A guerra é aqui e agora

Estamos em guerra. Mas não consta que o vírus tenha poder de fogo para destruir as nossas casas, fábricas, armazéns, estradas e pontes, meios de transporte, redes de comunicações, aeroportos e portos. Pode é destruir os nossos hospitais, clínicas, postos de saúde e serviços de enfermagem ao torná-los insuficientes para as necessidades de todos – como está a acontecer em partes de Itália e talvez venha a acontecer em partes de Espanha.

O mesmo na economia. O vírus causa despesa pública e prejuízos particulares, neste momento impossíveis de contabilizar e prever na sua extensão por ser impossível prever a evolução do próprio vírus à medida que coloniza todo o planeta onde há humanos. Mas a economia continua activa, os trabalhadores vão continuar a trabalhar onde for mais seguro consoante as profissões, sendo que o teletrabalho gera poupanças nas empresas, e os consumidores vão continuar a consumir pese ser em modelos diferentes e adaptados às alterações nas circunstâncias ao longo da crise e às aprendizagens sociais e individuais correspondentes, o que pode ainda criar mais e novos empregos. Parte dos danos financeiros gerados pela pandemia terá uma solução política. Porque o dinheiro é uma abstracção na sua origem. O dinheiro é uma hipóstase da confiança em sociedade.

Esta crise está a gerar mortes e piadas, medo e inovações, aproveitamentos canalhas e exemplos de liderança. Como todas as grandes crises. E, como sempre e para sempre, há uma escolha possível pela inteligência e pela coragem a fazer aqui e agora – quando vai ser tão fácil, e cada vez mais ao longo do desgaste crescente nas semanas e meses pela frente, cair na animalidade e na barbárie. A guerra é essa.

18 thoughts on “A guerra é aqui e agora”

  1. 1-https://www.msn.com/es-mx/video/not/me-cay%C3%B3-el-20-con-karla-rivera-covid-19-la-histeria-colectiva/vi-BB117A17
    ( a rapariga é muito gira e clara , vejam)

    2-Itália , desde o principio do ano , 117 339 óbitos , 1585/dia ; jornal abc aiaiaiaaaiii 175 mortos hoje!!!! no fim da notícia : La mayoría de las personas fallecidas superaban los ochenta años y tenían varias patologías previas.

    3–em 1518, um caso de histeria de dança incontrolável surgiu em Estrasburgo, na França. Fao Troffea, uma moradora da região, começou a dançar na rua, aparentemente sem motivo e sem qualquer música tocando
    Relatos dão conta de que seus passos fervorosos duraram entre quatro a seis dias, sem interrupção. Em uma semana, 34 pessoas já haviam se juntado à dançarina e em menos de um mês havia mais de 400 pessoas dançando frenéticamente nas ruas. A maioria dessas pessoas acabaram morrendo de exaustão ou por causas como ataques cardíacos e derrames.
    explica o covid e o caso do papel higiénico…

  2. Certo. A guerra é aqui e agora. É tempo de cerrar fileiras e obedecer às ordens dos comandos. Mas,para memória futura, não me posso deixar de assinalar que o Comandante Supremo da força abandonou o Forte e foi barricar-se no guarda-fatos.

  3. e quanto à economia ? vou desistir , não vale a pena, desta vez não devo à banca portanto peço insolvência , despedimento colectivo , fundo de desemprego para todos e pronto , e uma coisa que pagou regularmente impostos durante 120 anos desaparece da folha dos pagantes e passa a recebedor. Limpinho.

  4. é isso mesmo mrocha. enquanto os tiros andaram lá longe, o pelintra andava aí armado em herói. assim que a primeira lhe assobiou aos ouvidos, foi fechar-se nas latrinas. conheci e conheço muitos dessa raça: bons pedigrees, excelente morfologia, ladram que é um gosto, mas são os primeiros a abandonar o rebanho. metem o rabo entre as pernas e dão às de vila diogo, assim o lobo arreganhe a tacha. para quem ainda tivesse dúvidas, aí tem uma boa oportunidade para as tirar.

  5. “Estamos em guerra e o chefe deu às de Vila Diogo.”

    errado, fugiu para cascais e ainda bem, escusa de andar para aí a afectar o pessoal e a bitaitar covides & tremoços.

  6. Pois é yo, conforme já disse há dias. A velho chegarás tu também. Cá estarei para me peidar na tua direção geral enquanto encolho os ombros e digo “não sejas histérico pah! É a vida!” Quando estiveres a pedir ajuda a comunidade para te ajudar. Seu pulha imbecil.

  7. Não tenho qualquer interesse em ultrapassar o prazo de validade natural , sobreviver a mim é uma coisa muito aborrecida. Não julgue os outros por si , Lowlander.

  8. Não yo, definitivamente não somos iguais. Ética, decência, empatia, solidariedade e inteligência são conceitos alienígenas num pulha do teu calibre.

  9. Lá isso de certeza ,Lowlander, não me passa pela cabeça insultar as pessoas , muito menos a coberto do anonimato. Não tenho medo de morrer , que é que quer que faça? que peça perdão por isso?

  10. Yo, julgo as pulhices imbecis que regurgitaste aqui na caixa de comentários e nada mais. Quanto às tretas egocêntricas que leste no Google há 5 minutos e que finges perceber. Para além de transparentes e desastradas tentativas de fuga para a frente, reiteram lamentavelmente o vácuo onde devia habitar a tua consciência ética ou a mais básica empatia para com o outro, enfim… alguma humanidade. Ou mais sucintamente: reiteram o calibre da tua pulhice. Suca!

  11. “… os meus genes são mais neandertais que africanos…”

    deves ter acusado isso numa análise germana de sousa ao covid19, se tivesses ido ao chaves descobrias que o fio dental era invenção dos africanos e era mais barato.

    dão trela à vaca e ela enche as caixas de bosta faschistóide mal ruminada. 7/16 são bufas reaccionárias ou linkalhada da direita de alterne, o resto são clientes a queixarem-se do mau cheiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.