A revisão constitucional que este país merece

Tendo em conta que nem o Presidente da República, nem a Ministra da Justiça, nem os partidos da gente séria, nem os partidos da esquerda pura e verdadeira conhecem a Constituição, que tal juntarem-se todos para a adaptar à ignorância respectiva?

5 thoughts on “A revisão constitucional que este país merece”

  1. Penso que a Constituição não foi esquecida. Bem pelo contrário! Foi mais lembrada que nunca para ser…SUSPENSA! Mas os jogos políticos de esquerada e de direita preferem brincar ao “faz de conta que não foi” e tudo funciona com a normalidade de sempre, mais berro menos berro. Na Alemanha o presidente demite-se por causa de uns juritos de favor de amigo; por aqui compram-se (e ganha-se muito dinheiro) acções de favor e tudo continua na maior com presidente reeleito! Na Grécia (imaginem!) prende-se o ex-ministro da defesa corrompido pelos alemães da Ferrostal na compra de 4 sumarinos; por aqui, compraram-se apenas 2, a corrupção já foi confessada pelos mesmos corruptores dos gregos e o único resultado é um inquérito que vai continuar inquérito por mais cinquenta anos.
    De modo que, falar em esquecimento da Constituição, valores democráticos, justiça, política a sério etc só serve para nos iludirmos uns aos outros. Estamos na merda, ponto final. Fim de linha. Ruiu tudo. Não ficou pedra sobre pedra da tremida democracia de Abril. E também a ceteza de que já nâo somos os mesmos, porque já vimos que é possivel ser diferente, tanto da ditadura como de um simulacro de democracia.

  2. http://www.publico.pt/Ci%C3%AAncias/estatuto-social-e-capaz-de-mudar-a-actividade-dos-genes-nos-primatas-1541566

    ( tás a ver pq o sistema político é indiferente ? se somares isto com o outro que estuda peixes que mudam de comportamento e tb a tal de actividade genética consoante o tamanho dos peixes que estão no aquario com ele ..vês que aquelas cena de hay gobierno , soy contra tem toda a razão de ser. as mudanças de actividade nos genes dos que chegam ao poder , meu deus , são doentias. e tás a ver como a biologia e a filosofia vão ter um papel bem mais imp. que a política e a economia ?)

  3. Ok, o pessoal anda um pouco macambúzio aqui vão umas anedotas para descontrair:

    Esta chama-se: Artigo 1.º – República Portuguesa.
    “Portugal é uma República soberana, baseada na dignidade da pessoa humana e na vontade popular e empenhada na construção de uma sociedade livre, justa e solidária.”

    Soberania! dignidade da pessoa humana!! sociedade solidária !?!
    – É de partir o coco a rir.

    Mais outra, chamada Artigo 2.º – Estado de direito democrático.
    “A República Portuguesa é um Estado de direito democrático, ….baseado na garantia de efectivação dos direitos e liberdades fundamentais e na separação e interdependência de poderes…”
    Liberdades fundamentais ! separação de poderes !
    – Não sei se aguento….

    Artigo 13.º – Princípio da igualdade
    “Todos os cidadãos têm a mesma dignidade social e são iguais perante a lei.”
    – Não aguento. Tem mais duzentas e tal anedotas deste calibre.

    – A Constituição é como a Bíblia, toda a gente concorda, mais ou menos, mas ninguém sabe o que vem lá escrito.

    Artigo 21.º
    Direito de resistência

    Todos têm o direito de resistir a qualquer ordem que ofenda os seus direitos, liberdades e garantias e de repelir pela força qualquer agressão, quando não seja possível recorrer à autoridade pública.

  4. Ó Anibal, sabias disto ? -Claro que sabias, por isso andas tão calado.

    Artigo 127.º
    Posse e juramento

    1. O Presidente eleito toma posse perante a Assembleia da República.

    No acto de posse o Presidente da República eleito prestará a seguinte declaração de compromisso:

    Juro por minha honra desempenhar fielmente as funções em que fico investido e defender, cumprir e fazer cumprir a Constituição da República Portuguesa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.