30 thoughts on “Bravo”

  1. “o direito penal é direito constitucional aplicado e a Constituição protege o direito ao segredo de justiça e determina que a lei estabelecerá garantias efetivas contra a obtenção e utilização abusivas (…) de informações relativas às pessoas e famílias.”

    nem mais! BRAVO!
    é pena que tenhamos de lembrar, a quem de direito, o dever de a aplicar. é lamentável que nesse exercício de cidadania nos venham dizer para fazermos pouco barulho, para a defesa de Sócrates se aprumar e conter, enfim, para nos submetermos obedientemente à estreiteza de uma moral já bolorenta.

  2. Declaração de interesses: fui convidada e nomeada para vários mandatos dirigentes, sobretudo na CCDR-N, por membros dos governos do eng.° Guterres e do eng.° José Sócrates.

  3. Bravo mesmo.

    Campus,
    Sim. Esperemos que os últimos acordãos também comecem pela declaração de interesses dos juízes a dizer que foram demitidos de funções pelo governo de Sócrates.

  4. Esta foi a que foi despedida da Guimaraes capital da cultura, uma entrincheirada do PS. Claramente um grande referencia de etica e apartidarismo.

  5. Fui “ali” fora uns breves tempos e, eis que, quando regresso, depois de umas tarefas inadiáveis e geradoras de mais valias, que fique esclarecido que uma generosa parte vai pro porquinho publico dos impostos, encontro aqui o galinheiro em sobressalto. Mais uma vez constato que pela mesma e estafada razão: o Santo Principe Socras, impoluto e divinal, génio salvifico e herói pre-troika – porque deixou a sua luz e marca indelével neste Lusa e desorientada Nação; Lider e GUIA politico, espiritual e moral aqui da pandilha de apaniguados, crentes, Ignonzios e viúvas (cada vez mais histéricas), estão a ficar à beira de um ataque de nervos e nova crise Esquizofrènica, porque começam a vislumbrar que, afinal, o Amado, Divino e Iluminado Santo Patriarca, se calhar, se calhar, ai maezinha valha-me santo agostinho e madre teresa de calcuta, tem mesmo PÉS de BARRO !

  6. Basico,

    Dizer mal de alguém para lhe contrariar os argumentos é uma estratégia coerente com o seu nick name !

  7. Ela nao apresenta absolutamente nada de relevante na sua opiniao. O caso do preso 44 nao e diferente dos outros presos preventivos em portugal. A unica diferenca e na gravidade dos crimes e montantes envolvidos.

  8. E eu diria: mais medrosos e mais merdosos, porque permitimos este abandalhamento sem limites. com a mesma bonomia e leviandade com que permitimos dezenas de anos de fascismo. Os poucos que agora lutam contra este neo-fascismo fazem-no em condições tremendamente desvantajosas, porque é suposto sermos uma democracia a funcionar e avalizada por todo o mundo democrático. Eu atrevia-me a dizer que agora é bem mais dificil lutar pelos direitos do homem agora, num mundo democrático em que o poder económico compra governos, comunicação social, justiça e polícias. Estamos sitiados. Portugal é, neste momento, o exemplar perfeito do neo-fascismo,com um PR, eleito e reeleito, muito bem a condizer. O PS continua a dizer que a democracia funciona, mesmo quando já é impossivel negar a fogueira onde um ex-PM está a ser queimado na praça pública para gáudio da populaça manipulada. Enquanto não chegar a vez dos novos dirigentes. Já esqueceram Ferro Rodrigues e Paulo Pedroso. Pensam que ãquilo foi episódico e agora com Sócrates também é episódico. Até o Ferro Rodrigues parece ter esquecido o que lhe fizeram. Francamente! Serão filhos de boa gente?

  9. Basicamente a tese do basico confere com o social basismo instalado , a saber: um ex- PM é um preso preventivo como outro qualquer ! Pois ! Como já escrevi noutro lado qq, tenho na horta repolhos com melhor capacidade de percepção e argumentação !

  10. Maria Abril,

    Apoiada ! Acrescento uma agravante ao silêncio do PS : não perceber que é impossivel um PM ter sido corrompido sem que houvesse vários outros corruptos no seu governo !

  11. Entao para o Rodrigues partilha a opiniao do exmo Soares, so se ele tivesse sido apanhado em flagrante a assassinar alguem e que deveria estar preso preventivamente, em todas as outras situacoes deveria andar livre, a aproveitar todas as oportunidades para destruicao de provas.

    Bravo, a vossa etica republicana e o maximo, o vosso socialismo em que alguns homens valem mais do que outros e brilhante.

  12. Básico,

    Não estamos a falar de homens, mas de Instituições Republicanas ! Se quiser mande-me o seu mail e eu faço-lhe um desenho !

  13. ó basico num país de estado de direito Sócrates estaria agora com um processo na mão para se defender das acusações nele contidas, com factos e provas materiais. Mas neste país de terceiro mundo foi preso preventivamente para não destruir provas!
    Queres coisa mais básica que esta?

  14. Basico,

    Ia recordar-lhe que os computadores se apreendem, mas para quê mesmo, não é ?
    Já agora : na sua terra ainda há algum pelourinho operacional ?? E que tal se se pendurasse lá o gajo e não se falava mais nisso, hum, hum ?

  15. aie Rodrigues, tás cum´ótra personalidade pá, hum? táze? bá bolta lá ao que fazes melhore, baie a plantare as coubes e os repólhos e rega os pés ao Santo Sócrates, pró gajo num se partir, tá beie? oqueie, xuxas cumunas, tão a bere a quólidade das defesas públicas do bosso idolo, tãoe? é só desabafos de ignorantes que, prontos, dizem cu gajo já istá abissolvido, e que num precisa de julgamento Mas oiçem, bai ser julgado e cundenado pá, o gajo tá feito, aie, aie, aquele julgamento, hum, aie os papéis, e o argumento da generosidade. Tão a bere cumo é o xuxa Sócrates, tãoe?
    Ora beie, o xuxa sócrates defende a distribuiçaoe da riqueza por Todus, mas ele prefere os bairrus elegantes de paris, tão a bere? e o balor que ele precisava de ter para biber todos os meses, hum? ele é um xuxa cum gostus capitalistas, hum, gostos doireitólos, num é? Hum, seus gajus, dizei-me, já bistes o nobo cunceito de xupialismu, hum? já? tá beie. eu tameie. oqueie.

  16. Eu gosto de ver o seu afa a defender uma pessoa que nao so levou portugal a falencia, como, ao mesmo tempo, enriqueceu enormemente ao mesmo tempo de forma manifestamente ilegal e corrupta.

    De facto, mante-lo preso preventivamente, como se faz com tantos outros casos em portugal, e claramente desmedido e desadequado.

  17. Basico,
    Não defendo a pessoa ! Quer falar do Portas ? Ou da mãe da Joana ? Defendo algo que vc possivelmente só vai perceber se um dia lhe entrarem pela casa adentro pq o seu filho abriu sem querer um link do estado islâmico !Defendo o estado de direito! Sabe do que estou a falar ? Não sabe ? Não se preocupe, que não é só vc !

  18. Estado de Direito? Ó dótorre, isplica aíe o qué o estado de direito, bá? e enquadra-o no caso do 44, bá lá?

  19. Até que a voz me doa – http://ladraralua.blogspot.pt/ :
    Cá em casa roem-se quotidianamente as dores dum cepticismo de casca um tanto rugosa. Mas uns lares generosos livram-nos das tentações do cinismo correntio, que é tão diletante como inútil. Quer dizer que, em se podendo, ninguém por aqui hesita em meter as mãos na massa.
    Por vezes chegam-me aos ouvidos ecos de fóruns nos media, onde acabam a desaguar torrentes de desespero. O que eu tenho a dizer a tal propósito é que não existe causa que não traga o seu efeito. E este efeito, que tem a sua causa, consiste em terem os portugueses que beber o vinagre até ao fim. Na sua história já longa, não é esta a vez primeira. Nós é que já o esquecemos.
    Portugal teve governos do PS, antes de ser governado pela assombração que aí anda. E tais governos cometeram erros vários, lembremos só a barragem do Côa que não chegou a sê-lo e devia tê-lo sido, e a barragem do Tua que vai sê-lo e é um crime.
    O último governo do PS foi o de Sócrates. O qual particularmente se empenhou em afrontar os problemas e fragilidades fatais de que Portugal padece, há muitos anos. A vida de todos nós depende disso. Mas desde cedo se foi acrescentando que fez tudo isso à bruta, à descarada, com demoníaca sobranceria, que era um venal, um corrupto, um temerário, e punha em risco evidente a nossa democracia, essa coitada. Olhemos nós para o marquês de Pombal, um notável governante no século que lhe coube. Nem sequer nos questionamos sobre o que poderia ele ter feito, sem trucidar à partida a arrogância dos Távoras e dos duques de Aveiro, sem incendiar previamente a escuridão da noite jesuíta. Limitamo-nos a pensar que o marquês era uma sanguinária besta, ou ouvimos dizer isso e ficamos calados. Por cobardia pura, ou por ignorância crassa . Ora vejamos:
    Na Saúde, Sócrates prosseguiu o SNS, saído das mãos do ministro Arnaut. Na Segurança Social, com Vieira da Silva, incrementou a protecção social, sem a qual metade dos portugueses caem de imediato na penúria mais crassa. Na Educação, com a ministra Lurdes Rodrigues, melhorou a escola pública, renovou instalações, criou oportunidades para adultos, introduziu línguas e tecnologias. E queria avaliar os professores, um quarto dos quais não mostra capacidades nem conhecimentos para ser profissional do ensino. Sei do que falo, fui dez anos professor, no público e no privado, à noite e durante o dia. Foi aí que entrou em cena o tribuno Nogueira, que desceu a avenida à frente de legiões de setôres, e retirou 300 mil votos e a maioria absoluta ao PS em 2009. Mas o comité central conquistou cinco pontos eleitorais, é do que vive. Na Ciência e na Investigação, com Mariano Gago, a universidade portuguesa atingiu reconhecidos patamares de excelência, com efeitos que ainda sobrevivem. Na Justiça afrontou interesses corporativos das eminências da beca, e suportou-lhes por isso o azedume da bílis. NaEconomia abriu campos de acção, nas viaturas eléctricas, nas energias renováveis, nas indispensáveis infra-estruturas, nas novas tecnologias. Nas Finanças tinha recebido, em 2005, um défice de 7% e uma dívida de cerca de 90% do PIB. Em 2007 o défice estava em 2,9%.
    Em 2008 chegou da América a sarna do subprime, e a maior crise financeira dos últimos oitenta anos. Seguindo as instruções da União Europeia, esse ninho de elites traiçoeiras, Sócrates abriu os cordões à bolsa para responder à crise. Aumentou o investimento público e o défice voltou a subir. Em 2010, perante a queda da Grécia e da Irlanda, perante isso da austeridade e o acosso das agências derating, Sócrates apresentou o PEC IV. O resto é bem conhecido.
    Diga-se então clarinho, para se perceber bem: Sócrates foi o melhor primeiro-ministro que Portugal conheceu, na era democrática. Por isso mesmo foi acossado implacavelmente, e ainda hoje é homiziado pela oligarquia alarve, pelos seus lacaios avençados, e pela estupidez atávica dos portugueses, cujo fadário é serem os cafres da Europa. Depois de soltarem os lobos, já desesperam muitos, no rebanho. Mas só podem contar consigo próprios.

  20. Valupi,

    Quando é que fornece uma bengala extensível e um cão-guia ao chato do cego, para que ele possa desamparar a loja e ir pregar para outra fruguesia?

    O gajo nem canta bem, nem alegra ninguém!

    Porra, que já não há pachorra para as merdas que ele caga!

  21. Desculpem mas é outra transcrição, que subscrevo:
    http://ladraralua.blogspot.pt/2015/02/nao-e-normal.html
    QUINTA-FEIRA, 26 DE FEVEREIRO DE 2015
    Não é normal
    Ao contrário do que afirmam por aí certos escroques, um estado normal não mete na cadeia preventiva um ex-primeiro ministro, sem claras, definidas e explícitas razões. E isto não é discriminação positiva, antes o dizem a história, o senso comum e o respeito de cada um por si próprio.
    O encarceramento de Sócrates, que já tem mais três meses prometidos para investigações (e porque não sete?!), é parte duma Viradeira mais vasta. Não ver isto (que se repete na nossa história!) é usar palas de mula.
    No ponto em que estão as coisas, só resta aos magistrados condená-lo, ou pendurar-se na figueira. Porém, incapazes de acusar e mostrar prova, estão a sentenciá-lo previamente na rua, através das fugas aosegredo de justiça.
    Servindo-se de papagaios e de imprensa avençada, vão-lhes soltando não apenas factos do processo mas também palpites pessoais, íntimas convicções, fezadas subjectivas, suposições, ilações mirabolantes, fugas para a Argélia, para a Venezuela, para o Ushuaia… Ora isto não são fugas, são entregas. Para não dizer confidências entre sócios.

  22. Ó Serra IGNORANTEZE, bé lá, ta beie? tás cum dore de cutuvelo, num é? fogu, num ma digas que tabas de boca aberta e apanhaste com os restos, hum? oqueie, eue sei, eue sei que me léem, tás abere? mas óbe, atãoe a democracia – a tua – num permite indibiduos que pagam os teus passos e libros, botem faladura, é? hum?
    faze uma petiçaõe, pá, mas óbe, tens de ir a um ipé difrente pá, quando nãoe ficas mal na futugrafia do curral.

    Táse inflamadu é problema teue. pois eue soue enfermeiro de serbiço e digu-te: baie lere um libro e aprende a lidar cum o cibismo, tá beie. Vadalhócu.cumuna, xuxa cum defeitu.

    Ó TORRES, cala-te. obe só, iscebestes pró buneco, pá. por causa de tretas assim, cu 44 cuntinua agachadinho em èbora. oqueie. O gajo está prezo e baie cuntinuare, e baie sere cundenado pá. Dubidas, hum? oqueie.
    estes gajos cum parexeres do ensino básicu, espantozo, o grau de burrice ( já nem é ignurranssia, pá).

  23. o sócras (-152 mil milhões) levou o estado à falência e a albuquéca (-205 mil milhões) atestou os cofres do estado de dívidas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.