40 thoughts on “As fontes voltam a atacar”

  1. Caro Val, pouco me interessa quem és. Todavia digo-te, interessa-me muito o que escreves. Quanto ao problema das fontes, é provável que tenham sido os chinocas que ficaram deliciados com o maravilhoso quadro vivo da pulhice humana composto
    pelo José Manuel e o Sr. Monteiro no último “prós e contras”. Quanto à tua identidade, seja ela conhecida ou não, hoje ao fim da tarde lá estarei na Catedral do Cais do Sodré a beber à sua saúde.(Desculpa, vou afivelar a dentadura [não a ditadura] que os bifes hoje no convívio eram duros como cornos).

  2. Curiosidade mórbida, a medida da qualidade dos posts não se mede pelo nome de baptismo associado, podia ser um super-computador ou o empregado que me serviu uma bela feijoada à transmontana que seria tinto…
    À saúde por falar em tinto!

  3. Hoje ao ler, As fontes voltam a atacar, (tudo se sabe) diz que Valupi é um composto do nome de Jacinto Lucas Pires. A mim não me importa quem seja, o que interessa, é o conteúdo dos seus escritos e a forma como me tratou neste blogue. Se o for desde já lhe digo que nutria pelo senhor seu pai, uma imensa consideração, pela sua verticalidade, isenção e nunca fui da direita. O que espero é que continue a brindar-nos com os seus escritos, nunca se importe com os detractores, porque esta seita veio ao Mundo para confundir os mais incautos.
    Sempre a considerá-lo.

  4. O pior vai ser quando o mamarracho de belém ficar desconfiado porque é que a identidade do valupi foi revelada mais de 2 anos depois do programa da maitê e menos de um lustro depois da suspensão do jornal nacional. Vai ser o caraças para parar aquela cabecinha. Terá sido o sócrates? O lula? E vá-se lá saber aonde se o telefone dos chuveiros de belém estará também sob escuta…

  5. Alguém se anda a divertir. Até a entrada do JLP na Wikipedia foi «melhorada» com esta informação. A objecção do clube de futebol é decisiva, mas antes disso há o estilo e a verve do Valupi, muito acima da de Jacinto.

    A propósito: quem é que faz O Sono Luso?

  6. O clube de futebol é estruturante na personalidade de um (ou mais)individuos.
    Será o Val o João de Deus Pinheiro? :)) Não acham estranho ele ter abdicado 30 minutos apos a tomada de posse no Parlamento? já agora não acham tambem estranho o facto de a TAP acumular um defice monstro enquanto o Deus Pinheiro (vulgo Val) esteve em Bruxelas?
    Eu sei que uma coisa não tem nada a ver com a outra, mas o que é que isso interessa?Hoje em dia tudo é possivel.

  7. já agora, posso garantir que o Valupi não sou eu. Mas sei de fonte anónima que é um dos melhores jogadores de Xadrez que temos por cá e joga num clube bem pertinho de Freixo-de-Espada-à-Cinta.

  8. Podemos garantir que as nossas fontes são mais protegidas que os computadores de Belém. Podemos também garantir que Valupi não participa n’O Sono Luso. Porém, teríamos muita honra em que participasse desde que os seus artigos irritassem os autores do Jugular.

  9. val? eu estou, aqui, fartinha de me rir.:-)

    ainda que sejas jacinto e com a foto de pastor – e quem dera a muitos serem pastores – o que revela isso da identidade de alguém? :-)

    (eu já conheço algumas facetas mas… não é a identidade uma kunderice longe e funda?):-)

  10. z, essa história do BPN e seus capangas que já deviam estar todos atrás das grades e o PR auto-demitido se tivesse um mínimo de dignidade para o cargo de mais-alto-magistrado-da-nação que ainda exerce, se vivêssemos num Estado decente, é que interessa.
    A identidade de quem escreve este blog(?) nada me interessava saber, a não ser como diz o Jafonso, o que escreve. E o que aqui se escreve – excepto algumas referências menos próprias, para mim claro, a uma provecta idade das pessoas, sejam elas quem forem – interessa-me muito e tenho aprendido muito com e também entusiasmado! Se for quem dizem, não sei, subscrevo as palavras do Manuel Pacheco.

  11. o Valupi é o Valupi, nosso inteligente, culto e bravo amigo. Nunca vou dar um passo para saber mais, não preciso, e felizmente que sou tímido no mundo real porque ainda me dava um chilique e numa saída bipolar, mordia-lhe a barba.

    Valupi: tive ontem a noticia formal da aceitação do artigo em ingliú sobre a valorização de habitats com números complexos z-x=iy, já que o Aspirina obriga a escrever assim. A idéia nasceu-me por aqui, imagino que ficas satisfeito. Que possa contribuir para compromissos mais racionais no sentido amplo do termo para afectação de recurssos paisagísticos são os meus votos.

    hoje o mar estava tão boooooommmmmmmmmmm!

  12. Não me interessando saber o quem é o Val confesso no entanto a minha queda por processos dedutivos, fruto de muita leitura da excelente colecção Vampiro.
    Só posso dizer que o Val é lagarto (versão anti- Paulo Bento) e que como ele já deixou “cair” algumas vezes (vide post acima) trabalha na área da comunicação, diria até na área da comunicação empresarial, arriscando mais um pouco, talvez marketing/publicidade e mais ainda, com formação como copy writer.Assim se explica a elevada capacidade de elaboração de textos e ângulos de análise. Mas como a pub portuguesa já foi o “antro” de grandes escritores e poetas e figuras da escrita, o O’neill, o Sttau Monteiro, o JCarlos Ary dos Santos, o Pessoa, etc…não elimina o facto do Val poder ser oriundo igualmente do meio literario.
    O futuro dirá se as pestanas queimadas a ler livros Vampiro desenvolveram em mim faculdades dignas de um Poirot ou de um Gonçalo Amaral.Sendo que neste ultimo caso a culpa não seja atribuivel à dita colecção.O melhor é nunca saber.

  13. 1. ISTO n tem a ver com…

    mas pq será que nenhum dos partidos da Assembleia, useiros e vezeiros nesse exercicio parlamentar, não solicitam audição de FLIMA, no caso da conspiração e escutas do Publico / JMF?

    2. Admitindo que esta devassa conspirativa teria sucesso

    conjugada com a asfixia democratica

    Freeport, MMG, MCrespo juizes e delegados do MP seriam então reis da antena

    BPN ficaria no silencio mortal dos justos com a complacencia destes ultimos

    Governo seria destituido, suponho

    teriamos um Bokassa, serio, competente, com principios

    que governaria por interpostas gentes eventualmente “comprometidas” com aquelas manobras destabilizadoras…

    (sorry, não consigo continuar neste meu exercicio de terror…)

    3. Val, quem quer q sejas, continua, com estes teus amigos

    abraço e obrigado
    a luta continua!

  14. Nik, essas frases sem sentido formam um texto-tipo utilizado nos meios de comunicação escrita como mancha gráfica para afinar a composição das páginas, testar os espaços disponíveis em cada edição e calcular o número de caracteres de cada artigo.

  15. Agradeço o esclarecimento, mas continuo sem entender porque é que o Público tem publicado on-line dúzias e dúzias de notícias e artigos com esse tal verbo de encher visível. Como tanta e tão repetida nabice não é muito crível, sobretudo ao longo de tanto tempo, ainda não é completamente de excluir que haja intrusão e sabotagem da paginação do jornal. Sabemos, contudo, que o maior sabotador do Público está infiltrado lá dentro, realizando o seu trabalho de sapa sem levantar qualquer suspeita. Chama-se Zé Manel e, desde que lá foi plantado, já conseguiu descer a tiragem do jornal abaixo da do DN. O sr. Belmiro parece que o apanhou com a boca na botija e resolveu finalmente despedi-lo. Não o entregou à Judite para não causar escândalo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.