Chuva de dardos

O nosso amigo Eduardo Pitta aproveitou o pretexto do Prémio Dardos para fazer uma cúmplice e amistosa provocação à blogosfera política, reunindo 10 bad boys (sim, estou a incluir as duas meninas na categoria) irredutíveis e irrecuperáveis. Claro que poderia ter posto 20, ou 200, mas os mandamentos sagrados do Prémio não o permitiam [not]. O que não poderia ter feito era deixar de fora o nosso amado maradona, o qual se vingou fazendo cair fogo nominalista sobre a vexata quaestio da liberdade. Creio que o Prémio Dardos (e quem foi o bacano que inventou a coisa, já agora?), levando a polémicas deste calibre académico, está a caminho de se tornar numa instituição com direito a cerimónia no espaço encantador que descobri ontem à noite, na divertidíssima entrega dos Prémios Neurónio: Teatro da Luz. Uma pérola com as dimensões exactas para bloggers ufanos e seus dardos marotos.

O nosso amigo Luís Novaes Tito também aproveitou o Prémio para elencar um conjunto de escribas sem denominador comum para além de um qualquer je ne sais quoi que lhe cai no goto. A lista é surpreendente e ecléctica, sendo antecedida de uma contextualizadora explicação: o Luís não precisa de concordar para apreciar. Durante muitos séculos, esta virtude teve nome – grandeza de alma. Hoje em dia, não sei bem como se nomeia.

O nosso amigo T. Mike meteu o Aspirina B em excelente companhia. Assim se vê o que é a misericórdia.

__

Estas escolhas não interessam tanto pelos blogues escolhidos, interessam mais é pelo que dão a conhecer de quem os escolheu. É esse o alvo onde os dardos acertam em cheio.

8 thoughts on “Chuva de dardos”

  1. O Maradona não é elegível para prémios blogosféricos. Está de tal maneira acima do resto, que se alguma vez fosse vencedor, o prémio é que o recebia a ele. He’s that good…

  2. Valupi, companheiro
    O Je ne sais quoi não foi tão elaborado como isso. Deixemos Santo Agostinho em paz e a filosofia também.
    Afinal, tal como já tinha explicado ao Porfírio, (http://maquinaespeculativa.blogspot.com/2010/11/dardos_10.html) a coisa simplificou-se pelo método e o critério foi mencionar os blogs que já tinha consultado naquele dia.
    Como só leio quem gosto de ler, uma vantagem de me aproximar da idade que me dá esse privilégio, resolveu-se a questão.
    Ainda bem que te li, era imperdoável não te ter dardado.

  3. Vega9000, exactamente. De resto, o conceito de “prémio blogosférico” é algo ainda mais vago do que o futebol do Sporting.
    __

    Luís, obrigado pela explicação. Mas ela não livra o Santo Agostinho, e muito menos a filosofia, dos meus dichotes. É que o teu critério nasce da tua prática diária, à mistura com o capricho dos deuses, e esse é o palco das almas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.