A facilidade com que esta pessoa nos trata como acéfalos é fascinante

"Vamos reembolsar antecipadamente perto de dois mil milhões de euros ao FMI para poupar nos juros e fazemos este reembolso antecipado porque, com o nosso trabalho, conseguimos que os juros que pagamos no mercado da dívida sejam efetivamente mais baixos", afirmou Maria Luís Albuquerque.

"Se a situação exterior é assim tão favorável, basta compararmo-nos com outro país da Europa que, em vez de antecipar pagamentos ao FMI, os adia", sublinhou a governante dirigindo-se ao PS que, lembrou, foi um dos partidos da esquerda a fazer "referências elogiosas ao Governo" grego, liderado por Alex Tsipras.


Fonte

18 thoughts on “A facilidade com que esta pessoa nos trata como acéfalos é fascinante”

  1. Que se pode esperar de alguém que, quando disser uma
    verdade ninguém vai acreditar! Já lá vai o tempo das fa-
    mosas swap’s de onde lhe veio o apodo de marilú dos
    tóxicos! Se o BCE alterar um pouco a sua política face às
    dívidas soberanas, o castelo de cartas de Portugal ruirá
    com enorme fragor! Demagogia da mais baixa, sem um
    mínimo de nível na sua formulação … tudo serve para
    acusar o PS até a Grécia excepto, o impulso dado às
    energias renováveis!!!

  2. Bela pontaria! De novo uma magna assembleia PS e de novo o folhetim Sócrates a ensombrar a festa. Alguém muito atento e alguém muito distraído. Este Costa vai passar o tempo a apanhar as canas do fogo de artifício da festa-linchamento de Sócrates/PS.

  3. Básico, o Insurgente é um blog onde são censurados os comentários de contraditório. Para te sentires bem a agitar bandeiras da claque vale mais ires ver o jogo da bola.

  4. Sobre o post do Valupi. Segui a notícia, na SIC, às 13 horas. Alinhamento perfeito do noticiário. Folhetim Sócrates, discurso da mágica ministra das finanças que converteu bancarrota em abundância; bla bla bla eleitoral de Costa. longo e gritado, tornado espectáculo grotesco após aquelas entradas no alinhamento noticioso da SIC. O Valupi não estará a esquecer-se de que esta malta apenas diz o que diz e faz o que faz, porque sabe, de antemão, que não vai haver contraditório “na hora” ou depois? O “tempo de antena” dado à ministra foi largamente compensado pelo bla bla bla de Costa. Tudo muito democrático na comunicação social da nossa democracia…A ministra e o seu PM sabem que podem tratar-nos, um dia após o outro, como acéfalos e, quando digo “nós”, refiro-me, sobretudo, a toda a oposição, consubstanciada ou não nos partidos. Porque somos nós que permitimos ser tratados como mentecaptos, desde há quatro anos, não denunciando a completa apropriação dos meios de comunicação social, onde a denúncia da trafulhice podia e devia ser feita. A oposição não deu um murro na mesa, e deixou andar. Pasma-se ao ver como um PM completamente ignaro consegue humilhar toda a oposição com tiradas ainda mais estúpidas que esta da sua ministra. Eles sabem que todas as palavras sábias para desmontar a sua pantominice jamais terão “tempo de antena” numa comunicação social que é toda deles. Preparem-se, que vai ser um massacre até às eleições. Vai ser o governo a demonstrar como nos tirou do abismo socrático-socialista, e o António Costa a gritar “nós é que somos bons!”, “nós vamos fazer!” E, logo, Passos Portas: “fizeram, sim senhor, a bancarrota! Querem fazer outra?”

  5. Só espero que quando estiver em casa com a anilha, possa ser entrevistado e que possa falar todos os dias.

  6. A questão é que hoje, em todos os canais de televisão e, de meia em meia hora, na TemissoranacionalSF, este discurso de óbvia propaganda – o que, de resto, a ministra nem fez qualquer esforço para disfarçar – passou repetidamente de forma totalmente acrítica. É que nenhum jornalista/comentador se deu, ao menos, ao trabalho de (se) questionar por que raio é que uma ministra do governo português anuncia ao país uma medida de manifesto interesse colectivo (a antecipação do pagamento da dívida ao FMI) numa reunião partidária, numa clara, e significativa, mistela de acções governativas com acções partidárias.

  7. Pois é, José Pires, mas isso não incomoda ninguém, mesmo ninguém, na oposição. Para o PCP e BE é ouro sobre azul malhar no PS, porque é garantia de votos desviados a seu favor. O país? Que se lixe! A vergonha da nossa comunicação social? Que se lixe! E quanto ao PS de hoje e de sempre? É a democracia a funcionar. “Porreiro, pá”. . Estou a ouvir as gargalhadas dos direitolas com tanta infantilidade das esquerdas. Estão a enfiar-lhe o 25 A no cu com uma pinta do caraças! Como não se queixam, até parece que gostam…

  8. 2 mi milhões de euros não chegam para cobrir a diferença de câmbio entre a data do empréstimo do FMI e a cotação actual do dólar. Sem contar os juros. Chicote no povo para queimar notas de euros à lareira.

  9. É pena que não haja quem explique ao pormenor estas operações, em vez de embandeirar em arco como se
    estivesse a ser feito um milagre de transformação de dívidas em euros no regaço de Sua Alteza Dª.Luís.
    Acontece que trata-se tão somente de substituição de créditos ,aproveitando a baixa de taxas do mercado. Com efeito, é preciso aproveitar as melhores taxas em vigor por toda a Europa, graças a decisões do BCE e aí o governo está bem. Mas estaria melhor se negociasse com os actuais credores redução de taxas de juros das operações em curso, que é o que se faz – e sempre fez – no mundo dos negócios. Para isso é preciso querer e poder dialogar com os “tubarões” da massa e isso os rapazolas que estão no governo não querem fazer pois estão sempre na expectativa de que, quando forem corridos, terem a quem recorrer para arranjar tachos daqueles chorudos. O melhor exemplo é o do Victor Gaspar que, de tão bem ter defendido os interesses da troika internacional, foi premiado com um lugar milionário.

  10. E, claro, o lobotomizado de serviço – ignaralho -logo aparece com seus doutos lincks adequados à sua medida. Um regalo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.