À atenção da família e amigos de Clara Ferreira Alves

Ajudem-na. Ela está a precisar do vosso cuidado. Se não sabem do que estou a falar, corram os canais de televisão até encontrarem um programa onde apareça. Esperem que comece a falar sobre António Costa, ou sobre o Governo socialista, ou sobre Sócrates, e de imediato tomarão consciência da gravidade e urgência do problema.

20 thoughts on “À atenção da família e amigos de Clara Ferreira Alves”

  1. Não é de agora e já lá vai o tempo em que ela dizia algo de minimamente interessante.
    Compreende-se que, estando a ficar velha, esta vaidosa se preocupe em manter algum estatuto e, dado que está tão dependente do tio Balsemão, tem que fazer tudo o que for possível para agradar ao patrão.

    No fundo, a agenda é comum a todos os que querem sobreviver no meio merdiático nacional, incluindo a rádio e televisão públicas.
    Atentem no exemplo flagrante do Adão e Silva, cujas arestas vão sendo limadas e, se calhar mantendo um pequeno “twist” para dar credibilidade, lá se vai encaixando no destinado engate da engrenagem.

    Tendo em conta que a tradição é os governos aproveitarem os canais do estado para fazerem a sua propaganda e, assim, poderem manipular a opinião pública em seu favor, tal não acontece aqui no burgo quando os xuxas estão a governar. Aliás, já aqui foi referido várias vezes, a RTP consegue ser, frequentemente, pior do que as privadas no que respeita a atacar executivos de esquerda ou tudo o que cheire a serviços públicos.
    Valia a pena algum jornalista a sério fazer um trabalho de investigação sobre a influência de Balsemão nos mérdia cá do burgo. Começando, por exemplo, com a criação da Fundação Luso Americana para o Desenvolvimento, por onde passam , de uma forma ou outra, vários “opinion makers” estrelas do firmamento nacional.
    Terá que ser uma espécie de herói, expoente máximo do altruísmo, porque nunca mais será nada na vida e acabará a sobreviver graças a donativos obtidos nalgum blogue noticioso.

    Presto homenagem a alguns Jornalistas sérios que foram sendo afastados pelo sistema ( Balsemãnico?), começando pelo recentemente falecido Carlos Santos Pereira.
    De passagem, aconselho os borregos a lerem o seu livro “Os novos muros da Europa”. Para vosso consolo ele não era um grande apologista do Putin, mas pode deixar umas pistas que ajudem a derrubar o mundinho idílico e holiwoodesco em que vivem.
    Outros exemplos de verdadeiros jornalistas são a Diana Andringa, a Estrela Serrano, o Carlos Fino, o Ferreira Fernandes e o José Goulão, entre muitos profissionais que continuam a ser empurrados para as brumas da memória.

  2. Clara Ferreira Alves há muito que ficou “esquisita”. Perdeu a frescura intelectual, perdeu a maleabilidade do discurso que as mulheres costumam ter. Enfim pior do que um homem quadrado só uma mulher com o mesmo defeito.

  3. Moral da história:
    Francisco Pinto Balsemão, fundador e militante numero 1 do PPD pode ter vários canais de televisão e um jornal de direita para poder malhar no PS a tempo inteiro?
    Pode pois!
    José Sócrates , PM e Secretário-geral do PS pôde tentar comprar a TVI que se entretinha a dar tempo de antena a um candidatado do PPD a PR e à odienta Guedes e outros, todos juntos a malhar no PS a tempo inteiro?
    Não pôde não senhora e até levou com uma investigação criminal, o cabrão atrevido.
    “O povo completo será aquele que tiver reunido no seu máximo todas as qualidades e todos os defeitos. Coragem, portugueses, só vos faltam as qualidades.”
    Almada Negreiros

  4. Um fellatio para sobreviver ?
    Ora, o que se estranha é o primeiro…depois até há quem lhe sinta a falta…
    E o que importa notar-se, na cara, o que fazem? Parecem semáforos !

  5. Ainda bem que falamos da “maleabilidade do discurso que as mulheres costumam ter”…
    Fiiuuuu!…Por momentos pensei que se ia destacar a coerência. Ia ter uma trabalheira do caraças para encontrar exemplos. Lóle!

  6. Ó Chevy:
    Até (ou principalmente) a múmia do Balsemão arranja bocas mais fresquinhas do que isso, yuk!

  7. Percebo o que queres dizer, Pandil.
    Mas, se entendes que permitir a compra da TVI pelo grupo empresarial Prisa ( que afirmaram estar próximo do PSOE) é a mesma coisa que possuir, ser dono e senhor dos meios enquanto militante no activo, quem sou eu…
    No entanto, deixa-me notar que parece ligeiramente diferente.

  8. Vieira, parece diferente e é mesmo diferente.
    Acho que não expliquei bem a minha ideia.
    Existe ou não uma dualidade de critério entre o facto de FPB ser dono de Expresso e da SIC sem que ninguém se incomode e os milhares de euros a investigar Sócrates porque pensaram que tentava compara a TVI?

  9. peço desculpa intrometer-me , mas com que dinheiro o zézito pretendia comprar a TVI ? com o meu ? nem pensar , não gosto de tv.

  10. Ora o Zezito queria comprar uma televisão com o dinheiro do Pinto Monteiro e do Noronha do Nascimento, como está bom de ver…mas depois veio o pai natal, e foram todos ao circo! Quem ouviu as provas, quem foi? O Pacheco…o então líder parlamentar do PCP também lá foi ouvir, mas qual mistério de Fátima, por falta de fé, ouviu foi nada…isso pouco interessa, só se sabe que foi assim…

  11. Yo, segundo a vossa amada teoria da conspiração pretendia comprar a TVI com o dinheiro do Grupo Lena, ou da PT, ou de Vilamoura, ou da Venezuela ou da OI ou cousa que o valha.
    Lógico, os xuxas são pobres, só com dinheiro sujo poderiam armar-se aos cucos, por isso os média devem ser entregues à gente séria, quer dizer aos que têm dinheiro de berço e são de direita.
    Né?

  12. Sr. Vieira o ouro é maleável é uma qualidade não um defeito . Eu disse que o pior de uma mulher é ser quadrada como os homens pouco acertivos. É essa a maleabilidade que eu considero ser uma qualidade que as mulheres têm entre outras. Já agora acho que o discurso das mulheres não sofre de mais incoerência que o dos homens.

  13. Não é bem…os de esquerda , solidários e colectivistas e mais uns tantos adjectivos todos pipocas anti individualistas , podem muito montar uma vaquinha , traduzindo , fazer uma cooperativa editorial ou coisa que valha , não é? ah , não é , pois não , os de esquerda são avessos a usar dinheiro próprio , o dos outros tem outro sabor , menos arriscado….

  14. e além de serem assim , avessos a usar o seu pilim , sofrem de outra coisa muito bera para sociedades : andam sempre a discutir uns com os outros , basta atentar nos blogues de “esquerda” como o 5 dias , ou até este, e nas palermas guerras civis que acabaram com eles. logo , não têm merdias porque não se conseguem associar. paradoxal , ãh ? o jung era capaz de explicar.

  15. Os tipos da esquerda andam a discutir uns com os os outros…os da direita insultam os da esquerda, e depois vão à missa…

  16. D. Yo o problema de não haver órgãos da média a esquerda, quanto a mim, não e só forretice, é mesmo uma realidade, o dinheiro anda mais no outro lado. Agora que aqui há guerras de alecrim e manjerona e muita misoginia a precisar de um Metoo que os ordenasse lá isso não tenho dúvidas.

  17. também é verdade , Rolando. de todos modos lembro que Mário Soares , sendo certo que deixou uma herança de 17 milhões , poderia ter sido um grande cooperativo prá mula -:) e diria que a fama de pobres dos socialistas é um grande mito , não era, Marocas ?

  18. Yo
    Nada percebeu da vida e obra de Mario Soares! Era um Burguês, como Marx ou Engels…o centro das preocupações não eram os interesses pessoais…não precisava de trocar de vivenda no Algarve, como os protofascistas com complexos de inferioridade… essa da cooperativa deve ser a mula da Madeira…

  19. A Pluma Caprichosa ensandeceu desde que foi enganada pelo José Sócrates pois,
    queria que ele lhe contasse que tinha um amigo que lhe descolava uns “cobres”!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.