A festa e a festança

Voltando a 2011, Pedro Passos Coelho considerou que, "mesmo quem não votou no PSD, sabe que a 'festa' não podia continuar e que era preciso ajustar".

Abril, 2015

"Nós calculámos e estimámos e eu posso garantir-vos: Não será necessário em Portugal cortar mais salários nem despedir gente para poder cumprir um programa de saneamento financeiro", afirmou Pedro Passos Coelho, no encerramento do fórum de discussão "Mais Sociedade", no Centro de Congressos de Lisboa.

O PSD quis "vasculhar tudo" para ter contas bem feitas e, "relativamente a tudo aquilo que o Governo não elucidou bem", procurou "estimar", preferindo fazê-lo "por excesso do que por defeito", referiu.

Para Passos Coelho, a solução é "austeridade para o Estado" e quem lidera deve dar o exemplo, "porque isso tem um efeito multiplicador muito importante em toda a sociedade", o que só pode ser feito "mudando a liderança em Portugal".

Abril, 2011

“A nosso ver, o último pacote de austeridade não iria potenciar o crescimento mas impor sacrifícios inaceitáveis aos membros mais vulneráveis da sociedade. Eram demasiados impostos e uma redução de despesa insuficiente”, refere, num artigo que será publicado na quarta-feira na edição impressa do Wall Street Journal.

Março, 2011

8 thoughts on “A festa e a festança”

  1. … e tamém disse querer discutir a reforma da segurança social sem “pressupostos inviezados”. temos um primeiro ministro que apaga estatísticas, martela números, mente, deu cabo do país, tenta destruir a língua portuguesa e acha que os portugueses devem estar muito agradecidos pela merda que este governo fez.

    http://www.cmjornal.xl.pt/cm_ao_minuto/detalhe/governo_partiria_sem_pressupostos_inviezados_para_discussao_sobre_seguranca_social___pm.html

  2. TANGO KONATRA, oube, tu lá sabes quem te pariue e te educoue. Debes tare todo descaído e murcho como as rosas dos XUXAS, COMUNAS DESBIADOS, e andas aquie a bere quem te róba as atenções, tá beie? Ataõe, hoje ainda num mascastes pastilha, desculpa, supositório? Hum, aposto que primeiro lhe dás um cheiro permanente e depois é cú lebas á boca, num é? É. oqueie.

    OLINDA, muy bien, o IGNATZ IGNÔNCIO, da palheira dos marranos, anda pensa nas francesinhas do Porto, mas o gajo, cospe quando fala, é ebidente que nunca poderia ser cunsiderado. oqueie.

  3. Ó Galucho, que sabes tu de castigos? Tu que és caloiro, inexperiente…hum?

    queres que explique ótra bez o que significas, hum, queres? oqueie, aí baie.
    Oqueie,
    Oque significa GALUCHO?

    Aí baie
    Recruta; soldado bisonho, Novato; calouro Sujeito acanhado; inexperiente.

    Exemplos de uso da palabra

    Não pergunte nada ao galucho, ele não sabe nada.
    Tinha que ser obra do galucho!

  4. joao lisboeiro,pela situaçao do pais dever não é problema, e não ter dinheiro quando se vive tambem das quotizaçoes não é de espantar dado o nivel de portugueses no desemprego.fica descansado que para tua tristeza o ps mesmo sem dinheiro vai apresentar-se às proximas eleiçoes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.