Cavaquês, esse dialecto que muitos traduzem e ninguém entende

Cavaco tem ideias e mensagens para o povo, que o povo precisa bem mais de conhecer do que precisa de pão na mesa, mas infelizmente está rodeado de ignorantes que não falam o seu dialecto nativo. Também Ferreira Leite e Catroga são vítimas deste infortúnio, sofrendo com o baixo nível de alfabetização cavaquista em largas camadas da população. Daí a necessidade constante de tradução que as suas palavras suscitam. Vejamos alguns casos que têm aguardado descodificações oficiais pelos próceres do Cavaquistão:

Para ser mais honesto do que eu tem de nascer duas vezes

Tradução oficiosa:

Para receber mais pensões do que eu tem de nascer duas vezes; e, mesmo assim, duvido muito que consiga ganhar metade do que eu saco todos os meses.

É fundamental falar verdade aos portugueses

Tradução oficiosa:

Haja alguém que fale verdade aos portugueses, chiça, que eu não tenho tempo nem pachorra.

Há limites para os sacrifícios que se podem exigir ao comum dos cidadãos

Tradução oficiosa:

Há limites para os sacrifícios, é provável, mas não sabemos quais são e eu desconfio que com um Governo à maneira, cá da malta, esses limites seriam levados para além do limite num instantinho, olarila!

Muitos dos nossos agentes políticos não conhecem o país real, só conhecem um país virtual e mediático.

Tradução oficiosa:

Muitos dos nossos agentes políticos são tão burros e alienados que até são capazes de usarem o país virtual e mediático para se queixarem ao país real de não poderem pagar as despesas pessoais mesmo que recebam 10 mil euros por mês, tenham palácio, comezainas, popós de luxo e roupa lavada à custa dos impostos do real país e ainda viajem pelo Mundo com todas as despesas pagas nas melhores pensões e casas de pasto para si e para quem quiserem convidar.

2 thoughts on “Cavaquês, esse dialecto que muitos traduzem e ninguém entende”

  1. Um cálice de fino humor valupiano. Hoje, na Tarantela, vou servi-lo no almoço mensal da terceira idade, entre recordações da FLL, ANTT, BN, AHU, ACL, IMA.
    Qunto tempo ainda teremos de levar com o pasonso(mistura de palonço e sonso)?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.