A diluição do PSD no Chega segue a bom ritmo

17 thoughts on “A diluição do PSD no Chega segue a bom ritmo”

  1. Sem tecer julgamentos, questiono me se o que se passa não é mais a absorção do PSD pelo Chega.

    Em termos de valores professados pelos apoiantes do PSD, não serão muitos mais os apoiantes do PSD semelhantes ao Ventura do que os semelhantes a um Pedro Marques Lopes, p.e.?

    No fundo, no fundo tal poderia reflectir aquele epifenómeno sobretudo visto no PSD da dissonância entre os “barões” e as elites (são conjuntos diferentes com intersecções não vazias) e os militantes.

    Na minha opinião, o Ventura é só um desses barões. Será de facto assim?

  2. Pode ser que haja esse perigo, não digo que não. Agora nos tweets que publicas, não so as mensagens são totalemente diferentes uma da outra (não criticam a mesma coisa), como me parecem ser, uma e outra, chavões retoricos que qualquer partido na oposição poderia usar (incluindo o PS se fosse oposição).

    Isto é para dar razão aos criticos que sustentam que, à força de receber comentarios idiotas, este blogue desceu sensivelmente de nivel ?!?

    Boas

  3. joão viegas, demonstras, ao longo dos anos, uma admirável preocupação com o nível deste blogue. Vou tentar ajudar-te: desde que passaste a frequentar este pardieiro que o nível tem sido consistentemente baixo ou até muito baixo (aposto na segunda opção). Pelo que, bem vês, se calhar nunca irás ter o consolo de ver o blogue a subir de nível.

  4. Eu e outros comentadores, pelo menos que eu visse recentemente. A semelhança entre o chega e o psd de Rio revelada pelos tweets é ?

    Boas

  5. joão viegas, tens razão. Toda a gente que tenha utilizado ou venha a utilizar o vocábulo “vergonha” está a imitar o Chega e o Ventura. Não me tinha apercebido mas agora, graças à tua literacia comunicacional e perspicácia, consigo ver a realidade.

  6. “consigo ver a realidade”

    Que eu veja, a unica coisa que consegues, é ser ainda mais ridiculo do que se admitisses o obvio : não existe nenhuma outra semelhança (para além da utilização da palavra “vergonha”) entre os dois tweets que citas no post…

    Boas

  7. o rio acusa o costa de desconhecer um pugrama que não existe e o outro que muda o pugrama conforme o sítio onde vai, queria material para fazer a fogueira, que ardam ambos na incompetência e imbecilidade de oposição que fazem.

  8. Acho que não devemos analisar a realidade a partir de twittes. Este parece me um bom ponto de partida para analisar a realidade. Ou seja, é insuficiente um twitte para definir o que é uma vergonha. Já a instrução da DGS sobre o protocolo em caso de paragem respiratória, é uma vergonha. Só trago isto ao caso para vos mostrar como andamos a ser governados por gente que não tem um pingo de humanidade.

    O Chega é o partido dos “patriotas”, dos que se consideram verdadeiramente patrióticos, ora por gritarem “querida pátria”, ora por soluçarem “Portugal”, ora por chorarem pelas antigas glórias de África, do Brasil, do tráfico da pimenta. Acham que patriotismo é gritar por cada monumento vandalizado, e aqui, a comunicação social, à sua maneira, também é patriota por noticiar todo o gatafunho que lesou a pátria…
    Pois eu tenho a certeza que ser patriota não é isso.
    O PS e o PSD também são dois partidos patriotas. O patriotismo do dinheiro. O poder omnipotente do dinheiro (veja-se aqui o dito criado por António Costa, “A bazuca”). Encontra-se aqui toda a moral e toda a religião do Partido Socialista e do PSD. O patriotismo está na obsessão da despesa, nos défices, nos superavits, no Pib, na economia. Basicamente, para estes dois partidos, toda a desordem do país deve-se à forma imperfeita dos nossos balanços comerciais e das contas públicas.
    E o problema disto, a meu ver, é que quando um partido fica soberanamente insensível às ideias e aos princípios, à nação que vive e trabalha, da que pensa e sofre (também por pensar) insensível à pátria contemporânea só está a obstruir o progresso. Patriotismo é educar o povo, melhorá-lo, instrui-lo e quando toda a pobreza acabar, então aí teremos o povo a olhar para a ciência e para a justiça fixamente e a borrifar-se para o que menos importa.

  9. apaga a virgula antes do “é uma vergonha” por favor, e apaga este comentário assim que o leres.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.