A pitonisa da cabeleira loira

No emissão do Ponto Contra Ponto de 17 de Novembro, o Pacheco profetizou ir valer muito a pena consumir os produtos da comunicação social nas semanas seguintes. Vindo de um dos mais cáusticos pseudo-críticos da oferta jornalística nacional, o conselho despertou excitante interesse. Porém, como de costume na sua praxis conspirativa, não nos foi dito porquê nem para quê, nem sequer quantas eram as semanas de alerta. Bom, e que aconteceu, nestes 17 dias, que possa corresponder ao modo sibilino com que embrulhou a mensagem? Será que se referia à surpreendente convocação de Stojkovic pelo Carvalhal? Estaria a falar da chegada ao Algarve dos machos Éon e Calabacin, assim completando o grupo de linces ibéricos que veio comer e divertir-se às nossas custas? Pensaria no tempo que vai fazer neste fim-de-semana? Ou, por exemplo, estaria a referir-se à notícia do SOL, a 27 de Novembro, que relata ter sido enviado, em Junho, um aviso para os arguidos do Face Oculta mudarem de telemóvel pois estavam a ser escutados? Ou será que já antecipava a notícia da Sábado, onde se reporta que foi descoberta uma carta anónima no escritório de Vara avisando que Sócrates estava a ser escutado? Ou teria antes em mente todo e qualquer boato que o PSD, ou as forças que representa, utiliza para tentar afastar Sócrates e provocar uma crise institucional sem paralelo no regime democrático?

Uma coisinha é certa: a comunidade que somos, e que continuaremos a ser com ou sem Sócrates, não precisa das tácticas soezes do Pacheco para nada, pois não vem delas qualquer bem. Este homem é pago para simular uma intervenção jornalística que não passa de terrorismo político. Tem todo o direito de continuar a fazê-lo, e aqueles que lhe pagam idem, óbvio, inquestionável, mas nós temos igual direito de repudiar quem nos trata mal. E o Pacheco trata-nos mal, muito mal e a todos.

19 thoughts on “A pitonisa da cabeleira loira”

  1. (V: a maquinaria do Aspirina está inteligente, pus aí em cima um link que não saiu, mas afinal o K já lá tinha posto em baixo; ora, acho muito bem evitar redundância :)

  2. Não sei explicar esse fenómeno, &. Vou tentar saber mais do assunto, pois recentemente houve uma alteração na versão do software de base.

  3. Continuamos a ouvir atentamente o guru da Marmeleira , e a tomar nota de tudo o que o bicho diz.Não aprendemos e não temos emenda. Este cavalheiro só serve para nos aldrabar e nos enredar em mentiras e conspirações soezes.Era altura de por fim a isto e de mandar este sujeito para aquele sítio que agente sabe e deixar de lhe dar atenção.Ele vive desta atenção e ainda tem muitos seguidores.Como aos maus actores, se deixar de ser visto ou ouvido, desaparece na sua insignificancia

  4. (mas assim é que está bom, irritava-me pôr um link que alguém já tivesse posto, não por causa do alguém, mas porque redundância chateia; já ontem foi brilhante, o link não saiu mas na mesma hora saiu um post teu com o link; como sabes discordamos nisto e naquilo mas não consigo deixar de pensar que estamos juntos, no mesmo barco não digo, na mesma galáxia portanto :)

  5. Voltei apenas para dizer o seguinte: assisti hoje á vergonha que foi aquela sessão da Assembleia da República .Eu sei que as sessões de outros Parlamentos são ,por vezes muito duras e rebarbativas, e que as democracias teem destas coisas ,mas a actuação das oposições ,particularmente do PSD, através da sua lider,foi particularmente infeliz e desonesta.Conseguio arrastar o engº Sócrates para uma discussão literalmente peixeiral,(sem ofensa para as profissionais de venda de pescado) e o cumulo , a chamada cereja no topo do bolo foi a cena com o Paulo Portas e a má criação do sujeito, que nem parece filho de quem é. É o máximo da má educação aquilo que o sujeito faz, dar as bocas e depois, quando deveria ouvir as respostas, fala para o lado e dá bocas foleiras. Claro que o engº devia ter tido mais calma e não enbarcar na jogada porca e desonesta, Vamos ver o que nos trasem as próximas sessões desta novela

  6. Já aqui o disse e repito-o. O Pahecão, doutor em Pidologia e Comunistologia, tem no seu currículo um interesse obsessivo pela história da clandestinidade e dos comunistas que lutaram contra a ditadura, sentimento que só tem paralelo no interesse obsessivo da velha PIDE pelos mesmos. Como historiador, o Pachecão está muitas vezes de acordo com a PIDE, corroborando, por exemplo, as versões desta sobre assassinatos de comunistas alegadamente cometidos por outros comunistas.

    Entre o Pachecão e o Rogeiro hesito qual seria mais adequado para director da PIDE, se o Estado Novo tivesse continuado mais vinte ou trinta anos. O Pachecão na Censura também não ficaria mal. Aquela arenga televisiva dele contra o blogue Câmara Corporativa é típica de um censor fascista!

    Não foi Salazar sozinho que fez o salazarismo, foram milhares de homens e mulheres, alguns deles muito parecidos com o Pacheco. O país ainda é o mesmo. Da linha de montagem ainda vão saindo os mesmos abortos que fariam um dia uma nova ditadura se os deixassem. Uma ditadura de tipo novo, como tudo na vida. Uma ditadura do tempo de telemóvel. E da internet.

    Pachecão terá acesso, como Manuela Ferreira Leite teve, a informação proveniente de escutas telefónicas ilegais a Sócrates? É bem possível. Num país em que os filhos da puta que se queixam são normalmente os próprios autores das filhadaputices, nada é para admirar.

    O que eu acho é que a minha ficção se aproxima cada vez mais da realidade: esse Pachecão tem, desde pequenino, atracção pelas funções caracteristicamente pidescas que agora revela em grande estilo.

    Um dia destes ainda temos a Nova PIDE à nossa perna. Já comecei a ouvir uns ruídos novos nas minhas ligações telefónica. Aconselho-te, Val, a teres cuidado. A PIDE laranja tem muitas pevides por aí semeadas.

  7. Antonio Manso, é isso mesmo…
    é bom vir aqui e ver amigos partilharem mesmas perspectivas desta nossa politica, infelizmente mui rasca…
    Manuel dos Santos e NIK, completamente de acordo…
    as pides,
    sejam a historica que a “conheci” aos 17 anos
    sejam quaisquer outras novas
    ao serviço dos, pachecos/graça moura, intelectoespermatozoides
    meu deus como eles se multiplicam nos disparates e pouca vergonhice,
    espero que “no las deixaremos passarem”…
    abraço
    luta continua!!!

  8. Pois..espantoso mesmo, para mim, foi o que se passou na ultima quadratura do circulo:
    António Costa tirou-lhe o azimute e diparou às barbas….” a minha convicção é que o Pacheco Pereira sabia o conteúdo das escutas…” ; balbucionou este qualquer coisa…tipo vai ver que ninguém o confirma, mas sem grande convicção.

    António Costa, ao fim e ao cabo, disse aquilo que eu e muitos mais já suspeitavam…

    1- Alguém viu por aí o caso Freeport?
    2- O tal procurador de Aveiro mais o Juíz vão ou não deixar cair o segredo de justiça relativo ao arguido Armando Vara, de acordo com a intenção manifestada pelo seu advogado? ( é que Armando Vara fala em indícios de indícios..e eu acredito muito mais nele do que em magistrados e juízes…mas está na hora de me mostrarem que faço julgamentos errados…)

  9. enquanto voces se divertem com espionagem e tretas, em Viana do Castelo fecha mais um fábrica e 600 pessoas vao de férias. eu sei que em lisboa a festa continua e a vida é boa, mas entretanto o vosso país está cada dia que passa mais na merda. é uma pena. boa sorte por aí. viva a itália… desculpem, portugal. ahahahahah

  10. A mensagem de Pacheco Pereira era clara:

    1. com o fim da maioria absoluta acabava a mão de ferro absoluta do governo sobre os médias.
    2. com o fim da mão de ferro as história do Sócrates e da tribo de pseudo-socialistas iam começar a sair.
    3. com o fim das eleições folclóricas as verdades sobre o desemprego, o déficit, a dívida e o crescimento (?) económico iam ressurgir.

    Não é preciso ser advinho ou acreditar em conspirações da CIA basta apenas ser racional…

  11. Peter:
    Estes dias ouvi, a rádio noticiar que na Suíça a comunidade Portuguesa era das que tinha mais desempregados naquele País. Não sei se o mal é de se ser Português ou o que é. Se calhar na Itália acontece o mesmo. O que quero com isto dizer é que o desemprego é a nível Mundial e não há que chamar merda a este País. De certeza que também é português e não devia cuspir no prato que come ou comeu. Devia era lamentar a falta de emprego.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.