58 thoughts on “Choco frito”

  1. Não está mal pensado não sr.,
    vamos a meter na pildra esses dois ou três portugueses que leram a coisa.
    Chega de pactuar com criminosos, chamem lá o administrador da pt, o justiceiro.

  2. João, em que mundo vives, moço? O PC não é advogado do PM? E pudor haverá?

    Tu acreditarás no que quiseres ou te convier, mas não tomes todos por lorpas, qeu comem qq coisa. Relativamente ao PM é tão isenta a opinião de Proença de Carvalho como a de Pacheco Pereira, não achas?

  3. tá bonito tá!
    há um governo que quer cair por culpa da oposição (e tem timing, tem que ser antes da oposição resolver as suas questões de liderança)
    há um oposição que quer que o governo caia por culpa do próprio Socrates para inviabilizar a maioria absoluta que o Socrates deseja.
    há um Pinto Balsemão que não estando na vida politica gosta de brincar há politica manipulando a informação (coloca na folha de pagamentos os que fazem a opinião)
    e “prontes”… tamos nisto
    Aguenta Zé! (as Marias também)

  4. não li nada das ‘escutas’, não tanto para não ser cúmplice de um crime, essa formulação é muito jurídica, mas porque me faz nojo a devassa de conversas privadas e porque não ia poder acreditar em nada: quem conta um conto acrescenta um ponto e, no caso, quem marca um ponto acrescenta um conto, é o que me parece.

    Os meus neurónios estão dedicados a outras coisas,

    No entanto a direita continua desaustinada, o que vão eles tramar a seguir? O objectivo parece ser a dissolução do parlamento naquela janela de oportunidade escassa que ainda nem percebi bem quando é…

  5. Não sei porquê, mas parece-me que o papel higiénico utilizado nas instalações do Sol vem impresso com o href=”http://www.jornalistas.online.pt/noticia.asp?id=24&idselect=369&idCanal=369&p=368″> código deontológico dos jornalistas portugueses.

  6. Alguém responde à pergunta: o que é que, especificamente, disse ou fez o José Sócrates?
    Bem Daniel Oliveira disse ontem ( às 17H00; SIC NOTICIAS, programa em debate):

    1. Que o conteúdo desta edição do “SOL” era mais pobre que a edição da semana anterior;
    2. Que nada se infere das transcrições, e que tudo se baseia na “interpretação” de um magistrado.
    Daniel Oliveira, por quem nutro um enorme desprezo politico, ainda se rege por alguns valores..

    ( não estaria na altura dos magistrados do caso Freeport, e outros, começarem a trabalhar em coisa sérias?)

  7. Coisas sérias são aquelas com “substância”, factos e provas, que estão acumuladas nos tribunais, á espera que magistrados e juízes despachem, isto é, que trabalhem, colaborando para yornar a justiça menos morosa, lenta, em vez de se queixarem de faltas de meios, das leis, dos políticos, etc. ( não te faço um desenho, mestre nisso é o arquitecto Saraiva).
    Mas sabes que há pessoas que tentam ganhar o seu dia-a-dia honestamente, trabalhando e vivendo austeramente do seu ordenado. Outras não se conformam com isso. Fazem da “Ribalta” o seu objectivo de vida. Subir rápido, mesmo que seja nas costas dos outros, ou atropelando tudo e todos. São os filhos da puta…
    ( O caso Freeport já está resolvido…pese a vergonha dos magistrados, juízes e investigadores…nunca existiu, senão na devoção mitológica, baseado no argumento “diário de uma louca”)

  8. “Mas sabes que há pessoas que tentam ganhar o seu dia-a-dia honestamente, trabalhando e vivendo austeramente do seu ordenado. Outras não se conformam com isso. Fazem da “Ribalta” o seu objectivo de vida. Subir rápido, mesmo que seja nas costas dos outros, ou atropelando tudo e todos. São os filhos da puta…”

    o vara e o administrador outra vez? parem de falar deles, porra, já chega.

  9. Lá vai um desenho ( está no DN).

    Um dos indícios que levou à prisão do Paulo Pedroso foi o facto de o juíz ter interceptado m telefonema onde o politico chamou “queridinho” a alguém com voz de Homem. Logo concluiu que o Paulo era “paneleiro” e pronto..foi lá prende-lo…
    Afinal era a voz da mulher de um amigo…
    São gajos deste que trabalham na justiça? O CEJ forma magistardos e juízes daquele calibre? Interrogo-me sim…

  10. Ainda é muito vago, deve ser do doutoramento feito nas novas oportunidades com exame enviado por pombo correio (ainda a anos luz do fax).

    Estarás a insinuar que os do psd ainda são mais trafulhas que os do ps ??
    Nomearam algum administrador ainda a frequentar o liceu ?

    Desbronca-te aí, não podemos pactuar com eles nem contar com o admistrador (lá aparece o gajo outra vez) para resolver todos os problemas do país.

  11. jrrc,

    “Mas sabes que há pessoas que tentam ganhar o seu dia-a-dia honestamente, trabalhando e vivendo austeramente do seu ordenado. Outras não se conformam com isso. Fazem da “Ribalta” o seu objectivo de vida. Subir rápido, mesmo que seja nas costas dos outros, ou atropelando tudo e todos. São os filhos da puta…

    Completamente de acordo, mas não precisamos de procurar muito para encontrar gente do PS, PSD e CDS, alguns deles ex PCP’s pois não?

  12. O VC, vem aqui feito neófito, algo apatetado, na esperança (sempre vã) de encontar desalento. Meu amigo, o que vê a democracia na net. Veja é livre para chamar o que quiser ao Sócrates e eu sou livre para lhe dizer que o amigo é um pateta de meter dó. Graças a Deus, existe uma certa harmonia nisto tudo. Mas, ainda, atenção, se as eleições fossem hoje, tem assim tanta certeza na derrota do Sócrates? Olhe que não!

  13. Não sou um adepto do jornal Sol, assim como da maioria dos jornais que servem a direita. Menos agora que ao saber que a edição do jornal para Angola teve outra configuração. Sei que tenho uns Janeiros mas, sempre fui instruído que uma verdade aqui também a é no fim do mundo. Também não sei, não o comprei, se é igual em todos os distritos portugueses, é que o de Lisboa, é lá que é elaborado o Diário de Notícias e aqui no meu, Porto, é o Jornal de Notícias. Não sei se vai entrar em confronto com a filha de Eduardo dos Santos. Isto de negócio tem que se diga. Ou não houvesse o carcanhol com que se compra os melões

  14. 17 helder Fev 13th, 2010 at 14:24:

    Um irmão do Dias Loureiro foi a administrador hospitalar (Cantanhede?) s/preparação nem curriculo.

  15. É isso NIk sem tirar nem pôr. O caso Face Oculta (onde anda o sucateiro?) é um caso de espionagem empresarial patrocinado pelo M.Publico para colocar parte do sector empresarial de estado nas mãos da direita. Basta ver os figurões, o juiz de Aveiro, o “propietário” do Sol (Joaquim Coimbra), os jornalistas (sempre os mesmos) que benificiam das fugas dos processos, etc…

  16. Porque é que o Aspirina B, não coloca um post sobre o que já está a ser divulgado pelo SAPO, sobre uma manifestação para apoiar o PS e José Sócrates, no próximo sábado dia 20, na Alameda da Fonte Luminosa, onde o PS lutou contra o comunismo?

  17. Tambem aqui por quem está por dentro das coisas. A necessidade da PT de ter uma parceria num canal generalista é conhecida de toda a gente no mercado há muito tempo. Depois com 30% não controla nada. Depois existem os accionistas que têm que aprovar antecipadamente qualquer estratégia e o governo não pode tomar nenhuma decisão sem que se saiba ou tenha o acordo estratégico desses accionistas.É uma empresa cotada em bolsa nacional e internacionalmente. Pode é vetar como o fez depois da intervenção idiota de Cavaco,por motivos politico-eleitorais.Nitida intervenção no sector privado para ajudar o friend Balsemão de cuja ajuda precisa para a campanha eleitoral.
    É risivel e patético.

  18. É preciso:

    “Quem controla o quê?
    Outra incongruência que me deixa espantado é, como se diz, que Moniz foi vítima da situação, afastado da TVI. Eis o que produzem as escutas: uma murmuração em cadeia, uma grande baralhada que promete durar, porque o gosto por mexer na porcaria é próprio de alguns animais.” Assim retratava a situação D. Carlos Azevedo, bispo auxiliar de Lisboa. Sem dúvida uma grande confusão, onde se misturam excertos de escutas de pessoas envolvidas no processo ‘Face Oculta’ com excertos de pessoas que nada têm que ver com esse processo, com citações breves de algumas escutas utilizadas a preceito, com frases extraídas dos despachos dos magistrados, com reuniões entre presidentes de grandes instituições bancárias e de comunicações e, necessariamente, o livre curso da interpretação jornalística.

    E assim passámos da eventual compra de 30% do capital da TVI para a aquisição da Cofina (ou seja deste jornal e de outras publicações do grupo), da Impresa (a SIC, o Expresso e outros…), da Controlinveste (Diário de Notícias, Jornal de Notícias, TSF) e do Público (de Belmiro de Azevedo). E quem protagonizaria tal concentração? A PT, que apareceria com uma guarda avançada – a Ongoing. Portugal ficava reduzido a um deserto, a uma só voz, a uma só opinião, a um só objectivo. O delírio. Nunca ninguém pensou na questão mais óbvia. A PT pretendia voltar à comunicação social, sobretudo ter participação numa televisão generalista, por razões de estratégia da empresa (como está a acontecer em grande parte do mundo…). Preferiram interpretar esse eventual negócio como um capricho do Primeiro–Ministro. Pois bem, e a maior empresa do País, a PT, onde inúmeras entidades nacionais e internacionais têm altos investimentos, por exemplo o BES, a Telefónica, etc., a ser usada nestes jogos sem eira nem beira. Perder dinheiro a rodos se necessário para satisfazer a vontade do líder do PS. Acham? Outra incongruência que me deixa espantado é, como se diz e repete, que Moniz foi vítima da situação, afastado da TVI por “ordem” de Sócrates.

    Moniz há muito tempo se tornara numa figura indesejada pela Prisa, mais precisamente por Cebrian, que desejava substituí-lo evitando pagar mais de um milhão de euros previstos numa cláusula. Moniz sai pelo próprio pé e abdicou disso para integrar a Ongoing, vice-presidente, com condições milionárias. Quando a tempestade amainar, verificarão que o Sol continua a ser de Joaquim Coimbra, dirigente do PSD, a Impresa de Balsemão, militante número um do PSD, a Cofina de Paulo Fernandes, a Controlinveste de Joaquim Oliveira, etc, etc. Eis o que produzem as escutas, os processos de intenção, a manipulação de informação e a luta política sem regras.” Emídio Rangel

  19. É certinhocertinho. Sempre que o PS esta no poder ou se apresta para governar aparece sempre um caso judicial para decapitar o seu líder e a sua direcção. Os protagonistas são sempre os mesmos, justiça e medias coniventes e estes ultimos toda a gente sabe quem são.

  20. Está na hora do PS se unir e combater esta baixa campanha urdida pela direita dos interesses! Um partido que sempre lutou pela democracia e liberdade não pode aceitar calado este ataque sujo! Vamos de novo encher a Alameda da Fonte Luminosa no próximo dia 20 de Fevereiro, pelas 15 horas! Vamos repudiar esta campanha suja contra o PS e Sócrates e mostrar bem altas as nossas bandeiras. Divulga.

  21. A net tem destas coisas. Isto descobri numa caixa de comentários e está… simplemente de chorar a rir:

    “…Cheguei agora de Marte e quando aterrei verifiquei que andava por cá um reboliço do caneco. Ainda pensei que seria uma revolução mas o taxista que me levou a casa disse-me que isto era só fumaça. Então o que era? O taxista explicou-me que Sócrates tinha ido às compras e fez uma birra porque queria comprar toda a comunicação social para que todos falassem bem dele. O Ministro das Finanças ter-lhe-ia negado o dinheiro alegando que esse controlo era impossível. Ele que visse o que se passava na RTP, que é dele, mas quem manda é a Judite de Sousa e companhia. O Sócrates fez beicinho e foi falar com o Granadeiro da PT que lhe disse que a empresa não era dele mas que iria falar com os donos . Passado tempo o Granadeiro lá deu um jeito, embora achasse que a Manela Moura Guedes não valesse tanto dinheiro. Sócrates reconsiderou e disse ao Granadeiro para esquecer.
    Enretanto houve troca de palavras e de SMSs por vários tipos que andavam no negócio da sucata e não só e que foram detectadas por uns zelosos gajos da justiça que estavam à coca. Esses gajos da Justiça achando que estas informações tinham piada e que valiam dinheiro, venderam-nas a um jornal que lhes pagou em quanzas. Este jornal, na mira do retorno do capital investido, revendeu parte do material a outros jornais e partidos políticos. Passado pouco tempo os jornais rádios e TVs passaram a transmitir apenas folclore de Trás os Montes onde juristas, politólogos, comentadores, professores de tudo e mais alguma coisa desataram a cavar a sepultura do Sócrates, esse grande tirano que ia asfixiando todos.Todos defendem que escutas telefónicas devem ser públicas desde que eles não façam parte delas.
    No meio disto tudo um tal Moniz, pessoa que ao longo da sua vida profissional deu mostras de sobra de que era uma pessoa isenta, saiu da TVI pelo seu pé com uma pipa de massa no bolso enquanto a sua querida esposa, uma das jornalistas com a maior bouca da nossa comunicação social, entrou de baixa que é uma situação onde estão doentes e fiteiros manhosos.
    Moniz saiu de manhã da TVI, foi ao banco depositar o cheque e na parte da tarde começou a trabalhar numa empresa que o Crespo não conhece e que se chama Ongoing. Esta empresa, diz quem sabe, está feita com a PT do Granadeiro e do Sócrates. A tal Ongoing quer comprar a TVI para onde vai voltar de novo o tal Moniz e a esposa entretanto já recuperada.
    O homem do táxi não me soube explicar porque é que Sócrates quiz tirar da TVI o Moniz para depois fazê-lo seu empregado e voltar ao ponto de partida. Mas isso também não interessa.
    O taxista lá me deixou à porta de casa e acabei por não perceber nada disto. Ainda telefonei para uns amigos para saber mais alguma coisa. Uns eram PCs, outros BEs, ou CDSs ou PSDs e todos me disseram “agora é que vamos correr com esse sacana” e todos me aconselharam a voltar para Marte se não ainda comia por tabela.
    Estava a acabar o último parágrafo quando reparei que as luzes do meu telemóvel estavam a piscar. Já estou sob escuta.”

    Fantástico.

  22. Quando começa a tareia entre os barões da informação?, mas às claras porque até agora só foi usada a arraia miuda que se anda a sentir tão importante por aparecer todos os dias na tv, jornais etc.
    Essa jornaleirada vai comer do próprio fel que andam a destilar
    Vai ser bonito quando já tiverem feito o “trabalho” e ficarem a ver o olho da rua por já não ser preciso mais nada.
    Coitadinhos
    Porque não falam por exemplo tambem nas ligações Ongoing- outros operadores de comunicação e o Moniz? que ainda era funcionário dos Espanhóis e andava nas negociatas com outros possíveis patrões ou interessados em avançar para “novos projectos”.
    Lembram-se quando este senhor se tentou candidatar à presidencia do Benfica para fazer frente ao rei dos pneus?
    Nessa altura disse com todos os dentes que a empresa estaria para financiar a sua libertação da TVI , falou num número com muitos zeros que deixou muita gente estupefacta mas que já não havia tempo para avançar.Coitadinho dele.
    Mais vírgula, menos vírgula foi o que aconteceu mas o destino afinal era outro.
    Há muita hitória para contar (certos filmes de máfia são mais decifráveis)
    Até agora ninguem explicou as “bocas da dona Manuela Ferreira Leite” feitas com meses de antecipação do que estamos a ver.
    Que muitas vezes me dá vontade de a apelidar de bruxa é um facto, agora vidente com aquela convicção como falava na Assembleia só se pode concluir que dentro daquele partido se sabe como se organizou a coboiada.Mais , diria co-participação, mas como a justiça anda entretida com o brinquedo que lhe forneceram de bandeja não sobrará nada para eles.Será?
    Agora coitadinhos não sabem como o “artigo” do coitadinho do Crespo foi parar ao site ou blog do apêndice do PSD.Ou será que existe em certa redacção uma forma directa-password ou outra forma de se poder entrar no referido site?
    Ninguem está preocupado?
    Para quem estáva preocupado com “espionagem”da Presidencia não diz nada acerca da própria casa?
    Enfim, quanto mais se pensa mais difícil é de aceitar esta palhaçada

  23. helder

    tens um complexo qualquer de inferioridade, pelo que até suponho que me queiras dizer que tens um curso superior.

    continua a dizê-lo assim baixinho, pois, ainda que seja verdade, ninguém acreditará…
    de qualquer forma não é o teu grau académico que te diminui…é a tua estupidez…e aí não terás oportunidade alguma..nem nova nem velha..assim morrerás.

  24. Para correr com o chefe, cada indígena tem sempre uma boa razão; é uma pulsão instintiva do foro maquiavélico, tão velho como a existência do homem em sociedade; por cá também. A coisa deve ter a mesma origem biológica, deve ter haver com ciclos; é que na Primeira República, em dezasseis anos foram corridos quarenta e cinco chefes. Até que apareceu um que nem à bomba saiu, e foi-se um ciclo; a pulsão deve ser a mesma, a de querer entrar e a de não querer sair.

    Aprendi numa história de Portugal, que era um registo literal, onde os espanhóis levavam porrada nossa, de princípio ao fim; ontem como hoje, nas páginas daquele texto, faltavam os factos; é a velha questão da forma e do conteúdo.

    A Face Oculta é uma história de um registo literal, para inglês lêr.

  25. Não se entende a sanha persecutória ao Moniz…
    Que eu saiba ele não tem nenhum cargo público, não recebe salário dos meus impostos e espero que não haja nenhuma lei que o impeça de tratar da sua vidinha como bem entender…
    Deve ser alguma ideia rebuscada de que terá sido ele a denunciar tudo, o que não me parece.
    Parece-me um extraordinário profissional que procurou e procura ainda sobreviver num mercado onde chegou ao topo da carreira e onde só há verdadeiramente 3 empregos disponíveis. Entre todos os interesses envolvidos, parece ter conseguido caminhar no meio dos pingos da chuva e ainda sacar uma indemnização jeitosa para todos os meses em que vai ficar sem fazer o que gosta. É preciso estofo, para andar estes anos todos a falar com RTP, Balsemão, Paes do Amaral, malta da PT, da ZON, do BCP, emissários políticos vários, cada um a puxar para seu lado e pelos seus galões e cada um com interesses mais escondidos que o anterior.
    No mínimo deve ter um bom advogado…

  26. Para o “camarada?” Ibn Erriq:
    Santiago Du Bouchet Hernández, diretor da agência independente de notícias Habana Press, foi condenado a três anos de prisão sob a acusação de desacato, informa o Comitê para a Proteção dos Jornalistas (CPJ). O jornalista também estaria sendo acusado de distribuir propaganda inimiga, apesar de o CPJ não ter podido confirmar a informação.

    “Du Bouchet foi preso em abril. A polícia alegou que o jornalista gritava slogans anti-governo na rua, acrescenta o CPJ. Em 2005, Du Bouchet foi detido sob justificativa parecida.

    Segundo a Comissão Cubana de Direitos Humanos e Reconciliação Nacional, em Havana, Du Bouchet não tem sido permitido a consultar um advogado, embora já tenha recorrido da sentença, e nem a receber visitas da família desde que foi preso.

    A organização Repórteres Sem Fronteiras também pediu a libertação do repórter e lembrou que 24 jornalistas ainda permanecem detidos na ilha, três deles desde a chegada de Raúl Castro ao comando do Estado cubano em julho de 2006, acusados de “periculosidade social”, explica a EFE.”

    “Condenação em massa em Cuba
    Jeremy McDermott
    Do Daily Telegraph O Globo, 09 Abr 03

    MEDELLIN, Colômbia. Cuba condenou dissidentes, ativistas políticos e jornalistas a sentenças que vão até 27 anos de prisão por traição. Um total de 78 dissidentes foram julgados e 71 foram condenados nos últimos dias, muitos por “trabalhar com um poder estrangeiro para minar o governo”. De acordo com a Comissão Cubana de Direitos Humanos, as sentenças vão de 15 a 27 anos, embora os promotores pedissem prisão perpétua.

    Héctor Palacios, do movimento Todos Unidos, e o opositor Pedro Alvarez Ramos foram condenados a 25 anos de prisão. Blanca Reyes, mulher do jornalista Raul Rivero, condenado a 20 anos, declarou:

    — Isso é tão arbitrário para um homem cujo único crime é escrever o que pensa. O que acharam com ele foi uma fita de gravador, não uma granada.

    O presidente dos EUA, George W. Bush, chamou as condenações de “lembranças repugnantes do totalitarismo”. Para Claudia Roth, porta-voz do governo alemão para direitos humanos, o julgamento viola a lei:

    — A defesa nunca teve a chance de se encontrar com o réu, nem de ler a acusação previamente. ….

    Comovo-me ao ouvir o Louçã e O Jerónimo de Sousa falar em liberdade de imprensa….

    (O bernardino soares ainda acha que a monarquia comunista da Coreia do Norte ainda é uma democracia?)

  27. Oi “SOL”!: ” Noite funda das entranhas, que veneno tu destilas!”

    “Noite do céu, aconchega
    bem o rosto da cidade!
    Noite do céu, que tristeza
    nos invade?
    Noite do céu, nem na dobra
    de luar do teu lençol
    (ah! Que saudades do Sol!)
    tamanha angústia soçobra.

    Mas, insones, esquecemos
    a noite que espezinhamos,
    remadores olhando os ramos
    das altas árvores da margem,
    só atentos à paisagem,
    sem ver o lodo nos remos
    nem os pegos
    – olhos negros
    das águas que espedaçamos!

    No desprezo a que o votamos,
    range o lençol esquecido.
    Ai de nós, que mal cuidamos
    do perigo!
    Noite funda das entranhas
    intranquilas!
    Noite funda das entranhas,
    que venenos tu destilas!
    E na tetas das colinas,
    para nós, que leite ordenhas?
    …”

    Grinalda para o próximo terramoto de Lisboa – David Mourão Ferreira

  28. Anabela
    Fev 13th, 2010 at 10:47

    O Balsemão? Não é esse o chefe do Clube de Bilderberg em Portugal? (v., por exemplo a Wikipédia)

    Já agora umas pistas para as teorias da conspiração:
    A saída da MMGuedes da TVI não poderá ter sido negociada nos arredores do clube entre o patrão da Impresa e o JL Cebrian, da Pisa? (Ai a guerra das audiências…)

    Era notório há já algum tempo o interesse da PT na indústria dos conteúdos e na posse de canais televisivos. Mais um concorrente nomercado do grupo Impresa.

  29. Carta aberta a José Sócrates,

    Caro camarada,

    Este ambiente político de cortar à faca, está insuportável tanto para si como para os militantes e simpatizantes do Partido Socialista…

    Para clarificar a situação e se me permite, tenho uma ideia que gostava de lhe poder transmitir, nem que seja através desta carta aberta…

    Como seu apoiante desde a primeira hora, assim como fui do camarada Mário Soares e António Guterres, porque sou dos simpatizantes mais ao centro do PS e pragmático na minha maneira de ser e viver, queria poder dizer-lhe o seguinte.

    Para calar as poucas vozes dentro do partido, que já estão a pensar em substituí-lo tanto de Secretário-Geral como de 1º Ministro de um Governo Minoritário, e que estão já a meter o rabinho entre as pernas com medo da Oposição, por causa das escutas da Face Oculta e estando eles com medo de o apoiarem, a primeira medida que tomaria seria a de convocar imediatamente, (um mês se possível), eleições directas para eleger um novo Secretário-Geral do Partido …

    Mas dando a saber a todos os militantes do PS que é sua intenção concorrer ao cargo e que todos aqueles que o desejam substituir têm a grande oportunidade de concorrer também (não é só largar as bocas, têm que se assumir…).

    Porque não tenho duvidas que o camarada José Sócrates tornaria a ser eleito Secretário-Geral, depois de tomar posse novamente, apresentaria de imediato a demissão de 1º Ministro e do Governo ao Sr. Presidente da Republica, exigindo imediatas eleições legislativas.

    Durante a campanha eleitoral dizer muito claramente ao Povo Português que…

    Depois de todos se terem apercebido que é impossível em Portugal, governar com uma minoria na Assembleia da República, pedir a esse Povo uma Maioria Absoluta para poder continuar as reformas iniciadas e depois boicotadas, para bem de Portugal…

    O Povo soberano como é, expressar-se-ia através do voto e decidiria o que pensa ser o melhor para o País…

    Com a certeza porém, que terá que dar uma Maioria Absoluta a qualquer partido ou coligação…

    Em relação ao PS esclarecer o Povo que, se não houver uma Maioria Absoluta, o PS entrega nas mãos do Presidente a faculdade de este fazer o Governo que quiser, porque o PS apesar de ser maioritário, não formará Governo…

    Quem quiser palhaços que os compre…

    Um homem não pode deixar que lhe verguem a espinha…

    Mas pelo menos ficava feita uma clarificação dentro do PS, para que não andem já por aí vozes discordantes mas que não têm coragem de o enfrentar…

    Abraço e toda a força de um camarada Socialista, mas que infelizmente não é militante…

  30. tripamoura, quase me fez chorar, que história tão bonita a do Moniz. Imaginá-lo a caminhar no meio dos pingos da chuva, pobrezinho… ainda bem que sacou a tal indemnização.
    Já a função de primeiro-ministro não, um trabalhinho como outro qualquer, ao alcance de qualquer um, enfim, o tipo de coisa que se faz com uma perna às costas. Nem remunerado devia ser, não é?

  31. jrrc,

    Não imagina o elogio que acabou de me fazer, já por aqui fui apelidado de PSD, BE, e agora camarada (julgo que do PCP). Fico bastante contente pelo facto de se provar ser um não alinhado.

    Mais lhe digo, a excepção do CDS, o PCP foi o único partido onde nunca votei ;-) . Está a ver camarada como as aparências iludem!

  32. A edição em Angola saiu reduzida porque é feio dizer censurada: parece que as peças que envolviam sócios de importantes empresários angolanos foram substituídas por lindas fotos da capital angolana com publicidade ao próprio jornal.
    Está visto que a asfixia alastra. Não tarda temos a OMS a declarar pandemia e lá teremos que desinfectar as mãozinhas antes e depois de pegar no telefone e nos jornais.

    Um responsável do jornal veio esclarecer que era normal haver diferenças nas edições e que no caso concreto se devia ao facto da edição ter que estar concluída umas horas antes para apanhar o avião.
    Ora, ora… não era preciso ter-se incomodado: muitos de nós já suspeitávamos que estas profundas investigações estão a ser feitas em cima do joelho e numa fona esbraseante para não apanhar a edição encerrada. O oficial de justiça que queria entregar a decisão do tribunal sobre a providência cautelar que o diga: a empresa em peso estava a ouvir as gravações e a ler transcrições. Nem à administração sobra tempo para administrar.

    Saia mais um crachá, pode ser de pechisbeque, para estes jornaleiros que, coitados, nem tempo devem ter para a bucha nesta sua exaustiva tarefa, “a procura da verdade escutada”.

  33. Cara Guida, também me senti mal ao ler o que escrevi sobre o bandalho do Moniz :), mas o ponto era que do Moniz sabe lá ele, da coisa pública, de todos, paga com os impostos de todos, devia saber o PM e se é apanhado em flagrante desta maneira, tenho imensa pena mas tem que se demitir. Do segredo de justiça, das responsabilidades criminais de todos, da liberdade de imprensa, das dívidas da mesma, dos cartéis vários, dos grupo económicos e das lindas beiças da Moura Guedes podemos e vamos com certeza continuar a falar e investigar, mas da responsabilidade política do flagrante quanto mais rapidamente tratarmos do assunto mais depressa voltamos ao que interessa que é recuperar 10% de défice e 10% de desemprego.
    A pluma caprichosa (Clara Ferreira Alves) resume tudo muito razoavelmente hoje na revista do Espesso. Recomendo.

  34. Zeca,

    brilhante,

    vamos a isso, o povo não é parvo e de certeza que vai dar uma esmagadora maioria ao ps.

    jrrc
    eu tambem te acho um parvalão de primeira apanha, mas não interessa muito para o que se dicute aqui.

  35. tripamoura, tem sentido de humor, ainda bem, é um ponto a seu favor, mas é o único. :)

    De que flagrante está a falar? Se alguém tivesse sido apanhado em flagrante existiriam provas e a Justiça actuaria de acordo. Não é o caso.

    Também não concordo com a sua teoria que defende que se não são pagos com os nossos impostos, até podem ser uns bandalhos que isso é lá com eles. É que os nossos impostos são muito apetecíveis e senhores com o poder do Moniz de uma maneira ou de outra pressionam os políticos e têm influência na forma como os nossos impostos são gastos. Tivemos conhecimento recentemente que o Eng. Belmiro, que também não é pago com os nossos impostos, tinha no governo de Cavaco, quatro ministros amigos, dava-lhe tanto jeito tê-los lá que ainda hoje não perdoou a Cavaco tê-los demitido. Havia de ser agora, saber-se que um empresário qualquer tem ministros amigos no Governo de Sócrates, era mais um caso a juntar à lista…
    Há muitos mais exemplos, os administradores do BPN e do BPP também era lá com eles, afinal, parece que não, o facto de serem uns bandalhos está a sair-nos caro, quer em impostos quer nas críticas que se têm feito sobre as medidas tomadas pelo Governo para remediar o mal feito. Para não falar em apoios às empresas, piquenas e grandes, nos subsídios de desemprego, no caso de má gestão e respectivo encerramento das empresas… nunca mais daqui saíamos. A grande diferença entre os que são pagos directamente com os nossos impostos e os outros é que a sociedade só cai em cima dos políticos, mas estes mudamo-los com frequência e os primeiros são sempre os mesmos e pressionam todos os governos sejam eles de que cor forem. O Moniz ‘entra’ pela casa das pessoas adentro há décadas, o seu poder é tal que se fazem capas de jornal com ele a exigir a demissão de Sócrates, não me é indiferente que seja um bandalho.

  36. Esqueci-me de outra coisa, tripamoura. Para tratar do que interessa, do défice, desemprego, etc., não se esqueça que ouve eleições há pouco tempo e que os portugueses não tiveram dúvidas: elegeram Sócrates.
    E, por muito que lhe custe, se as eleições fosse hoje voltariam a elegê-lo, é o que dizem as sondagens.

  37. Parece que tiveram algumas duvidas, a maioria não votou no ps.

    E se quiser usar os numeros á laia do socas, direi mesmo que 90% dos portugueses não votou nele.

  38. Pois foi, Helder. A maioria votou na coligação negativa, onde é que eu estou com a cabeça? Já agora diga-me lá qual é o papel do PS nessas contas, e por que carga d’água o Cavaco não convidou os partidos da oposição a formarem governo. Terão o mesmo entendimento dos resultados eleitorais, em próximas eleições, caso o PSD ganhe sem maioria absoluta? E nas câmaras municipais em que o PSD ganhou sem maioria, de que partido são os presidentes? É que se é para inverter, invertemos tudo.

  39. Podemos entretermo-nos em cenários e acusações quanto quisermos
    Há uma realidade que não é a realidade do meio político nem do meio jornalista; – É a realidade informada pelas dificuldades do dia a dia. Essa realidade não há como desinformar e por consequência é fidedigna.
    Verdade verdade é que a realidade do país está-se borrifando para as escutas, para os magistrados e para a p.q. os p.
    A realidade do país sabe que tão bons são uns como os outros, tem a clarividência da podridão geral. Percepciona a promiscuidade do poder e coloca no mapa como pertencendo à realidade, final parágrafo.
    A realidade não quer saber se o Sócrates é democrata ou ditador, se é bom ou é bandido, se os tribunais funcionam ou não. A realidade quer:
    – Que o governo governe
    – Que vá havendo alguma justiça
    Nem precisa de ser muita, nem muito boa, só alguma, aliás, já nem almeja justiça apenas que não seja completamente ausente. Também não aspira a um bom governo, neste momento só governo já não é mau.
    A realidade quer é saber de taxas de juros, do emprego que teima em não haver, e de cumprimento de políticas orçamentais, o resto… bom o resto a realidade considera um bom esforço de masturbação mental para dar gozo a meia dúzia de barões que não sendo capaz de realizar merda nenhuma que não seja encher os bolsos roubando o cidadão, vai desconstruindo pedra a pedra o edifício democrático que se sonhou.
    Revange?!!! Birras?!!! A realidade está farta.
    Sendo a maioria a lógica do sistema é lamentável que Portugal fique ingovernável sempre que há um governo minoritário. É lamentável que minoria seja equivalente a irresponsabilidade no léxico político português
    Isto é verdade para o governo, para a oposição e para os agentes sociais; – tudo o que a votação em bloco da oposição conseguiu na lei das regiões foi dar aval ao governo para não cumprir o deficit, irresponsabilidade da oposição, tudo o que o governo conseguiu com a birra foi a queda da bolsa e o aumento de juros – Depois do que se passou naquela semana no mínimo o governo tinha que ir à Assembleia e afrontar a opsição com uma moção de confiança (triste triste o poder executivo vir dizer que a Assembleia aprova mas o governo não vai cumprir; – o que é que é isto Sr. Ministro das finanças?!!!!!!!); – irresponsabilidade do governo, tudo o que os média estão a conseguir com a especulação das escutas é que se some à instabilidade política a instabilidade do sistema judicial e consequentemente o sentimento de desprotecção do cidadão.

    Arre!!!!!!! Que é demais

    Peço desculpa mas eu que não sou do mundo da política, nem do mundo da informação, nem do mundo dos tribunais, nem do mundo dos intelectuais não quero saber o que foi pior, quero saber é como é que vamos sair do lodo. Quero eu e querem todos os portugueses e contribuem para o PIB. Desculpem que vos diga mas se o PS pensa que forçando eleições até Maio vai ter maioria que se desenganem; – não vão! Eu sou uma Maria deste mundo, nada mais que uma Maria, votei em todas as eleições em algum partido (nunca votei BE que eu sou uma cidadã responsável) mas tomei uma decisão se o governo continuar a forçar eleições eu votarei em branco. Sabem porquê ? Porque é necessário que surja uma alternativa credível. No meu pensamento um erro não justifica outro erro.
    Os cenários intelectualizados estão todos mal; – o pessoal está farto e se é para aguentar que seja até ao fim mas tem que haver alternativa.
    Bom domingo

  40. Anabela,
    a minha indignação passa por muito do que descreves, são precisas mudanças urgentes e não se vislumbra uma “alminha” capaz.

    Guida,
    só questionei o “os portugueses não tiveram dúvidas: elegeram Sócrates.”, que me parece nitidamente exagerado para um partido que vinha de uma maioria absoluta.
    O “coligação negativa”, talvez tambem seja despropositado, não deve o cidadão votar em consciencia?

  41. Helder, exagerado e despropositado é a Ferreira Leite, acabadinha de sofrer uma das maiores derrotas da História do PSD, afirmar que sai da liderança do partido muito satisfeita porque cumpriu todos os objectivos a que se propôs.
    Portanto, mantenho, os portugueses não tiveram dúvidas: elegeram Sócrates. E digo mais: fizeram muito bem, a senhora que tinham como alternativa para ocupar o lugar de primeiro-ministro não diz coisa com coisa.

  42. Guida,
    concordo , a ferreira leite nunca seria uma boa escolha.

    Quanto á “dúvida” a tua explicação é fraquinha, e anda á volta de partires do principio que falas pelos portugueses ou que só são portugueses aqueles que votaram no socas.

    Deixa-me tentar ajudar:
    pq achas que perdeu votos?

  43. Helder, na minha terra, quem obtém mais votos ganha, sem ‘dúvida’. Na tua já vi que a coisa é mais complexa. E não sei onde foste buscar a ideia de que falo pelos portugueses e que só considero como tal os que votaram Sócrates.

    Antes de tentarem inverter os resultados das eleições, pensem de quem será a culpa pelo facto do maior partido da oposição ter-se apresentado com uma péssima líder, um Programa de meter dó, total falta de ideias, guerras internas. Enfim, que não se tenha apresentado como verdadeira alternativa para governar o País. E a ver pelas palavras da ainda líder, esse nunca foi o objectivo…

    São muitos e variados os motivos que levaram o PS a perder votos, dos quais destaco os efeitos da mais grave crise das últimas décadas, o desgaste de quatro anos de governação, em que o primeiro-ministro foi um alvo permanente de todo o tipo de acusações, nomeadamente as relacionadas com o caso Freeport, o Governo ter tido a coragem de reformar sectores que de modo nenhum querem ouvir falar em reformas, e por aí fora. Dadas as circunstâncias foi sem ‘dúvida’ uma grande vitória, apesar de ter perdido a maioria absoluta.

  44. Helder, qual é o problema de “dadas as circunstâncias”? Olha, deixa lá, para perguntas difíceis já basta a que o Valupi faz, hoje, no post lá em cima. :)

  45. Boa, ZECA! Como te compreendo a revolta…

    Eu, que também sou simpatizante sem ser (nem ter nunca sido) militante, só acrescentaria um pouco de pimenta à tua história: que tal o Sócrates demitir-se, amanhã mesmo, deixando assim o caminho livre aos seus opositores dentro do P. S. e facilitando a vidinha às tristes Oposições, para declarar que se candidata… à Presidência da República? Só mesmo para provocar alguns enfartes, depois logo faria um comunicado a dizer que tinha ainda sido só reinação de Carnaval…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.