5 thoughts on “Ainda não és leitor do maradona?”

  1. Escreve muito bem, esta “maradona”, e pensa ainda melhor. Aprender a pensar: eis o que deveria constituir o primordial objectivo de qualquer candidato a futuro estudante de ciências sociais e humanas, incluindo aquilo a que por simplicidade de escrita se designa genéricamente por “ensino artístico”. Não é difícil, mas exije algumas noções básicas de lógica formal, de teoria dos conjuntos e, de preferência, uma abordagem mínimamente competente de análise infinitesimal (cálculo diferencial e integral, enfim, uma dieta mental rigorosa…). De que aliás a “maradona” se alimentou com fartura, nota-se…

  2. Vou lendo, sempre que não tenho mais nada para fazer e me apetecer sorrir escarninho. Embora deva dizer que me incomodam aqueles lapsos na acentuação e mais ainda as quebras nas cadeias referênciais. Enfim, não se pode ter tudo, até quando se fala de um génio :)

  3. Obrigado, Pedro. Não sendo um erro ortográfico consciente, também não se trata apenas de uma gralha, pois esta confusão entre o “j” e o “g” assoma, com demasiada frequência, nas faldas do meu sub-consciente.

    A propósito, Carlos Pimentel, cuidado com outros assomos inconscientes também bastante generalizados, como a confusão ortográfica nos adjectivos, terminados em “cial”, derivados de substantivos terminados em “ência”, como “preferência”, ou “potência”, por exemplo, os quais perdem o acento circunflexo ao mudar a sílaba tónica(preferencial, potencial, etc….).

  4. Grato pela chamada de atenção. Conquanto já tivesse bebido uns copos valentes antes de botar o comentário isso não desculpa o lapso. Aliás, quando aqui passei hoje de manhã topei-o logo mas… ao contrário do outro, eu calo-me, eu calo-me!

    :)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.