Alarguem o serviço à Loja do Cidadão

Uma vez que as fugas ao segredo de Justiça são agora parte do quotidiano político e mediático, acontecendo impunes e festejadas, é justo que se alargue o acesso de todos os cidadãos aos processos que lhes interessem, acabando com o actual exclusivo dos órgãos de comunicação social. Elaborem um preçário à página, linha, palavra e caracter. Num país onde a inveja e o provincianismo moldam a praxis da elite, dos partidos e dos populares, o sucesso do negócio talvez acabe com o problema do défice.

15 thoughts on “Alarguem o serviço à Loja do Cidadão”

  1. tens toda a razão Valupi. E já agora também podem fazer saldos ou promoções. Que vergonha de país, onde as próprias instâncias fazem o negócio das fugas ao segredo de Justiça e nunca há culpados, antes uma anuência geral de que assim é que é saboroso. Estou com o Ferro Rodrigues: que se foda!

  2. Se tivesse menos 20 anos,emigrava para o Brasil.Tenho lá primos , cunhados e sobrinhos , e não tinha que suportar as desonestidades de autoridades judiciais, que revelam segredos de processos em investigação, destruindo a vida e o bom nome de pessoas,até onde se sabe inocentes.Só é possivel estarem cá fora as informações que estão se vierem de que participa na investigação e não tem pejo nem vergonha de mandar informações para pasquins de nenhuma confiança. O que será que estes senhores querem? É só o gozo de atacar pessoas de cor política diferente? Ou estão a soldo de outros interesses? Sempre pensei que quem é desonesto deve ser punido.Mas perante a lei até ser julgado e condenado é presumido inocente.Á semelhança dos casos Freeport,Casa Pia e outros estamos a receber cá fora informações que deviam ser secretas, e que,indubitavelmente estão a atingir, além dos possíveis culpados tambem gente inocente.

  3. Também concordo. Já chega. É evidente que este barulho todo perjudica as investigações . Mais do que os investigados , até. E banaliza assuntos bem sérios. Parece um circo , uma telenovela manhosa. Como será o capitulo de amanhã ? As pessoas já seguem a cena assim e já sabem que vai ter um final feliz para os protagonistas e nenhuma consequência fora do mundo “jornal e tv”.

  4. In, http://jugular.blogs.sapo.pt/ :
    Todo o Poder ao Soviete dos Magistrados
    João Pinto e Castro
    “Imaginem um país onde alguns investigadores se dedicavam a perseguir pessoas em vez de inquirirem crimes. Imaginem, além disso, que eles faziam sistematicamente chegar aos jornais informações seleccionadas alegadamente recolhidas no decurso dessas devassas.
    Considerem ainda a possibilidade de comentaristas cúmplices ou imbecis exigirem com grande alarido nas televisões a demissão dos arguidos ou meros inquiridos titulares de cargos públicos. E suponham que cada vez mais pessoas começavam a aceitar a ideia de que a regra se deveria estender a gestores de empresas privadas.
    Para completar o retrato, fantasiem que o processo era apoiado e instigado por sindicatos de magistrados.
    Decorre daqui com a brutalidade de uma dedução lógica que esse país não poderia ter governantes ou dirigentes que não fossem previamente aprovados pelos tais investigadore”

  5. Valupi,
    Afinal o Caicedo voltou a falhar frente ao guarda redes. Pior falhou com o guarda redes no chão. Nem dá para perceber o que tal alma quiz fazer: inimaginável num profissional.
    E como ele estão todos: poem a cabeça virada para a bola e chutam ao calhas. Nem o empate mereciam Valupi: uma pena.

  6. A venda de plasmas de grandes e pequenas dimensões iria baixar de certeza!
    Seria um bom incentivo á leitura e uma quebra brutal na audiências das telenovelas!

  7. Val, eu até proponho que se faça um abaixo-assinado, pois o descalabro a que o MP e a PJ chegaram em concluio com CERTOS JORNAIS, prenuncia uma nova chuva de lama…!
    É que se todos lermos, a opinião pública será formada a partir da fonte directa e não das interpretações de certos jornalistas ou dos habituais comentários enviezados dos”formadores de opinião”!
    E depois venham-me falar em “asfixia democrática”.

  8. Caro Valupi

    Começo a pensar que Sócrates não é gente séria. Porque quem não se sente não é filho de boa gente.Depois da invencionice do Freeport, das Escutas de Belem fabricadas pelo PR ou com o seu aval e, agora, com a «Face Oculta», continuar a dizer que são «disparates de Verão», é aceitar ser arrastado na lama pela justiça deste País , banalizando até ao absurdo a dignidade do cargo que ocupa. Todos ficamos a perder com a indignidade de alguém que não reage ás indignidades contra a sua pessoa e, por arrasto, contra o cargo que ocupa. Já que as pessoas deste País, que devíamos considerar dignas e responsáveis e patriotas, não abrem a boca para denunciar o verdadeiro golpe de estado em curso levado a cabo pela Magistratura, deveria ser o PM a encostar toda a gente à parede, perguntando: como é?! Se não o faz, perante o espectáculo vergonhoso dado pela Magistratura, devemos concluir que ele quer o lugar a qualquer preço, mesmo que esse preço seja o descrédito completo da Justiça. A História não lhe vai perdoar.
    Se estou totalmente enganado, Valupi, diz onde e porquê.
    Votei Sócrates

  9. Então, Mario, sugeres que Sócrates ceda, assim confirmando as suspeitas ou revelando-se cobarde? E achas mesmo que Sócrates pode vencer sozinho o sistema de Justiça, o qual tem aliados nos partidos e nas polícias? É que não estou a ver onde o histerismo fosse benéfico. Pelo contrário, a sua atitude sempre foi a de manifestar a sua confiança na Justiça, mesmo quando esta deixou o Freeport arrastar-se durante anos e afectar as Legislativas de 2009. O problema é que não se sabe quais as forças em acção e quem é que faz o quê no sistema, pelo que a paciência e a atenção parecem ser parte da melhor resposta.

  10. Juízes e PJ corruptos e golpistas estão acima da lei? Quem os investiga? Quem os acusa? Quem os condena?

    Mario,

    percebo a tua indignação, estamos perante um polvo impune, mas a armadilha é mesmo essa e Sócrates não pode cair nela. Só faltava agora a “pressão” sobre o órgão soberano que é o Ministério Público…

  11. A “estrategia” que Socrates esta a seguir é a unica digna do cargo que exerce.
    Outra coisa é o PS, e sinceramente já vi este filme com F.Rodrigues/P.Pedroso. Não se aprendeu nada? Não acredito que no sistema de justiça não haja quem queira acabar com este estado de coisas.

    Para alem de tudo o que este caso vá eventualmente desencadear, já deu para perceber pelo menos uma coisinha, é que vai uma grande distância entre o sentido de estado de Cavaco e de Socrates.

  12. Mário,

    também votei Socrates. Estou com o Valupi, acho que ele não deve resignar, nem resignar-se, e faço sinceramente votos de que voe por cima da trampa. Esta sanha que aí anda há-de ser por causa dos casamentos gay, além de outras, as instituições devem estar a tremer que lhes escapa a capacidade de chantagem que exercem há décadas, e bem vistas as coisas, séculos.

  13. Este Sócrates está a candidatar-se a que lhe façam a folha…como, fica à imaginação de cada um. As tentativas não têm faltado, com ajuda do PR, da comunicação social, do MP, da fenprof, dos movimentos pró-vida mas anti vida decente, eu sei lá… Agora são os homofóbicos também…tanta teia de aranha para limpar. A ver se não lhe sai uma tarântula.. Boa sorte!

  14. Mario: o PM não pode cair na esparrela. Se ele estivesse a “dar troco”, mais do que já disse, que “vai continuar a ligar par um amigo, quantas vezes quiser…”, acho que diz tudo, que vai à luta, que não vai claudicar.
    Claro, que por detrás de muitas destas coisas há uns “certos telhados de vidro”, que todos ouvimos falar e ninguém tem coragem de “botar os pés à parede”, mas que é necessário arrasar com estes muros, disso não há dúvidas, mas não estou a ver alguém com “eles no sítio” para “romper diques e marchar sobre montes e vales”, levando tudo a eito. Nem sequer o inquilino de Belém, porque esse está metido no “buraco”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.