contra pessoas que eles consideram amigas, ou santas, ou inocentes por principio e eleição divina ?

    Boas

  9. O facto da lei não se aplicar a todos por igual e existirem crimes sem punição incentiva, evidentemente, a sua prática continuada e agravada. Se o um jornal ganha dinheiro à conta de conluios com o Ministério Público, e violações do Segredo de Justiça, e não é castigado por isso não há razões para abandonar o negócio. No final deste mês, será publicado um livro que explica tudo isto – Skin in the game, de N. Taleb. Quem sente que a sua pele não está em jogo toma decisões diferentes daqueles cujo resultado das decisões que tomam e dos actos que praticam pode comportar gravosas consequências pessoais. Quando a senhora com os copos disse “acabou a impunidade” estava afinal a anunciar os seus lugares de abrigo.

  10. Henrique Soares Portugal 12:10
    Agradeço a gentileza do publico em me presentear com este artigo de opinião tão intelectualmente honesto, independente, e de alguém sem interesse nenhum direto e pessoal no assunto. Na sequência deste precioso texto, fico ansiosamente na expectativa de mais artigos de opinião deste quilate, escritos por Dias Loureiro, Isaltino Morais, Duarte Lima, Miguel Relvas e outras personalidades a quem o país deve muito.

    Olha só no que meteste o David Dinis, Valupi.

  11. Queridos,

    So mais uma coisinha. Em França, o inquérito a J. CAHUZAC começou com a publicação de uma noticia num jornal de investigação. Isto é apenas um exemplo. Não ha absolutamente nada de anormal em ver o ministério publico investigar a partir de noticias de jornal.

    Coisa bastante diferente seria termos um ministério publico que instrumentaliza os jornais para suprir as suas carências em termos de investigação, recorrendo à violação do segredo de justiça. Isto seria obviamente motivo de condenação, provavelment com penas agravadas uma vez que estariamos num obvio caso de abuso de funções. Idem para um jornal que instrumentalizasse a justiça, prevalecendo-se do sigilo e da protecção das fontes para espalhar boatos. Também ai haveria sanções e, numa democracia adulta, a primeira seria sempre a perda de audiência do jornal.

    Não tenho duvidas que os factos descritos no meu ultimo paragrafo são graves. Mas também não tenho duvidas de que os magistrados do MP, embora não sejam o Mario Centeno, nem o Socrates, nem amigos do Valupi ou do MST, também têm direito à presunção de inocência.

    A modos que o argumento de que “toda a gente sabe e esta na cara” é um bocadinho curto. Sendo este blogue lido por jornalistas, ha explicação para não existir uma investigação jornalistica séria, em Portugal, sobre factos desse tipo denunciados ha anos e anos neste blogue ?

    Ha. Esta explicação chama-se fascinio por opinadores tipo MST e desinteresse total pela procura da verdade. Meus filhos, quem deseja justiça de taxistas. Quem se contenta com pastar este tipo de justiça, são vocês.

    Pensem nisso um bocadinho antes de se queixarem do ministério publico…

    Boas

  12. ò viegas, és capaz de dizer aqui ao maralhal porque é que já lá vão 2 semanas sobre as notícias da poluição no tejo, cujo principal poluidor foi identificado há bués como sendo uma empresa do grupo cofina e não ter havido nenhuma busca ou notícia de abertura de inquérito à celtejo pela procuradoria. deve ser o segredo de justiça a funcionar a 200%.

  13. porque o português, à conta de ler o aspirina b (entre outros), é animal para se deixar distrair com merdas de noticias sobre o Centeno. Uma realidade que, infelizmente, não se combate atirando-se parvamente e de forma contraproducente às canelas dos inevitaveis escroques que vivem disso…

    A proposito, porque é que, quando penso no numero de posts dedicados à questão por estas bandas à questão que levantas, me ocorre um célebre algarismo inventado pelos arabes ?

    Bjs

  14. … e agora entrou em nonsense com um número supostamente árabe. essa merda não lembrava ao ventoínhas do sindicato da corporação justiceiròfachista.

  15. Chiuuuu … que o Otávio está a ler o produto do saque.
    Ele e mais alguns cábulas das bancadas da direita …
    Breve haverá notícias na capa do Correio da Merda …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.