Acerca do esgoto a céu aberto

João Araújo insultou uma jornalista, quiçá uma matilha/bando/grupo (riscar o que não se aplicar) de jornalistas. Insultou-a, justifica a própria, referindo-se a uma experiência que só a subjectividade do autor da frase na berlinda pode validar. Considerou que a senhora cheirava mal naquela precisa ocasião em que fez a declaração (presume-se, ou será o âmbito literal da afirmação, posto que se trata de uma sensação, a percepção de um odor).

Outra possibilidade será a de a leitura conotativa ser aquela intencionada. Nesse caso, estaremos no domínio da metáfora, onde o “mau cheiro” quererá expressar uma qualquer forma de censura (provavelmente, moral, mas também poderá ser deontológica, cívica, profissional, política e até filosófica, entre ilimitadas opções).

Consta que a jornalista e o seu jornal não deixarão escapar esta oportunidade para reclamarem que se faça justiça. Umas dezenas de manchetes já estão garantidas só à pala do sensível nariz do dr. Araújo. Por mim, desejo ardentemente que todas as eventuais reparações por direito merecidas se façam à jornalista e à sua entidade patronal.

Por que razão terá o nosso estimado causídico (de quem sou fã) dado uma imagem de si que quase ninguém aprovará? Basta o senso comum para concluir que sai prejudicado do episódio, igualmente estendendo o prejuízo para a imagem de quem defende no processo em causa. Será que é mal-educado? Será que vinha frustrado por antecipar que o habeas corpus iria ser recusado? Será que anda num estado de intensa e prolongada ansiedade? Será que é diabético, daí estar sujeito a ficar exaltado com mais facilidade e frequência? Outra causa qualquer ou a mistura de várias? Não faço ideia.

Só de uma coisa tenho a certeza: o Correio da Manhã cheira mal, quem trabalha para o Correio da Manhã cheira mal e quem colabora ou colaborou com o Correio da Manhã fica com a roupa toda empestada de um fedor que leva muito tempo a passar (nos casos em que passa).

15 thoughts on “Acerca do esgoto a céu aberto”

  1. ai que riso! :-) no entanto parece-me que quem possa estar a trabalhar para o correio da manhã mereça o mesmo respeito que outra pessoa qualquer ao serviço da comunicação social. só está a fazer o seu trabalho e provavelmente nem sequer pode dar-se ao luxo de dispensar, por escolha, a entidade patronal. sim, nem todos podem fazer o que gostam onde desejam.

  2. Olinda, mesmo nesse caso em que se trabalha no CM por se considerar não ter outra opção, continua-se a cheirar mal. Um esgoto é um esgoto.

  3. nem percebo para que estás com explicações. essa gaja lambuza-se e perfuma-se com merda, esgoto é água de colónia para esse monte de merda loleiro.

  4. Cheiram mal, mas devem estar muito felizes. Afinal, o STJ considera que um tribunal da primeira instância “usurpar” as competências do STJ não é um “erro grosseiro”. O que será “erro grosseiro” num processo judicial? O Carlos Alexandre sentenciar prisão preventiva por tempo indeterminado, em vez do prazo previsto na lei? Ou nem isso? Digam-me lá: isto não está tudo previamente combinado? Alguém neste país pensa que Sócrates será libertado antes das próximas eleições? Freitas do Amaral (eu ouvi) pensa que não. Se o diz é porque sabe.

  5. Oh lá, este valerico anda mesmo um atrevidote . Este post seria impensavel há uns tempos, quando defendia o nobre principio da liberdade de expressao na cidade do estado de direito democrtico, amen. Valerico da sinais de começar a evoluir e a achar que a democracia tem limites e que deve ser higienizada de tempos a tempos ao nivel da causa dos maus odores. Eu concordo, sempre concordei: nao e preciso abeirarmo.nos das escadarias do parlamento, até daqui o cheiro que de lá vem fede mais do que um porao cheio de ratazanas.

  6. O advogado é um mal educado. Quando me corre mal o dia, não ando a dizer a quem me rodeia que cheiram mal.
    Demonstrou bem o que é: uma pessoa mal formada. :(

  7. Daí a pestilência que emana de António Costa secretário geral do PS, quem é que o mandou colaborar com o CM? Bem feito!

  8. O causídico em causa continua a fazer ASNEIRA, grossa ASNEIRA. É fácil de litigar com um tipo destes, enervá-lo e depois, encostados numa qualquer toga, gozar o destempero de quem, por dever de ofício para com o seu cliente – preso PREVENTIVO -, e para com a Ordem dos Advogados, se devia ater a algo muito importante: defender o constituinte.

    É evidente que o detido não vai saír da prisão tão depressa. Aguarda para julgamento e depois, depende, do que conseguir provar. SOSSEGUEM ó cegos ignorantes – se ele declarar que deseja recorrer e fizer o requerimento nesse sentido, é de imediato libertado e sempre pode ausentar-se do país. Sempre poderá alegar que os seus direitos (humanos) foram ofendidos e que não confia na Justiça portuguesa.

  9. IGNORANTEZES, tu num gostas de mulheres, pá. Gostas é de bicos, num é? oube, táse a cunfundir-te pá, continuas a projetar-te nos ótros, tás abere. A gente tá fartos de dizermos que tens a cabaça ligada ao olho traseiro e por isso és a tromba de castanho que projetas nos ótros, pá. Bamos lá, pá, o fedóre aquie é teue, fogu, fogu, só cum máscara ó burrídico. avres a voca e saie bosta, dubidas, pá? hum? oqueie.

  10. ó pás, bocês lembram-se quandu o araujo disse cu santos cabral era um iminente, lembrem-se? hum? axam quele ainda teie a mesma opinião, hum? Ké cáxam? hum? eu axo quele deu gracha atrasada, talbez se ele tibesse dado mais cedo, istu hoje tibesse difrente, afinal, ele diz questa magistratura num bale nada, portantus é fraca, etce etal. fogu, o arrabujo querre apanhare as moscas cum o binagre, pás, num pode sere. tá feitu, tá feitu, o gajo só prejudica o 44 e este tá patetinha de todo, debe sere de andar a fazere futingue a´beira do pátio. num seie, digu éue.

  11. nessa perspectiva sim, Val. mas ouve: não deixa de ser tremendamente injusto carregar um rótulo, neste caso malina, à custa de um posto de trabalho. ainda que se tratasse da pessoa com o melhor carácter do mundo, por exemplo eu :-), tinha de levar com o ser um esgoto. não é justo como sabes, e eu sei, o justo que és.

  12. oh novesforanada, esqueceste de mencionar o envelope dos euricos, se têm mandado o perna entregar uma mala a cada magistrôncio, a esta hora já havia jurisprudôncia favorável e afinal o assumpto já era com eles, assim é mais bolos ou bolas para canto.

  13. Um agradecimento longo e sentido devem os do CM ao advogado João Araújo !
    Eles sabiam que havia algo estranho naquele jornal!
    O que seria?
    Há anos que se interrogavam e eis que vem um raio de luz ilumina-los.
    Estavam sujos e nem davam por isso !
    Agora sim, espreitem as entrevistadoras do CM, o CMTV e reparem se já estão lavadinhos e cheirosos. !! Mas receio que não ! Há hábitos que não se perdem !

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.