Bolsonaro vai em frente, tens aqui a tua gente!

Candidato à presidência do Brasil pelo Partido Social Liberal, Bolsonaro tem despertado a oposição de parte da sociedade brasileira que alega que este adotou, ao longo de sua carreira, discursos e posturas de cunho machista, homofóbico, racista, contra minorias e a favor do uso da violência indiscriminada para combater a criminalidade. Trata-se de uma figura controversa, pelo discurso a tocar a xenofobia, pela oposição aos direitos da comunidade LGBT, das minorias, das mulheres. André Ventura não se revê nessas posições, mas encontra naquele político ideias muito positivas, o que contraria a corrente. E por isso o autarca de Loures não se surpreende com a liderança nas sondagens do candidato do PSL. “Não me surpreende, honestamente”, diz, em declarações ao PT Jornal.

“É essa frescura de pensamento que os liberais ocidentais podiam aprender com Bolsonaro. E Portugal também, pois o politicamente correto está morto. E já só os que vivem à conta do regime é que acreditam nele”, assinala.


Fonte

__

Uma das últimas grandes decisões políticas de Passos Coelho foi a de usar as eleições autárquicas de 2017 para fazer um teste em Loures. O teste consistiu em escolher, promover e defender um candidato cujo discurso apelasse às eventuais pulsões racistas, xenófobas e linchadoras de uma população residente num concelho dos subúrbios da Capital com histórico de violência associada a grupos étnicos ou com características discriminantes. Não sabemos que avaliação fez da experiência – embora o tratamento vexatório e calunioso dado ao primeiro-ministro e ao Presidente da República na sequência da escolha de Lucília Gago para PGR, posto que replica a mesma lógica populista, leve a admitir que gostou do resultado – mas sabemos que o seu candidato foi exímio no cumprimento do papel que lhe foi atribuído. Fez uma campanha no território do medo usando a chancela do partido e até conseguiu defender a pena de morte sem ter visto o presidente do PSD recuar meio milímetro no apoio à sua ignominiosa candidatura.

Não se trata de um caso isolado, muito menos de um erro do fulano que trouxe a Troika para nos regenerar. Já em 2010 ele tinha avisado com que códigos e tropas iria preparar o ataque ao poder, sendo o primeiro e único líder partidário com presença na Assembleia da República a introduzir o tema da criminalização de políticos por “derrapagens” nas contas públicas (precisamente o modus operandi da golpada que afastou Dilma do poder no Brasil em 2016). Um dos seus mais fervorosos apoiantes, Duarte Marques, acumulando o ódio político que o define com o ser deputado por um partido assim definido, foi para o Facebook exultar de alegria quando um certo cidadão foi detido para prestar declarações no Ministério Público, tendo usado uma exclamação triplamente mista, religiosa (“aleluia”), bairrista e judicial (“a malta de Mação não perdoa”), para dar conta do êxtase em que se encontrava pela caçada triunfal da mítica presa. E nada mais, nada menos, do que Miguel Morgado, António Leitão Amaro, Duarte Marques, Miguel Poiares Maduro e José Eduardo Martins assinaram um texto no Expresso onde garantem que António Costa e Marcelo Rebelo de Sousa legitimaram “o branqueamento do sistema de corrupção e de abuso do poder do passado recente” e ficarão “irremediavelmente comprometidos com o regresso provável a um regime de impunidade que tantos danos causou a Portugal”. Ou seja, não se trata apenas da violência soberba de Passos e Cavaco contra as instituições e quem as representa ao mais alto nível da responsabilidade no Estado, há uma falange de jovens turcos no PSD prontos para dinamitarem os alicerces do Estado de direito democrático se lhes emprestarem uma caixa de fósforos. O dinamite que seguram na mão chama-se ora judicialização da política, ora politização da Justiça, e Joana Marques Vidal é a santa que ostentam brasonada nas armas.

De Cavaco e do seu “falar verdade aos portugueses” ao André Ventura e ao seu fascismo refrescante com sabor a caipirinha vão pouquíssimos anos e ainda menos vergonha na cara. Como a comunicação social é um vasto oceano alaranjado, prefere-se continuar a fazer pontaria ao ministro da Defesa em vez de soar os alarmes perante os sinais que se acumulam a respeito da radicalização da direita decadente. Continua profético, portanto, e actualizadíssimo, por tanto, o dito atribuído a Manuel Bandeira: “O Brasil é Portugal à solta”.

30 thoughts on “Bolsonaro vai em frente, tens aqui a tua gente!”

  1. EXACTISSIMAMENTE!!!!!…. A Santa Joana de fora estragou-lhes a estratégia …. Estejamos atentos, Valupi, é ao que se seguirá em substituição…. E o texto do Expresso, assinado pelo referido grupo vem mostrar que vamos ter “novela de acusações” até às eleições no próximo ano….

  2. «É essa frescura de pensamento que os liberais ocidentais podiam aprender com Bolsonaro.

    Note-se como este Ventura, tal como toda a sua bolsonara gente, não tem a mínima cultura histórica-filosófica do percurso da civilização desde as “idades” até hoje.
    O que leva chamar a um programa unipessoal de poder ao estilo bárbaro dos tempos arcaicos uma “frescura de pensamento”
    Mas como entender que é possível hoje, passados milhares de anos de escrita e educação dos povos e outros tantos de aprendizagem prática sob governos de reis, imperadores, sátrapas, cônsules, imperadores, césares, oligarcas, ditadores, tiranos e democratas, que os povos continuem aceitando de sua vontade e moto-próprio repetir sempre experiências que lhe são terríveis e brutais para a sua existência.
    Como deus é omnisciente e em si mesmo a bondade só pode ser mais uma maldade da implacável natureza.

  3. Bom, para eliminar o risco de que falas, existe um meio muito simples e de uma total eficacia : descriminalizar a corrupção. E’ isso que defendes ?

    Mais a sério : Bolsonaro é um fascista de merda e um verdadeiro perigo para a democracia e para as liberdades. Desejo (mas temo que seja tarde) que ele não passe à 2a volta. Agora se ha uma lição a tirar do que se passa no Brasil, lição a tirar por TODOS os partidos que aceitam e respeitam a democracia, a começar pelo PT, é que estão hoje a pagar muito caro o preço de não terem feito um verdadeiro pacto de regime para eliminar a corrupção. Esta é que é a triste realidade. O resto é conversa.

    Boas

  4. mas como parece que não há alminha democrática utente da manjedoura, educadora do povo, interessada nas causas deste clamor por mão dura, não tarda estamos todos lá. e a culpa vai ser do povo, claro, que não foi suficientemente bem “educado” ou amansado ou lobotomizado, é à escolha.

  5. Um pacto de regime: com quem, entre quem? Eliminar a corrupção, como e por quem? Aí é que está o busílis e não só no Brasil. O que é dramático é, no século XXI,, ainda existir tanta gente, e muita até não será corrupta, nem atrasada mental, capaz de votar num qualquer Hitler, pelas mais mesquinhas e estúpidas razões.

  6. Um pacto de regime implica um acordo entre os principais partidos representativos no sentido de se fixarem novas regras (por lei), e novas praticas, erradicando as formas opacas de financiamento de partidos e actividades politicas. A participação de todos (e em todos os quadrantes politicos, pelo menos dentro dos partidos sinceramente democratas, ha quem esteja a favor desta solução) é uma forma de responsabilização mutua. E’ então possivel embora seja sempre delicado, votar uma amnistia para “limpar” o passado. Foi o que se passou em França no final dos anos 80, e muito provavelmente também noutros paises.

    Não é facil, mas não ha outro caminho, como hoje esta à vista no Brasil.

    Claro que isto não desculpa as pessoas que votaram no Bolosonaro. Mas se quiseres que o seu peso diminua, e que as outras se mobilizem, o caminho é o que menciono. Embora esteja em posição delicada para fazer este tipo de propostas, Haddad seria bem inspirado se tentasse, até para poder confrontar Bolsonaro com as suas propostas demagogicas. Nunca é tarde demais…

    Boas

  7. ò broas! achas que a direita comia um pato de regime para acabar com a corrupção? e depois viviam de quê? a teoria só-foi-possível-chegar-aqui-por-causa-do-pt é exactamente isso, transferir o ónus da roubalheira da direita para a esquerda e eleger o bolsonaro para continuarem a roubar sem correr riscos com a justiça. os governos de esquerda distribuem pelos mais necessitados e os de direita dão aos ricos, o resto são tretas que os direitolos inventam para se pendurarem na mama estatal e dizerem que são liberais.

  8. A direita democratica foi varrida do mapa (e é bem feito). Fara o que for preciso para voltar a existir. Neste dominio, não ha um partido com pretensões a governar um dia, que esteja em condições de recusar um pacto como o que menciono.

    O que é suicidario, e muito mais ainda para a esquerda, é o que esta implicito no teu comentario : não ha nada a fazer, a corrupção não existe e a que vai existindo não pode ser eliminada, de maneira que é aproveitar, comer e calar. Isto é que é estupido. E muito infelizmente, se o Haddad não propuser nada nesta matéria, vai dar a impressão de ter exactamente esta posição. O custo eleitoral neste caso vai ser brutal.

    Boas

  9. O caralho do Alexandre Frota também foi eleito deputado federal para lutar contra a corrupção? O acéfalo do Trump também chegou a presidente dos EUA por causa da corrupção? Claro que não e toda a gente conhecia há décadas o que o animal professava na televisão. Chama-se populismo porque infelizmente a maior parte de nós não tem capacidade para aprender nada com a história. Daqui as catástrofes humanas também serem cíclicas. Eu sei que o Aspirina B é um blog onde se aborda sobretudo a espuma dos dias. E muito bem. Não há nada mais triste que dizer mal de sítios que frequentamos porque queremos.

    Mas em termos genéricos tenho passado os últimos anos mais preocupado com temas como o aquecimento global ou a desregulação financeira no mundo globalizado. Sobretudo muito preocupado com as consequências para a humanidade de ambos. Até onde nos levariam. E se até há relativamente pouco tempo ainda tinha esperança na humanidade… Até porque em relação à desregulação financeira, por exemplo, não estava nada a ver alguns povos europeus resignarem-se a perder todas as grandes conquistas da 2ª metade do séc. XX e de um dia para o outro. Por conseguinte sempre acreditei que mais tarde ou mais cedo isto acabaria por rebentar nalgum lado. Talvez em França não voltassem a comer o trabalho à jorna como já vemos acontecer muitas vezes em Portugal. Como filhos de alentejanos que ainda sabem muito bem o que foi o trabalho à jorna, acabando por migrar para proporcionar, com muito esforço, um futuro melhor aos filhos. Que por seu lado já doutores, quando não estão a postar na grande retrete da globalização estão a cuspir no prato de sopa que lhes deu de comer. A adorar fenómenos de exploração de mão-de-obra humana como a UBER. Ou piores. Hoje já se fazem filas à noite na FNAC para ser escravo. Como o Saramago chegou a anunciar.

    O que hoje já se constata por todo o mundo é que é precisamente o populismo que melhor volta a explorar o filão do descontentamento. Ou já agora como se diz no Brasil, da falta de redistribuição da renda. Hoje já não há dúvida nenhuma que a humanidade não vai conseguir responder a tempo a nenhum dos seus grandes problemas. Falemos nós dos fenómenos populistas que se vão continuar a propagar por todo o mundo ou do aquecimento global. Que diluvio chegará primeiro já só se prende com a esperança de vida de cada um.

  10. Tens razão, P. Seguindo a tua linha de raciocinio, o melhor é votar no candidato que se propõe acabar com a democracia, esta ilusão que so da merda. Não é o Haddad.

    Boas

  11. ” não ha nada a fazer, a corrupção não existe e a que vai existindo não pode ser eliminada, de maneira que é aproveitar, comer e calar.”

    claro, já prenderam o sócras e agora só falta julgá-lo de forma a ser culpado para legalizar toda a roubalheira do bpn ao bes com apeadeiro na troika e nacionalizações marilú/broges.

    * https://www.youtube.com/watch?v=6mFKFnKyDEk

  12. Isto chegou a um ponto que a maioria dos brasileiros nem merecem que alguém se preocupe com o Brasil. Aliás noutra escala ainda agora acabei de viver o mesmo pesadelo no Sporting. A vitima do populismo acredita no que quiser, ponto final. Só lamento que com eles condenem o continente sul americano todo.

  13. o que parece óbvio é que votas bolsonaro cá, lá e onde te deixarem votar e aos haddades que forem eleitos resta-lhes serem empichados pela direita e perseguidos pela justiça, cá, lá e onde derem abébias a facholas com a converseta para atrasados mentais que aqui exibes.

  14. Bolsonaro inspirou-se em Passos, Cavaco e o gajo de Loures.

    Foi isso que me pareceu ler.

    Se assim for, está garantida e eleição.

  15. Viegas, estás muito enganado.
    Ninguém fez mais pelo combate à corrupção do que os Governos PT. Fortaleceram e deram independencia ao poder judicial ao ponto de este investigar e condenar a cúpula do próprio partido. A quem foi dado o poder de combater a corrupção é que não esteve à altura das suas responsabilidades. Preferiu usar esse poder para fazer política em vez de justiça, partidarizando a justiça e judicializando a justiça, isto é espatifando a democracia.

  16. No comentário acima “Como é natural, sou muito longe de ser o único a dizer o que parece obvio”, o problema está na palavra “parece”.
    Pois o que antes “parecia” óbvio era que o PT com Lula ganharia com facilidade e desde logo a nova teoria, agora, que parece óbvio que a culpa do iceberg bolsonarista é devida à corrupção e más políticas do PT, cai por terra sem fundamento.
    O Pita da Literatura também cai na mesma ideia simplista. E vem na repetição de outra ideia simplista recente do politicamente correcto acerca do caso Ronaldo o que me espanta.
    E espanta por que ele recomendou a leitura do recente livro de Camille Paglia, como já tinha feito anos atrás com o “Personas Sexuais”, o primeiro e mais importante livro da autora que defende um feminismo com e ao lado dos homens e não contra os homens como é o caso “Metoo”.
    Contudo, em oposição às ideias de CP, Pita advoga a culpabilidade, à priori, de Ronaldo homem em favor da mulher “puta fina” de Las Vegas.
    E pensa que a carreira de atleta de Ronaldo pode terminar com este caso não, porque pode ser preso, mas porque vai perder toda a receita de publicidade.
    Mas o Ronaldo, continuando a jogar a alto nível, ainda precisa da publicidade para sobreviver?

  17. Pronto, ja ca faltava o Cristiano Ronaldo ! Vocês não se emendam…

    Factos. Ha corrupção no Brasil, endémica, e o PT deixou-se completamente enredar nela. A lava-jacto não é nenhuma invenção de juizes. Acordem meninos.

    O PT fez menos tropelias do que os outros ? Talvez. O que é que isso muda ? Não percebeu que a luta séria e eficaz contra a corrupção era uma das coisas que todos esperavam dele, até por uma simples questão de coerência com os seus ideais progressistas e com os seus objectivos de justiça social. O resultado esta à vista, infelizmente.

    Em vez de abrir os olhos e de encarar a realidade, ha quem prefira acreditar em complôts maçonicos e em historias da carochinha (se meter joão ratão ronaldão melhor). Tudo bem, afinal estamos em Portugal. Mas ao menos assumam-se até ao fim e juntem-se aos adeptos do Dom Sebastião Bolsonaro. Se querem um paladino para pôr ordem na escoria da justiça, e da burocracia, e da malandragem, e dos sindicatos, etc, ai o têm !

    Boas

  18. “Factos. Ha corrupção no Brasil, endémica, e o PT deixou-se completamente enredar nela.”

    claro, ò broas. nem que para isso se altere a lei para empixar a dilma e depois do empixamento seja revertida para a direita governar à carta. à direita nada se exige e tudo é normal, à esquerda exige-se o impossível e tudo é processo judicial. quando confrontados com candidatos nazis e protofascistas, resmungam que não têm nada a ver com isso e que a culpa é da esquerda que criou condições para que eles surgissem. se fores levar no cu fazes melhor figura do que comentas aqui no caixote.

  19. O empeachment da Dilma foi uma escandaleira, indesculpavel e perfeitamente inqualificavel. Disse o na altura, e até o escrevi. Os promotores desta estupidez fazem obviamente parte dos derrotados de hoje e estão a pagar caro o seu erro. E’ bem feito.

    Infelizmente, nada disso tira realidade ao facto que menciono.

    Boas

  20. ò broas! és o maior a distorcer factos & realidades, atão “Os promotores desta estupidez fazem obviamente parte dos derrotados de hoje e estão a pagar caro o seu erro.” e eu que iria jurar ter lido ou ouvido que os promotores da golpada quase tinham ganho na primeira volta e que se preparam para pagar o erro com um governo fascista. deves estar à espera de uma vaga para torcionário na prisão das realidades.

  21. Capachito, deixa-te de asneiras. O Temer e todos os que arquitectaram o empeachment estão out, quando não estão presos. Desapareceram do mapa e, mais uma vez, é muito bem feito.

    Nem isto, nem as javardices que possas estar para ai a ladrar, muda um atomo quanto ao essencial : o PT deixou-se completamente enredar pela corrupção e continua a não compreender, pelos vistos, que este assunto não é secundario.

    O resto é conversa.

    Boas

  22. Viegas, estás mal informado. Janaína Paschoal, a advogada que recebeu 40000 reais para escrever a peça jurídica que serviu de guião à fantochada do impeachment, foi a eleita como Deputada Estadual de São Paulo com a maior votação da história. Joyce Hasselman, uma histérica youtuber que posta diariamente mesagens de ódio e escárnio foi eleita como a Deputada mais votada do Congresso, de sempore. Além disso foram eleitos com votações expressivas, entre outros um palhaço, um actor pornô-gay e vários agitadores de ruas do MBL. É inqualificável a torrente de fake news e memes fúteis incitando ao ódio, de Bolsonaro e dos seus apoiantes, circulando nas redes sociais. O colapso das instituições gerado com o golpe, e em Curitiba, provocou um bloqueio mental na sociedade brasileira. A renovação, a corrupção e a violência são os temas que mais preocupam o eleitor brasileiro. Mas vai votar no candidato que estça no Parlamento há 28 anos, onde submeteu 2 projectos lei, durante esse tempo, que, durante 10 anos, fez parte do Partido que tem mais envolvidos na LavaJato, o PP, e que, se a sua proposta de liberação de compra e uso de arma estivessse em vigor, provavelmente, já estaria morto.

  23. Lucas Galuxo,

    La estas tu a confundir o anedotico com o essencial. As principais forças politicas que conceberam, apoiaram e executaram o impeachment, pensando que isso lhes traria o poder de forma duradoira, estão de rastos. Brincaram com o fogo…

    Mais uma vez, que possa haver instrumentalização da justiça, ou aproveitamento populista, eis o que nunca ninguém negou. Mas o essencial não esta ai. Quem se esta borrifando para o cumprimento da lei, ainda que com a desculpa angélica de que as coisas sempre foram assim e que não vamos mudar isto agora, sujeita-se a este tipo de instrumentalização e de chantagem populista. Eis porque é fundamental ser intransigente – e transparente – em matéria de luta contra a corrupção. Isto vale mais ainda num pais onde ela é endémica, para um partido de esquerda eleito graças à esperança popular de mudar o sistema. Ninguém exige resultados imediatos, as pessoas sabem que não existe varinha magica. Mas é indispensavel produzir resultados. O PT não compreendeu isso e deixou-se apanhar numa teia de corrupção de custos elevadissimos. As consequências são catastroficas. Uma lição para ser meditada, uma vez que, ainda que o Brasil seja um pais à parte em muitas coisas, é valida também para outros casos.

    Quanto à linha fadisto-melodramatica : fomos tramados por perigosos agentes maléficos que obraram na sombra com a ajuda da imprensa, etc., não me lixes. Não se desse o caso do PT ter sido claramente apanhado com a mão no pote, e em larga escala, seria bastante facil ir buscar os apoios populares necessarios, e mesmo os apoios politicos na ala autenticamente liberal da direita moderada. As pessoas, ou pelo menos a larga maioria delas, não viraram fascistas do dia para a noite porque alguém lhes envenenou a sopa. As pessoas, ou a grande maioria delas, votaram num perigoso demagogo porque estão desesperadas e, infelizmente, e estupidamente, não vêm hoje mais ninguém que encarne a mudança. Não é caso isolado, como todos sabemos. E não se trata de um perigo a que as outras democracias estejam imunes. Portanto convém ter as ideias claras nesta matéria, em vez de embarcar em teorias complotistas que, curiosamente, se assemelham bastante às que passam pela cabeça dos infelizes que estão dispostos a refugiar-se nos braços de um Bolsonaro.

    Boas

  24. Viegas,
    Ah e tal, a culpa é do PT que é corrupto como os outros…
    Vê se entendes, ninguém fez mais para combater a corrupção do que o PT. As leis de delação premiada, ficha limpa, a independência do Ministério Público, a nomeação de Juízes para o STF capazes de decidir contra quem os nomeou,… Haddad encontrou-se com Joauim Barbosa, o juiz do mensalão, para um eventual convite para a pasta da justiça. O petrolão surge muito como vingança dos directores corruptos da Petrobras, indicados por outros partidos, demitidos na era Dilma. O impeachment aparece num contexto de tentativa de expiação de todos os males no PT e tentativa de bloqueio das operações anti-corrupção que envolvem, conforme a tipificação criminal ou lícita que se quiser dar ao financiamento partidário, praticamente, todos os políticos no activo. O próprio Bolsonaro, apanhado com a boca na botija de umas centenas de milhar de reais da JBS, se desculpou com um “toda a gente faz isso”.
    A intransigência deve ser com o cristalino cumprimento da lei e da constituição, nas decisões judiciais, e não permitir a arbitrariedade e uso partidário, como tem sido feito. Dizer que as pessoas votam no Bolsonaro porque o PT é corrupto é uma desculpa para mostrar simpatia por um candidato que incita o fuzilamento dos adversários.
    Mais. A corrupção e a violência aumentarão num eventual Governo de Bolsonaro. Como indício, está aí a legião dos que se juntam, na última hora, a quem ganha, seja ele qual fôr, para catar as migalhas do poder.

  25. Que falta de paciência…

    Não estou a incitar a votar no Bolsonaro, nem contra o Haddad. So estou a dizer que o PT cometeu um erro indesculpavel, e de consequências catastroficas, ao deixar-se enredar em esquemas de corrupção, esquemas que infelizmente não são pura invenção de juizes e que têm por efeito retirar ao PT toda a credibilidade nesta matéria, apesar das medidas que possa ter tomado para combater a corrupção (noto a este proposito que hoje apresentas como medida virtuosa uma lei que ha uns meses consideravas como um abuso completo e um perigo sério para o Esdado de Direito, enfim…, coerências).

    Que o outro animal é um bandido, é indiscutivel e não esta em causa. Não estou a apelar a votar nele, nem sequer a desculpar quem o faça. Apenas a reflectir sobre as causas da situação actual. E, ja agora, nunca pretendi que o PT era o unico partido com culpas nesta matéria. Escrevi precisamente o contrario no meu primeiro comentario. Mas, enfim, estas outra vez numa cruzada, de forma que suponho que não te sobra tempo para ler as opiniões que resolves atacar gritando Santiago.

    Boas

  26. “noto a este proposito que hoje apresentas como medida virtuosa uma lei que ha uns meses consideravas como um abuso completo e um perigo sério para o Esdado de Direito,”

    O perigo não vem da lei mas da sua má aplicação. E, sim, precisa de acertos. Não pode servir como instrumento de tortura nem para libertar quem está na prisão e prender quem faz uma delação espontânea. E o mau uso da ficha limpa pode servir para eliminar adversários sem passar pelo voto popular. Mas são leis que um Partido nunca aprovaria se não estivesse interessado no combate à corrupção.
    Não se vota para contar os erros que cada um cometeu. Vota-se para escolher o melhor dos programas sujeitos a eleição. Há um problema de maturidade cívica. As tramóias de Moro, Dallagnol & companhia contribuiram para ele.
    O principal erro político do PT não tem que ver com a corrupção. Aí é tão vítima como actor. O PT falhou ao deixar em rédea livre, ao longo do tempo, movimentos satélites que praticam acção directa, atentando contra a propriedade privada, no campo e na cidade, como o MST e o MTST, afastando-o das regiões do Sul, Sudeste e Centro-Oeste, onde se concentra o AgroNegócio que faz mover o Brasil e consegue eleger uma boa parte do Congresso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.